NBC, Greenblatt, Trump, ESPN, NFL, todos saem ganhando com a realização do Miss Universo 2012 numa terça-feira


A única concorrência agora será com os carecas do LL Cool J e do Michael Chiklis

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Michael Yarish/CBS/Divulgação

https://i2.wp.com/www.tvequals.com/wp-content/uploads/2011/09/NCIS-LOS-ANGELES-Cyber-Threat-7.jpg
Na foto, Suzy Rêgo

Incomodada ficava a sua avó, dizia uma antiga propaganda de absorvente íntimo. Incomodados desde ontem estão os diretores e marqueteiros da Miss Universe Organization, desesperados em tentar negar a informação (praticamente pública e óbvia) de que o Radio City Music Hall, em Nova York, será a sede do concurso Miss Universo 2012. Aliar o frio de Manhattan, o teatro da Broadway e as imagens da cachoeira do memorial do 11 de setembro será uma chance inédita, única, de mostrar que a Big Apple tem vida mesmo após os atentados terroristas de 2001. É verdade que a população da cidade ainda guarda feridas permanentes, físicas ou psicológicas, decorrentes do assassinato em massa comandado por Osama bin Laden (cuja Justiça já foi feita pelos marines americanos, em 2011, numa emboscada no Paquistão). Mas Donald Trump precisa descer do alto e olhar para a realidade dos fatos. Os quais, são incontestáveis.
Em um amplo esforço de reportagem, o TV em Análise Críticas foi o primeiro endereço da Grande Rede a informar que as negociações com Guadalajara, Las Vegas, Pristina, São Paulo, Jacarta, Cidade do Porto, Punta Cana e Oranjestad deram todas errado. Foram por água abaixo. Ainda em janeiro, o blog alertou para o risco político de se realizar o Miss Universo 2012 em plena época de campanha para a presidência dos Estados Unidos. Pesariam sobre a MUO diversas acusações de uso eleitoral do concurso para favorecer a candidatura do republicano Mitt Romney, apoiado pela Comcast-NBCUniversal e por Trump, para brecar a reeleição de Barack Hussein Obama. A FEC (espécie de Tribunal Superior Eleitoral dos Estados Unidos) já estaria de olhos bem abertos para aplicar uma multa milionária à NBC e à Telemundo por propaganda eleitoral irregular.
Outro ponto nevrálgico do Miss Universo 2012 levantado por este Críticas foi a concorrência danosa do certame com jogos da NFL, a liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos. NBC (Sunday Night Football) e ESPN (Monday Night Football) carregam os jogos de horário nobre de maior audiência, respectivamente em TV aberta e paga. Para se precaver, executivos da MUO acharam melhor não correr o risco de perder mais audiência (como já perderam no ano passado). E atenuá-lo com a concorrência com reprises de NCIS: Los Angeles e Vegas, na CBS. Sem contar a torcida para que The Mindy Project (FOX) e Emily Owens, M.D. (The CW) fracassem na fall-season. E Apartment 23 e Happy Endings (ABC) reprisem ao invés de programarem inéditos para a noite do certame. Em relação a Private Practice (também da ABC), o prato já está feito. Contra Shonda Rimes e Kate Walsh (que já pediu para sair, ao lado do Mano Menezes, do Nuzman, do Marin…).
A única coisa que incomoda NBC e MUO agora são os carecas do LL Cool J e do Michael Chiklis. E só. O resto e só bufada de missólogo desesperado chapa-branca. A insatisfação de certas candidatas e coordenações nacionais com o trancamento da informação pela turma (ou quadrilha?) de Trump começa a irritar também o grupo de Bob Greenblatt, número 1 do Entretenimento da NBC, ora empenhado em ordenar séries sobre a Cleópatra, o Drácula e o Boto-rosa da Amazônia, sem ao menos fazer uma análise prévia do piloto. De um lado, Greenblatt manda bala (o que é correto). De outro, Greenblatt e os franqueados da MUO fora dos Estados Unidos (Brasil não incluso, pela complascência da mídia aliada do consórcio Globo-Band-gaeta[*]) expressam sua insatisfação com o tratamento putiniano que é dado pela MUO na divulgação de informações sobre o certame.
Mais dia, menos dia, a guerra de bastidores da organização do Miss Universo 2012 vai resultar numa versão medíocre do Victoria’s Secret Fashion Show, regada a provocações e cenas de nudez frontal das angels (Alessandra Abrósio, Adriana Lima, Doutzen Kroes, Candace Swanepoel, Izabel Goulart, et caterva). Tudo resultado de uma campanha suja e sórdida de bastidores.

Reprodução/Twitter

https://i2.wp.com/globalbeauties.com/blog/wp-content/uploads/2012/08/tweet.jpg
Acima, Leila Lopes como Leni Riefenstahl

Teatro da Broadway

Internamente, Trump e a NBC já dão como perdidas as candidaturas citadas anteriormente mais a de Santo Domingo, retirada por pressão do governo da República Dominicana (o qual não mede esforços de publicidade para promover o turismo no país, valendo-se inclusive de celebridades de Hollywood e inserções na CNN International). Em compensação, ambos os lados trabalham o Miss Universo 2012 em Nova York para promover os musicais da Broadway, as águas da cachoeira do memorial do 11/9, a Manhattan que nunca dorme, a doce vida noturna do SoHo e de TriBeCa, dentre outras virtudes. Defeitos não há. Só coloca defeito no plano novaiorquino para o MU’ 12 quem quer fazer tsunami em copo de suco de cajú, achar agulha no palheiro, mentir, dissimular. Frank Amaro, Amanda Rollins, Odafin Tutuola, Olivia Benson, Karen Cartwright, a bola agora é com vocês. Não mais com a gente (a população de São Paulo).

Art Streiber/NBC/Divulgação

https://i0.wp.com/www.tvequals.com/wp-content/uploads/2011/09/LAW-ORDER-SVU-Season-13-Cast.jpg
Um combinado de Quarteto em Cy e Os Originais do Samba, sem samba

(*)gaeta é o modo como a Gaeta Promoções e Eventos deve ser sempre escrita: em minúsculas, para provar o quanto o Brasil é uma sub-Venezuela, um sub-Porto Rico, uma sub-Colômbia (tipo um Whooper Jr.) ou uma Guatemala tamanho-família (tipo esses sanduíches Whooper do Burger King, Sub do Subway, Big Bob, Big Mac e afins) em termos de concursos de misses

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Concursos de beleza, Eventos, Jóia da coroa, Programação, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para NBC, Greenblatt, Trump, ESPN, NFL, todos saem ganhando com a realização do Miss Universo 2012 numa terça-feira

  1. Pingback: EXCLUSIVO: Em Nova York, Miss Universo 2012 baterá recorde de candidatas | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: O tempo começa a correr contra a organização do concurso Miss Universo 2012 | TV em Análise Críticas

  3. Pingback: Greenblatt pressiona e Trump adia anúncio da sede do Miss Universo 2012 para o fim de setembro | TV em Análise Críticas

  4. Pingback: A ação do covarde ‘Zé das Couves’ para tirar de Nova York a sede do Miss Universo(*) 2012 | TV em Análise Críticas

  5. Pingback: Pela primeira vez, a Miss Universe Organization já admite que a sede do Miss Universo 2012 na República Dominicana é letra morta | TV em Análise Críticas

  6. Pingback: Com o Miss Universo(*) 2012 remarcado (e remanejado), o problema da NBC agora passa a ser o The X-Factor USA | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s