Mandy Patinkin, Criminal Minds, Fe$tival Prome$$a$, Homeland, Joaquim Barbosa, mensalão, TV Justiça e Soul Train: babaquice sem fim


Essa é uma obra de ficção, meu caro Gideon. Qualquer semelhança com eventos reais é mera coincidência. Ou demência de gente intelectualizada de direita

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Fotos Kent Smith/Showtime e José Cruz/ABr

https://i0.wp.com/www.tvequals.com/wp-content/uploads/2011/10/homeland_101_0058.jpghttps://i2.wp.com/veja3.abrilm.com.br/assets/images/2012/12/114440/joaquim-barbosa-mensalao-20121210-size-598.jpg
Nas fotos, um ministro do STF travestido de ator de procedural drama terrorista globelezado americano

Hora de meter a mão na fogueira: à revista New York, o ator Mandy Patinkin, o Jason Gideon de Criminal Minds, disse que seu papel, em língua inglesa, “It was very destructive to my soul and my personality”. Para analfabeto, retardado mental, mau jornalista, funcionário das Organizações Globo, do Grupo Abril, do Grupo Estado ou da empresa Folha da Manhã e beneficiário do Criança (Des)Esperança e do projeto Mãe Paulistana do Cerra, isso significa dizer que o papel foi destrutivo ao seu Soul Train, à minha alma tá armada e apontada para a cara do sossego, ao Don Cornelius (que Deus e os deuses do Olimpop o tenham em um bom lugar) e à discografia d’O Rappa. Fala Don Cornelius!

Enfim, o máximo que Patinkin conseguiu com sua declaração infeliz e idiota foi viajar na maionese Hellman’s superfaturada em licitação fraudulenta da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo que contemplou… (tchanãnã!) a Enter-Entertainment Experience, empresa de eventos do Grupo Bandeirantes, parceiro da Rede Globo nas transmissões de futebol (de merda) na tevê aberta brasileira. Em setembro de 2010, às portas da eleição presidencial, a Enter foi agraciada com um mimo de R$ 440 mil da SEDUC paulista em troca de publicidade favorável à quadrilha tucana no concurso Miss Universo 2011(*), televisionado pela NBC americana. Fez apenas conseguir querosene de aviação para a Homeland terrorista do PIG(**) contra o ex-presidente Lula e seus auxiliares diretos, a começar do escritório da Presidência da República em São Paulo, e para o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal. Quer, com isso, seus dois minutos e 38 segundos de fama. Tal qual a Catarina Miglorin, que leiloou virgindade para chinês (comunista) ver.
Tradução: Patinkin fez o mesmo que o ex-ator Guilherme de Pádua no Domingo Espetacular da Rede Record, duas décadas após o assassínio da sua colega de trabalho Daniella Perez. Dissimulou, mentiu, quis negar seu próprio passado. Tenta fazer os fãs de Criminal Minds, a escritora Glória Perez e o jogador crist/ao de futebol americano Tim Tebow de retardados mentais tal qual o diretor de TV Mário Meirelles o fizera em relação às audiências do desenho do Pica-Pau. Pensa que o beneficiário dos programas Minha Casa Minha Vida e Luz para Todos é idiota, salafrário, cretino, sem-vergonha, vagabundo, gentinha ralé, escrota, imbecil, idiota.
Se quer confessar algum lamento, meu caro Mandy Patinkin, vá ao STF, ao Fe$tival Prome$$a$ da Rede Globo, à TV Justiça, ao Chantástico(***), à Sônia Abrão, ao Ratinho, ao Maury Povich do Alexandre Garcia, ao Steve Wilkos do William Waack, ao diretório nacional do PSDB, ao diretório nacional do DEM, ao diretório nacional do PPS, à CONCEPAB, ao CNCCB, ao Instituto Millenium, à Globonews… Negue que seu papel como Jeffrey Geiger no Chicago Hope (cá exibido também pela Record em 1997) também existiu, para delírio das alas evangélicas infiltradas da emissora da famíglia Marinho – ver “A Globo e o público evangélico”, no blog de Luis Nassif – e os pseudojornalistas investigativos da imprensa conservadora – que omite gastos de US$ 78 mil com os lobbies feitos pela Band para a candidatura de Gabriela Markus ao título de Miss Universo(*) 2012. Vá lá. Vá colocar o Lula na cadeia por causa do mensalão para v.sa. ver o que é bom para a tosse. Tal qual a psicopata da Carrie Mathison (Claire Danes/Miriam Leitão/Eliane Catanhêde/Nayla Micherif).

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)
(**)In none serious democracy in the world, conservative, low-quality and even sensationalistic newspapers and only one television network matter as much influence as they do in Brazil. They have become a political party, the PIG (Pro-Coup Press Party). These are their stories
(***)Combinação da chantagem jornalística do padrão global para dar Ibope e vender jornal e revista com a estética ultrapassada e retrógada do Fantástico, capenga na audiência

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cansei, Canta USA, Cult, Elliot Stabler da direita, Globelezação, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s