Greenblatt pressiona e Trump adia anúncio da sede do Miss Universo 2012 para o fim de setembro


O bote na Victoria’s Secret está confirmado

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Reprodução/Facebook

https://i2.wp.com/img2.virgula.uol.com.br/2012/05/18/335216-802x495.jpg
Na foto, a gangue de Greenblatt no 30 Rock

Relatos vindos da ABS-CBN filipina (via Twitter) comprovam o que o Críticas já disse: o presidente de entretenimernto da NBC venceu a briga política com Donald Trump para fixar a data de anúncio da 61ª edição do concurso Miss Universo, já agendada para o dia 11 de dezembro, em Nova York ou Santo Domingo. Diretores da Miss Universe Organization, que já vinham trabalhando na produção do press-release havia alguns dias, foram obrigados a parar os trabalhos (ou a diminuir o ritmo) de divulgação. Tudo para forçar a barra para cima do Victoria’s Secret Fashion Show, da CBS, controladora do canal pago Showtime (onde Greenblatt trabalhou antes de chegar à NBC, no ano passado).
A guerra está declarada e isso (a divulgação antecipada do VSFS pela área de comunicação da CBS Corporation em conjunto com a grife de lingeries Victoria’s Secret) a NBC de Greenblatt não vai tolerar barato. A direção do concurso Binibining Pilipinas já entendeu o recado e mandou avisar aos missólogos: se o Miss Universo está assegurado, Greenblatt quer convencer Trump a atirar quantas pedras forem necessárias para humilhar, de todas as formas, seus antigos empregadores. Colocar The Voice para massacrar How I Met Your Mother, 2 Broke Girls, Mike & Molly e a novata Partners (noves fora o já humilhado Dancing with the Stars, da ABC) não é estratégia bobinha de guerrilha, como as adotadas aqui por Marighella e Lamarca, no auge da repressão da “ditabranda” militar brasileira, entre o fim da década de 1960 e o início dos anos 1970.
Sem recorrer ao Diário de um Detento do Mano Brown (que considera o Serra um desastre), Greenblatt quer que a NBC parta para a baixaria (com estilo) para massificar a divulgação do Miss Universo 2012. Mas, há gente na NBC que não pensa assim: o grupo ligado a Greenblatt encarou o pitaco dado a Donald Trump como um sinal de guerra clara. Guerra aos carecas do LL Cool J e do Michael Chiklis. Mesmo que por uma só noite.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Concursos de beleza, Força da Grana, Jóia da coroa, Mondo cane, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s