Rubens Ewald Filho: Hitchcock volta à moda em The Girl


É a pior produção de todos os tempos já feita pela HBO (a melhor criadora de TV movies!)

Do R7

Não sei se já perceberam, mas o diretor Alfred Hitchcock está voltando à moda. Esta semana está sendo lançado nos EUA o box Alfred Hitchcock The Masterpiece Collection (1942-76, 29 horas e 19 minutos) que apresenta 15 filmes em Blu-ray, sendo que só dois deles já existiam nesse formato. Faz parte do aniversário da Universal e que logo também deve ter sua versão brasileira. Claro que tem o melhor filme de todos os tempos segundo a crítica, Um Corpo que Cai, Psicose – que por sinal está dando origem a uma série de TV, aliás, outra série, porque já houve Bates’ Motel, Janela Indiscreta etc.

Divulgação

Mais importante é a estreia nos cinemas agora, previsto para 22 de março no Brasil, de Hitchcock, que nos conta os bastidores da realização de Psicose, com Scarlett Johansson como Janet Leigh, Helen Mirren como a esposa Alma e Anthony Hopkins como o diretor! Ainda Jessica Biel como Vera Miles, James D’Arcy como Anthony Perkins, mais Ralph Macchio, Toni Colette, Danny Huston. Mas eu não pude resistir à curiosidade de assistir a outra biografia cinematográfica The Girl que chegou antes e foi coproduzida pela HBO e a BBC, ainda assim já vou adiantando: é a pior produção de todos os tempos já feita pela HBO (a melhor criadora de TV movies!).
Exibido há duas semanas, The Girl é baseado em livro de Donald Spoto, por sua vez inspirado nas confissões da atriz Tippi Hendren (mais lembrada como a mãe de Melanie Griffith, que é vista criança no filme) que afirmou que ela foi vítima de sedução, ameaçada e sofreu maus tratos na mão de Hitch, como era chamado e fazia questão disso.
Fato desconhecido da gente até agora, mas que foi explorado num roteiro totalmente trash de uma certa Gwyneth Hughes (que tem feito telefilmes). Não sei porque tinha expectativas, porque normalmente é o que acontece com esse tipo de biografia de televisão, que resulta falsa e mentirosa. Mas em geral, com certa dignidade.

Divulgação

https://i0.wp.com/noticias.r7.com/blogs/rubens-ewald-filho/files/2012/11/5019b16f4019c.preview-620.jpg

Aqui tudo fica comprometido pela escolha do ator inglês, o muito baixo Toby Jones, que havia feito uma encarnação perfeita de Truman Capote no pouco visto Confidencial, 06, que é melhor do que o superestimado Phillip Seymour Hoffman. Mas prejudicado pela maquiagem esquisita e por uma postura antipática, deixa virar caricatura, e mesmo o ridículo, com o lábio inferior pronunciado, a voz pausada e pomposa, o que lhe dá um jeito repulsivo demais. O roteiro não dá elementos para entendermos o seu comportamento descontrolado e maldoso (segundo o filme durante as filmagens de Os Pássaros porque ela não quis dormir com ele e permitiu que ela se ferisse com os pássaros de verdade ou de mentira que a atacavam).
Por outro lado, não fica muito claro, embora tenha lido em resenhas que ele seria impotente (há uma cena onde há um fade out, escurecimento, onde deixa a entender que ela teria finalmente consentido! Ao menos fica dúbio). Também não é acertada a escolha da inglesa Sienna Miller como Tippi, não se parece em nada. Tippi não era boa atriz, mas tinha uma certa elegância e frieza, que Sienna nem tenta imitar.
Esta é daquelas atrizes que não se guarda o rosto, não tem carisma. É até bonita e por vezes lembra mais Kim Novak que Tippi. Mas imemorável. Chega a ser irritante a escolha da ótima Imelda Staunton como a esposa Alma, quando não lhe dão absolutamente nada para fazer, vira figuração de luxo (quando ela era como diz o nome mesmo a Alma de Hitch, a sombra que mandava em tudo, a inspiração).
É constrangedor. Ao menos Penelope Wilton (Downtown Abbey) dá certa autoridade a secretária. Há também outra cena de Hitch com seu fotógrafo favorito Robert Burks (Sean Cameron Michael) que há um olhar suspeito meio gay que também achei fora de hora.

Divulgação

https://i2.wp.com/noticias.r7.com/blogs/rubens-ewald-filho/files/2012/11/19GIRL_SPAN-articleLarge.jpg

Se o roteiro é péssimo, a direção não fica atrás (teve locações na África do Sul, com aquele mar agitado) assinada por John Jerrold que fez Amor e Inocência (sobre Jane Austen) e a refilmagem de Brideshead Revisited. Mas tudo se estraga de vez com um letreiro final que afirma que Marnie (o segundo e último filme da dupla). Aliás, faz pensar já que foi tão trágica a filmagem de Pássaros, por que ela aceitou outro filme, Marnie?
Não dá para engolir Tippi ingênua e vítima, quase santa!). Enfim, o letreiro diz que Marnie seria um sucesso e hoje é visto como a última obra-prima do diretor. Só na cabeça dessa gente maluca, já que Marnie já foi mal visto pela crítica (que o achou antiquado) e ainda hoje é considerado um dos piores de Hitch (a última obra-prima foi Frenesi, três filmes depois dele). Enganar tudo bem, mas mentir é feio.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cinema, Cult, Minisséries e telefilmes e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Rubens Ewald Filho: Hitchcock volta à moda em The Girl

  1. Pingback: Coluna televisiva: Telefilme da HBO mostra o lado safado do mestre do suspense | Portal TV em Análise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s