O primeiro mês de reinado de Olivia Culpo como Miss Universo 2012


Sem justificar ainda a que veio

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

“Quando a gente tenta
De toda maneira
Teima em se guardar
Sentimento ilhado, morto, amordaçado
Volta a incomodar”

(Fagner in, Revelação. Composição: Clésio, Clodô e Climério Ferreira, os irmãos do Piauí, Sony/CBS/Columbia, 1979. Serve para Olivia Culpo, que teima se resguardar dos repórteres – sob a capa dos publicistas da MUO (nada a ver com The Cape/O Capa da Rede Record – quando é questionada sobre romance com certo nadador olímpico americano)

Andy Kropa/Getty Images/09.01.2013

Há exatamente 30 dias a norte-americana Olivia Culpo era coroada no quintal de casa, na sua Homeland, Miss Universo 2012. Aparições de mídia pós-certame, coroação da substituta e um evento beneficente. Foi isso que Culpo fez em um mês. E mais nada.

Stephen Lovekin/Getty Images/14.01.2013

Até o ano passado, cobrar agilidade dos dirigentes da Miss Universe Organization em relação à definição sobre a data e cidade-sede era uma obrigação de todo jornalista que cobre concursos de beleza. A definição quase certa do Miss Universo 2013 para o dia 18 de dezembro, na Cidade da Guatemnala (e a manutenção permanente do concurso como especial de fim-de-ano) arrefeceram os ânimos mais exaltados com a irresponsabilidade de Paula Shugart e de seus capatazes de mídia em ocultar a verdade dos fatos. Usar “especialistas” e bloguinhos para inventar que o que este Críticas e outros espaços independentes publicam é “especulação”, “mentira”, pilantragem. O expediente mais sórdido e mequetrefe possível para deturpar os fatos.
Para início de conversa, Olivia Culpo ainda não mostrou a que veio nas atividades de reinado como Miss Universo 2012 na Homeland novaiorquina. O pau vai pegar quando começarem suas primeiras viagens internacionais, em fevereiro. A começar da eleição da nova Miss Indonésia. A partir de então, as cobranças acerca de sua persona e de seu caráter se intensificarão.
Com 11 meses de reinado ainda pela frente, Olivia Culpo tem tudo para ser senão a pior, uma das piores Misses Universo de todos os tempos. Tem se mnostrado fria e refratária. Não imprime carisma. É fraca. Não é digna do título que recebeu (tampouco os jurados que a elegeram). Inclusive o lorde picareta Scott Disick.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s