Greenblatt vai entrar em ação para pressionar dominicanos a receber o Miss Universo(*) 2012 a preço de banana


A baixaria começou

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Fábio Setimio/Fotoarena/12.09.2011

https://i1.wp.com/bagarai.com.br/wp-content/uploads/2011/09/Miss-Universo-2011-Leila-Lopes-11.jpg
Leila Lopes, eleita Miss Universo há um ano: concurso da privataria tucana deu prejuízo de R$ 68 milhões para a cidade e para o Estado de São Paulo

Começou a fase derradeira das negociações entre a Miss Universe Organization e o Ministério do Turismo da República Dominicana envolvendo a sede do concurso Miss Universo(*) 2012. Nos interiores tanto da Trump Tower quanto do 30 Rockfeller Plaza se percebe que não há outra alternativa. Anualmente, o governo dominicano injeta milhões em publicidade em canais internacionais de notícias, como a CNN (e essa soma vultosa, agora ameaçada pelo plano de austeridade imposto pelo FMI, pesa bastante para Trump convencer o governo do presidente Danilo Medina com uma proposta menor, mais barata para o Erário do país).
Para tanto, Bob Greenblatt, número 1 do Entretenimento da NBC, já colocou seu pessoal em campo para apresentar argumentos e números factíveis que provam a realização do Miss Universo(*) 2012 em solo dominicano (no caso, Santo Domingo) com o mínimo de custo para o poder público. Pagaria-se a conta do concurso através de seus patrocinadores (os quais a NBC não fechou até o momento e precisa correr para fazê-lo), cabendo ao Estado apenas oferecer a logística de segurança e tráfego para as candidatas. Donald Trump já ouviu os argumentos de Greenblatt e mandou refazer os cálculos, já tomando como base a facada imposta pelo Clube de Paris.
Pelas contas originais da Miss Universe Organization, eram cobrados US$ 16 milhões aos dominicanos para receber o certame. Após Trump tomar conhecimento do pacotão do FMI, a conta foi rebaixada para US$ 8,1 milhões. Pagável pelo Ministério do Turismo local, avaliam alguns setores da MUO, já mais tranquilos e otimistas. Para se ter uma ideia, o governo e a prefeitura de São Paulo pagaram US$ 34 milhões (R$ 68 milhões, em moeda local) em conjunto com a iniciativa privada para sediar o Miss Universo(*) 2011, que completa um ano nesta quarta-feira (12). Levaram um prejuízo monstro, já respondido à altura nas pesquisas de intenção de voto (Datafolha/Globo, Ibope/Globo, Vox Populi/Band) que favorecem Celso Russomanno (PRB) contra José Serra (PSDB), aliado da Enter, empresa que organizou o concurso do ano passado, na disputa pelo Banespinha do Palácio Anhagabaú.
Como os fatos já demonstram desde a campanha do Primetime Emmy que fez o The Voice tirar o American Idol da disputa de melhor reality de competição, Greenblatt promete recorrer à baixaria mais sórdida digna d’O Povo na TV para assediar o presidente conservador Medina em nome da NBC. Mas Trump, em nome do bom-senso que norteia toda e qualquer negociação comercial internacional, não vai deixar. Antes que Greenblatt mande sua turma apelar com nudez frontal da Alessandra Ambrósio em comercial da Victoria’s Secret (para provocar seus ex-patrões da Showtime, exibidora de Dexter e Homeland controlada pela CBS, que exibe o especial anual da firma de lingeries).

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Jóia da coroa, Projetos especiais, Publicidade, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s