A briga de Donald Trump com a NBC: Miss Universo, Miss USA e Celebrity Apprentice em perigo


A crônica do funeral anunciado de uma parceria e da migração de aves como se fosse migração de negócios

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Reprodução/Voices From Russia


Na foto, a celebração de uma micareta russa segundo Telegdy, da NBC

Já não bastasse o contrato de transmissão do Miss Universo e do Miss USA ter acabado, Donald Trump já arrumou outra encrenca com a NBC, desta feita relativa a outro de seus negócios, o The Apprentice/Celebrity Apprentice. Segundo o Zap2it, não há planos de colocar o reality na grade da mid-season 2014. Há outros projetos já agendados e compromissos de programação já assumidos para depois das Olimpíadas de Inverno de Sochi.
Em palavras do diretor de programação alternativa da NBC, Paul Telegdy, durante a participação da emissora na TCA Summer Press Tour no último sábado (27), em Los Angeles, não há planos imediatos de fazer um anúncio de nova temporada. Em bom português: a NBC quer se livrar de Trump e de seus negócios de todas as formas. Há setores em toda a NBCUniversal (inclusive em canais a cabo como E! e Bravo) insatisfeitos com os arroubos eleitorais do dono do certame. Há quem defenda a venda dos 50% que a NBCU tem na sociedade que mantém ativa a Miss Universe Organization, entidade que promove os concursos de Miss Universo, Miss USA e Miss Teen USA.
Na xepa, na moita, diretores da Telemundo também teriam sido alertados sobre o tumulto que acontece nas cadeiras diretivas da NBC em relação ao valor que Trump paga atualmente à NBC (cerca de US$ 10 milhões – a franquia do Miss Universo/Miss USA, segundo a Forbes, vale US$ 20 milhões e Trump quer subir o preço dos direitos de transmissao dos dois certames numa forma de chamar a atenção da CBS, que transmitiu os eventos entre 1960 e 2002).
Para Paul Tegledy, Trump cria seu castelo de cartas da mesma forma que a NBCU cria os seus – cantores irrelevantes saindo do The Voice, colocar vencedora do American Idol (Carrie Underwood) para cantar a música do Sunday Night Football (sinal claro de traição a seu patrimônio artístico – o Idol é da rival FOX), aprovar sitcoms com altíssimo potencial de cancelamento (Sean Saves the World, The Michael J. Fox Show, sem falar nas bombas de Animal Practice, Go On e The New Normal, promovidas durante as Olimpíadas de Londres, no ano passado), colocar no ar genérico do The Bachelor produzido pela Eva Longoria, dentre outros erros crassos recentes. Ou seja: a NBC quer deixar a batata quente, a granada explodir mesmo nas mãos de Trump, em vias de se obrigar a negociar com a CBS um acordo ao seu jeito.
Fontes ligadas ao presidente da CBS, Les Moonves, informaram à redação do TV em Análise Críticas já terem procurado representantes de Trump para negociar um acordo triplo de transmissão – Miss Universo, Miss USA e Miss Teen USA – a partir de 2014, avaliado em US$ 18 milhões. A partir desse acordo, a concessão do Miss Universo passaria a valer US$ 36 milhões, já com a injeção de recursos da nova-velha parceira.
Para piorar a situação de Trump, a NBC já fechou as noites de domingo após a Olimpíada de Sochi com três novos programas: American Dream Builders (20h), Believe (21h) e Crisis (22h, com Gillian Anderson do Arquivo X) – ver grade.
A rigor, o Miss Universo 2013 a ser realizado em Moscou no dia 9 de novembro (noite do dia 8, pelo horário da costa leste americana) será o último da sociedade entre Trump e a NBCUniversal. O enterro do certame está sendo preparado ao melhor estilo russo. Para que Moonves e a presidenta de entretenimento da CBS, Nina Tassler, e o responsável pela área de especiais do canal, Jack Sussman, sejam os últimos a rir da piada.

Ahmad Masood/Reuters


Acima, migração dos 50% da Miss Universe Organization da NBCUniversal para a CBS Corporation, como as aves do rio Ganges

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Concursos de beleza, Força da Grana, Jóia da coroa, Reality-shows, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A briga de Donald Trump com a NBC: Miss Universo, Miss USA e Celebrity Apprentice em perigo

  1. Pingback: CBS marca desfile da coleção 2013 do Victoria’s Secret Fashion Show enquanto não acerta retorno do Miss Universo | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s