Fator Smash pode pesar para Nova York sediar o Miss Universo(*) 2012


Trama, que volta a ocupar as noites de segunda-feira a partir de janeiro de 2013, pode ser decisiva para Trump manter o certame em seu quintal

Da redação TV em Análise

Patrick Randak/NBC/Divulgação

https://i1.wp.com/www.tvequals.com/wp-content/uploads/2012/05/Smash-Season-Finale-NBC-Bombshell-Episode-15.jpg
Duas mascotes da sede nova-iorquina do MU 2012

É consenso e unanimidade entre diretores da NBC que não viajaram para as Olimpíadas de Londres defender a realização do concurso Miss Universo(*) 2012 em Nova York mesmo, para ficar próximo de sua administração (na Trump Tower) e economizar despesas. Para se ter uma ideia, já se desperdiçaram US$ 58 milhões em propostas não-aceitas, grande parte delas de cidades do Caribe.
Temerosos de uma nevasca em Las Vegas, diretores da NBC e da Miss Universe Organization se comunicam constantemente para se manterem a par dos últimos acontecimentos. Preocupado, o grupo de Bob Greenblatt, número 1 do Entretenimento, queria saber de Paula Shugart imediatamente após a coroação da Miss Teen USA, no último sábado por que não anunciaram a sede do Miss Universo 2012. Por quê? Why?
Cautelosos, esses mesmos diretores já teriam iniciado tratativas com o prefeito Michael Bloomberg e os proprietários do Radio City Music Hall, primeiro, para assinar o acordo para a sede do concurso, e, segundo, para fincar ali a bandeira das preliminares e da final televisionada, já marcada para 17 de dezembro. Mas algumas coordenações nacionais – vide Bahamas – já jogam contra.
Mas a NBC e a MUO não estão para brincadeira e querem porque querem usar o Miss Universo(*) 2012 em Nova York como plataforma para promoção global da segunda temporada do drama musical Smash (que rendeu indicações técnicas ao Emmy, incluindo-se aí a participação da nova mamãe do pedaço, Uma Thurman). Como em 1981, a NBC quer se valer da força do Teatro da Broadway, para mostrar que Nova York está viva após o 11 de setembro e a morte de Osama bin Laden pelos SEAL’s da marinha americana. Justiça feita em nome de 3 mil vítimas.
Como aconteceu com The Playboy Club, já existe gente torcendo pelo fracasso de Revolution na fall-season (nós não, nem a torcida da Sarah Menezes). Mas a NBC quer usar o fim das temporadas do drama científico de J.J. Abrams e do The Voice para aclimatar o Miss Universo ao ambiente natalino. Pela primeira vez, o certame integra o escopo de especiais de fim-de-ano na TV aberta americana. Mas Trump tem seus podres: o Mandalay Bay (já loteado pela FOX), o Planet Hollywood (onde não cabe ninguém) e o Atlantis Paradise Island (para repetir a chatice de 2009). Repetição de sedes do Miss Universo, a NBC não quer tão cedo. E, se valendo da força da interpretação de Debra Messing e Katharine McPhee, vai usar as rockettes-não-empreguettes como moeda de força para segurar o Miss Universo ali mesmo, nas cercanias do Rockfeller Center.

Patrick Randak/NBC/Divulgação

https://i1.wp.com/www.tvequals.com/wp-content/uploads/2012/05/Smash-Season-Finale-NBC-Bombshell-Episode-15-17.jpg
A Homeland de Greenblatt, Trump, Bloomberg e cia. contra as lingeries da Victoria’s Secret, a CBS e a baiana Adriana Lima

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Concursos de beleza, Jóia da coroa, Projetos especiais, Séries, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Fator Smash pode pesar para Nova York sediar o Miss Universo(*) 2012

  1. Pingback: Direção da Miss Universe Organization só deve confirmar sede do Miss Universo 2012 após as Olimpíadas de Londres | TV em Análise Críticas

  2. Pingback: Cyberterrorismo no Miss Universo 2012: A confusão vai começar | TV em Análise Críticas

  3. Pingback: O que a coordenadora do Miss Universo Porto Rico diz do cyberbullying pelo cancelamento do Miss Universo 2012 | TV em Análise Críticas

  4. Pingback: NBC, Greenblatt, Trump, ESPN, NFL, todos saem ganhando com a realização do Miss Universo 2012 numa terça-feira | TV em Análise Críticas

  5. Pingback: A ação do covarde ‘Zé das Couves’ para tirar de Nova York a sede do Miss Universo(*) 2012 | TV em Análise Críticas

  6. Pingback: Acaba a queda de braço entre a Miss Universe Organization e o Ministério do Turismo da República Dominicana pela sede do Miss Universo 2012 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s