Antônia Fontenelle: uma mulher, uma frase e uma paulada em um colunista social piauiense


Sobre Malga de Paula, viúva de Chico Anysio, e Nelito Marques, que a atacou em sua coluna social no Diário do Povo do Piauí após o passamento de Marcos Paulo, em novembro de 2012

Arte/Diário Playboy Brasil

“Bando de hipócritas. Enquanto eles se preocupam com a felicidade alheia, os bandidos do congresso estão fazendo a festa com o dinheiro público e isso eles não querem saber. Gente ignorante. Não conheço a Malga, mas sei bem o que ela passou todo esse longo tempo em que o Chico ficava na cama de um hospital, isso ninguém vê.”

Para os ataques pessoais de Nelito Marques a Antônia, recomenda-se a leitura do artigo “Snooki, o sofrimento de Antônia Fontenelle, a destruição de Seaside Heights e o locaute da NHL”, publicado por este Críticas em 22 de novembro de 2012. Reapresentação especial:

Antes que nos acusem de viajar na maionese, vamos aos fatos:

1-Em seu asilo travestido de colona(*) social dos Mexericos da Candinha da Nora Walker Texas Ranger do panfleto direitista denominado Diarréia do Povo do Piauí (porque Diário nem é mais), Nelito Marques, o Dexter Morgan do Miss Piauí(**), escreveu o seguinte sobre o drama da atriz piauiense Antônia Fontenelle pós-falecimento do diretor/ator/ativista político Marcos Paulo. Vamos à versão:

“O que aconteceu com a atriz piauiense Antônia Fontenelle [a morte de Marcos Paulo, ex-petista-J.E.L.] deve ser tomado como exemplo para quem se apega a um casamento com muitos herdeiros”

Ora, francamente! Que espécie de deboche é esse? Vender jornal na base da ânsia de vômito para eleger José Serra e Aécio Neves como presidente e vice-presidente do Brasil, para destruir o país a partir de 1º de janeiro de 2015? Ignorar o locaute da liga nacional de hóquei no gelo dos Estados Unidos em favor de pautas pornográficas sobre atrizes da novela Saving George (H.)W. Bush? Chamar o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e seus auxiliares de ladrões e xingar os Kardashians e os jurados do American Idol em um canal aberto sob concessão do Estado? Nelito, faz favor… Não brinque com a dor alheia a pretexto de fazer chiliques jornalísticos travestidos de notinhas à la Zózimo Barroso do Amaral/Ibrahim Sued. Seus mestres, aliás, devem estar se contorcendo na tumba…

2-A arrogância de Nelito para com a dor de Antônia (e com Marcos Paulo, lulista de carteirinha na eleição presidencial de 1989 ao lado de 93% do elenco de novelas da Rede Globo – sua viúva é contratada da Rede Record) é tamanha a ponto de ignorar o avanço nas negociações para encerrar o mais rápido possível o locaute da NHL, que já causou transtornos financeiros terríveis às cidades-sedes dos 30 times da liga. Já há atleta sueco, suíço e russo competindo nas suas Homelands europeias enquanto seu lobo não vem. Ou seja, o acordo entre associação de jogadores (NHLPA) e a liga que a Globo tenta esconder (como as Olimpiadas de Inverno).

3-A dor de Snooki ao ver Seaside Heights devastada pela supertempestade Sandy parece ser a mesma de Antônia ao perder seu grande amor. No segundo caso, esse não volta mais. Convenhamos: qual era o objetivo de Nelito Marques e do Diário do Povo ao atacar Antõnia Fontenelle? Vender jornal em forma de embrulho de peixe podre, desses que a Vigilância Sanitária apreende nas feiras. Podridão essa que serve também à linha editorial globelezada-direitista adotada pelo DP desde quando os bichos falam. E o Rob Kardashian começava a engatinhar.

Em bom português, in good portuguese, o que Nelito quer é colaborar com a imprensa que “fuzila reputações”, como assinalou o colunista econômico Luis Nassif em seu blog sobre a posição da imprensa (porca) na CPI do Cachoeira. Para Nelito se mancar: porque seu jornal não investiga as ligações pútridas do “conselho” furreca de coordenadores de concursos de beleza com o Instituto Millenium, ONG mantida por empresários e jornalistas de direita (aliada da Globo, como até o reino mineral de Michael C. Hall sabe). Dá uma olhada na bunda da Robin Givens e no discurso do Arthur Virgílio para dar uma surra no Lula para vocês verem, inimigos da democracia! Traidores da pátria! Amamentadores do capitalismo ianque da famíglia Marinho! Defensores da 4ª Frota!

(*)Convém lembrar que colona não tem nada a ver com cólon da Gyselle Soares. Tratam-se de colonistas que, na visão de Paulo Henrique Amorim, “…tratam o Brasil da perspectiva do que imaginam que a Metrópole imaginaria o Brasil. No caso específico de Gaspari, ele trata o Brasil da perspectiva do que imagina que os professores de Harvard pensariam do Brasil e dele…”. Para o Críticas, tratam-se de colonistas sociais que tratam o Brasil como um combinado de Venezuela em termos missológicos com um Sudão em termos econômicos, sociais, de infra-estrutura (vide a campanha que a Globo e a Band fazem contra a Copa de 2014 e as Olimpíadas de Verão de 2016 por causa dos aeroportos) e de educação. Mais: tratam-se de colonistas sociais, calunistas de sites de celebridades, de jornais facistóides e de revistas de entretenimento que jamais reconhecerão Haley Reinhart, James Durbin, Scotty McCreery e Lauren Alaina, finalistas do American Idol em 2011, como promessas da indústria fonográfica. Preferem a Paula Fernandes, o Neymar, o Elano, o Luan Santana, a Nayla Micherif, a Mariana Rios, namorada do Di do NXZero e a Giovanna Lancelotti, namorada do Pê Lanza do Restart, ambas empregadas da Rede Globo, à Pia Toscano, ao Paul MacDonald, ao Ruben Studdard, à Lindsey Vonn, ao Johnny Weir, ao Clay Aiken, ao Francis Lopes, ao saudoso Raimundo Soldado, ao Israel Lucero, ao LeeDewyze, ao Goffredo da Silva Telles Jr., autor da Carta aos Brasileiros de 1977, à Sarah Michelle Gellar….
(**)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações).”

Para completar o “pensamento Antônia”, uma predefinição de Nelito Marques (também conhecido como Hannibal Lecter das misses piauienses), segundo a Miss Piauí deposta de 2012, Jéssica Camargo:

Reprodução/Facebook/180graus

Concurso Miss Goiás/Divulgação


Tom Hanks/Nelito Marques é o segundo da direita para a esquerda, em meio à Entourage de colonistas(*) sociais que coordenam o Miss Brasil(**) nos Estados: segundo Jéssica, esse cara merece um Tony Award de tanta encenação de mau jornalismo que faz

Reprodução


Trecho do livro Notícias do Planalto, do jornalista Mario Sergio Conti (Companhia das Letras, 1999), que chama o último marido de @Lady Fontenelle Antebellum de “petista”

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Divas, Imperialsmo midiático, Mondo cane, Nossas Venezuelas, Personalidades, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Antônia Fontenelle: uma mulher, uma frase e uma paulada em um colunista social piauiense

  1. Pingback: Enfim, a capa de Antonia Fontenelle na Playboy de julho de 2013 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s