O reinado-tampão de Nana Meriwether como Miss USA 2012


Prazo de validade definido

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Reprodução/Facebook/Universal Beauty Council


Meriwether no 30 Rock gravando para o E! News: alegria que vai acabar logo

Com a eleição de Olivia Culpo como Miss Universo 2012, coube à segunda colocada no Miss USA 2012, a representante de Maryland, Nana Meriwether, assumir a coroa nacional após a promoção da vencedora ao título internacional. É o que preveem as normas da MUO.
Desde 1967, nenhuma Miss USA pode acumular o título nacional com o de Miss Universo. É proibido desde então. Sylvia Hitchcock teve que largar essa condição para se dedicar apenas às atividades como Miss Universo. Mas houve uma exceção: com a recusa da segunda colocada, Susan Bradley, da Califórnia, a representante da Flórida, Cheryl Patton ficou com o título nacional.
Em 1980, Shawn Weatherly, da Carolina do Sul, teve de renunciar para dar passagem a Jineane Ford, do Arizona. Esse ritual só seria retomado 15 anos depois, quando Chelsi Smith abriu vaga para a nova-iorquina Shanna Moakler. Desde que Brook Mehealani Lee venceu o Miss Universo 1997, nenhuma Miss USA teve que passar a coroa para a segunda colocada. Desde que Brandi Sherwood, do Idaho, foi promovida a Miss USA 1997, 14 segundas colocadas do Miss USA ficaram na fila. E uma delas, Amanda Pennekamp, da Carolina do Sul, ficou perto de levar o título nacional: a derrota de Shandi Finnessey no Miss Universo 2004 impediu essa ascensão.
Fatos históricos à parte, a chegada da sul-africana Nana Meriwether ao título de Miss USA 2012 já começa de cara com um problema sério: a correria para acabar o seu reinado. Com o Miss USA 2013 praticamente agendado para o dia 2 de junho (exceto por atrasos na negociação com as três candidatas a sediar o certame – Las Vegas, East Rutheford e Miami), Meriwether terá menos de seis meses, em tese, para cumprir suas obrigações como Miss USA. Terá de correr contra o relógio para atender a compromissos com as outras duas rainhas da beleza controladas pela Trump/MUO/NBCUniversal – Culpo e a Miss Teen USA 2012 Logan West.
Ou seja, causas como a prevencão ao cancer no ovário, aparições de mídia, entre outras boas intenções não terão muito tempo para serem defendidas por Meriwether, ex-jogadora de vôlei universitário pela UCLA e pela Universidade Duke. Tempo, nesse caso, é dinheiro praticamente perdido. Em tempo: 43 das 51 candidatas ao Miss USA 2013 já foram eleitas.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O reinado-tampão de Nana Meriwether como Miss USA 2012

  1. Pingback: O reinado de Olivia Culpo como Miss Universo 2012 começa agora | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: EXCLUSIVO: Sai primeira avaliação parcial do Críticas para o concurso Miss USA 2013 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s