PHA: Escolas derrubam Globope da Globo


Não dá para, todo domingo, inventar uma final de Copa do Mundo com o Corinthians ou com o Neymar, esse jenio ao enfrentar o Chapetuba F. C. (contra a Inglaterra não é tanto assim)

Por Paulo Henrique Amorim
No Conversa Afiada

Bessinha

https://i1.wp.com/www.conversaafiada.com.br/wp-content/uploads/2013/02/bessinha.jpg

Neste domingo 10 de fevereiro, assim que a Globo passou a cobrir o desfile das escolas de samba (sic) no Rio, o Globope desabou.
O Carnaval do Paulo Barros, “carnavalesco” que, um dia, vai dirigir os capítulos iniciais da novela das oito, deu o que tinha que dar: em nada.
Clique aqui para ler “A Globo matou o Jamelão”.
O espectador cansou de comprar samba e receber “computer graphics”.
A BASF, a Krupp, a Apple, a Caras, o Saturday Evening Post, a cidade de Sorriso, em Mato Grosso, grande produtora de suínos, e a Coréia do Norte e suas bombas atômicas são agora as patrocinadoras dos auto intitulados sucessores de Fernando Pamplona e Joãozinho Trinta.
Breve, a Globo tira a cobertura das escolas de samba (sic) do ar.
O “prestígio” sai muito caro.
Deixa para a TV Manchete…
A próxima a sair do ar será a Fórmula-1 do notável piloto Galvão Bueno.
Uma prova em que os competidores brasileiros são incentivados a perder.
E isso deverá acontecer antes que o bom amigo Bernie Ecclestone vá em cana: http://www.conversaafiada.com.br/economia/2012/12/17/mr-teixeira-e-ecclestone-os-amigoes-da-globo/
Depois das escolas de samba (sic) e da F-1 do Galvão, a próxima vítima será o futebol.
Os campeonatos locais e o Brasileirinho.
A audiência dessas peladas Brasil afora é decadente.
Não dá para, todo domingo, inventar uma final de Copa do Mundo com o Corinthians ou com o Neymar, esse jênio ao enfrentar o Chapetuba F. C. (contra a Inglaterra não é tanto assim).
O espectador entende de futebol.
Não adianta o Kleber Machado dizer que aquilo que ele vê na tela é uma maravilha.
Não dá para vender Messi e entregar o Neymar.
Por mais que a Globo tente encher a bola do Neymar e fazer dele o que ele não é.
(Quem se diverte é o pai do Neymar, que sabe ganhar dinheiro com os parvos que a Globo deposita no colo dele.)
Vai sobrar a seleção da Globo.
A Globo derrubou o Dunga.
Escalou o Mano, escalou o time do Mano, e agora se lambuza com o Felipão.
Vamos ver se o Felipão tem a coragem de fazer com o Neymar o que fez com o Figo, em Portugal.
Vamos ver se a Globo deixa ele sentar o ídolo do Brasileirinho no banco…
Escola de samba (sic), F-1, Brasileirinho…
Um dia a galera descobre.
Em tempo de Stanley Burburinho, o infatigável: Você viu alguém usando a máscara de Carnaval com o rosto do Joaquim Barbosa? Fabricante que caiu na onda da velha mídia levou prejuízo.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Globelezação, Imperialsmo midiático, Mondo cane e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s