Assunto da semana: 65º Primetime Emmy – indicações a atriz em série de drama


Sete mulheres para o Emmy 2013 de atuação em drama

Katherine Bomboy-Thornton/ABC/Divulgação


Rayna James ao telefone: pedindo votos para a Tami Taylor

Sete. Isso mesmo. A mais complicada das categorias de atuação principal do 65º Primetime Emmy tem o mais alto calibre e o maior número de indicadas – sete no total. Abrindo a ordem alfabética, Connie Britton, 46 (registrada como Constance Womack em Boston), entra em sua quarta indicação como a cantora Rayna de Nashville. Segura, a atuação de Constance como cantora country decadente conseguiu convencer os votantes da ATAS a dar-lhe uma indicação, a exemplo do que ocorreu nos Golden Globes.

Fotos Kent Smith/Showtime/Divulgação e Randy Holmes/ABC/Divulgação


Dra. Olivia Pope a Carrie Mathison: vou te pegar na esquina!

Uma das pedras no caminho de Constance Britton, Claire Danes (vencedora da categoria no ano passado) tenta repetir a dobradinha de premiações já concedida nos Golden Globes e SAG Awards de janeiro último pela atuação morna na segunda temporada de Homeland. Pedra mesmo para Danes é Kerry Washington, 36. Primeira afro-americana a encabeçar um drama na era recente, a intérprete da advogada Olivia Pope de Scandal verga a experiência de quem já levou três Image Awards (em seis indicações). Peso pesadíssimo.

Vanity Fair/Reprodução

Metade da lista já posta, a inglesa Michelle Dockery, 32 anos (a serem completados em 15 de dezembro), que dividiu recentemente uma capa da revista Vanity Fair com outras tigresas televisivas, tenta repetir de forma individual a premiação de conjunto de elenco dada a Downton Abbey no SAG Awards 2013. Tarefa altamente difícil para dama Mary Crawley, que terá a concorrência de uma ex-indicada ao Oscar – a descendente de ucranianos Vera Farmiga (que deu vida ao defunto de Norma Bates de Psicose em Bates Motel).

A&E/Universal Television/Divulgação

Na retaguarda, a californiana Elisabeth Moss (que acumula indicação também pela minissérie inglesa Top of the Lake) tenta a difícil tarefa de dar a Mad Men um Primetime Emmy de atuação em seis temporadas. Fechando a relação extensa, Robin Wright, 47 (já indicada ao Emmy diurno pela novela Santa Barbara, entre 1986 e 1988 e ex-senhora Sean Penn), chega ao Emmy da faixa nobre como a Claire da websérie House of Cards. Nas duas próximas semanas, trataremos das indicações de atuação em séries cômicas. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (18/8)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Premiações, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s