Deborah Secco, chamada de ladra e criminosa do dinheiro público pela própria Globo. O enterro dos Princípios Editoriais


Pobre coitada, pobrecita

AgNews

https://i1.wp.com/blu.stb.s-msn.com/i/34/FFE6995BF2D469B274F9DDC1D45555.jpg
Foto usada pelo MSN em sua capa para atacar a atriz global

Aqui, para ler a reporcagem do Extra (mais sensacionalista que o programa americano de fofocas do Mario Lopez).
Abaixo, o resumo da ópera bufa nos mexericos da Candinha da imprensa golpista:

Acusada por desvio de verba, Deborah Secco continua lutando por dinheiro confiscado

Por FAMOSIDADES

SÃO PAULO – Denunciada por desvio de dinheiro público, a atriz Deborah Secco continua a luta pelo desbloqueio de seus bens e de R$ 976 mil pela justiça.
Segundo o jornal (?) Extra, o juiz Alexandre de Carvalho Mesquita, da 3ª Vara de Fazenda Pública, enviou no dia 25 de junho um ofício ao desembargador Luiz Felipe Francisco, da 8ª Câmara Civil, perguntando se deveria ou não aceitar a liberação dos bens da atriz depois que ela, seus irmãos Barbara e Ricardo e sua mãe, Silvia, pediram a suspensão da ação.
Deborah foi denunciada há pouco mais de dois anos pelo Ministério Público (MP), sob a acusação ter lucrado mais de R$ 1 milhão em um esquema de desvio de verba pública, envolvendo contratação de profissionais da Fundação Escola do Serviço Público (Fesp). Para puni-la, a justiça estabeleceu que todo o dinheiro fosse confiscado e as contas bancárias da atriz fossem bloqueadas.
Teria sido depositado na conta pessoal de Deborah dois cheques — um de R$ 77.191 e outro de R$ 81 mil. Na conta da Luz Produções, em que a atriz é dona de 99% das ações, foram mais R$ 163,7 mil. Seus irmãos e sua mãe Sílvia ainda teriam recebido R$ 282,5 mil. Já o pai e a esposa, Angelina, receberam R$ 453 mil.
Até o momento, Secco só tem acesso à conta bancária em que a TV Globo deposita o seu salário.
Ainda de acordo com a publicação, nem a atriz nem seu advogado, Rodrigo Soares, quiseram comentar o assunto”.

Reprodução

https://i1.wp.com/extra.globo.com/incoming/5550462-f98-46a/w448/arte.png
Arte de O Globo, que atacou a família de Secco ainda em 2006, sem mais nem menos. Mata a mãe e o pai para vocês verem

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ética jornalística, Globelezação, Imprensa monopolista, Mondo cane, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s