Em poucas palavras: Adam Levine, a tentativa de assassinato de Collor e as idiotices de Lulu Santos e Tiago Leifert


Desconstruindo a Cantiga de Luciana da direita globelezada da imprensa sulista-maravilha-biutiful

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Montagem/Blog Te Dou um Dado

Untitled 6 Cada país tem o Adam Levine que merece

Não consta no verbete da Wikipedia para Adam Levine do Maroon 5 e do The Voice da NBC qualquer referência ao ato de desespero praticado numa edição do Domingão do então Faustão, às vésperas da votação do impeachment, em 29 de setembro de 1992, na Tevê Globo, incitando, em rede nacional de televsão aberta, o assassinato do então presidente da República Fernando Affonso Collor de Mello (hoje senador pelo PTB de Alagoas). Comparar Levine ao idiota denominado Lulu Santos chega a ser, na mais macabra das hipóteses, heresia das mais escrotas, sórdidas, estúpidas, dignas do Merval Global do Michael C. Hall e o Melhor do Carnaval da Elize Matsunaga da Yoki e dos Bandidos Ruralistas da Band, do PSDB/DEM/PPS e da gaeta(*). Alimenta as piadas mais imbecis, capazes de fazer piada da roliça Fortune Feimster do Chelsea Lately parecerem Olivia Pailto. Não a da animação do Popeye e sim a stigmata que atormenta 9 em cada dez modelos de passarela no presente dia.

“Isso acaba em impeachment, ou em tiro na boca ou em tiro na têmpora…”
(minutos 2:46 a 2:51)

Reflitam, senhores: para quem, desde 2005, acompanha a discografia do Maroon 5, seja escondida em trilha de novela-embuste homicida das nove escrita pelo Aguinaldo Silva do Plantão de Polícia da Olivia Benson do Pade Padim Cerra, seja na programação de clipes da MTV Brasil pré-idiotices de Adnet, Bento Ribeiro, Dani Calabresa, et caterva, seja nas rádios, Adam Levine é um santo ante a barbárie acima exposta.
Para informar à Kendall e à Kylie Jenner.
Para informar aos eleitores mais jovens, acostumados com Malhação, Rebelde, Popland e assemelhados.
Para Giuliana e Bill Rancic aprenderem o que é Brasil de verdade, quando prepararem seus passaportes para comandarem o Miss Universo(**) 2012, em dezembro.
(Não o da Cantiga de Lucian(t)a da Evinha, usada pela Globo para idiotizar seus telespectasdores durante a repressão militar pós-1964.


Luciantaaa, Luciantaaaa…

Não o de drogados de redação tipo Reinaldo Azevedo
Não o de boçais padrão Tiago Leifert, que defendem que a Globo esconda as Olimpíadas de Verão de Londres, exclusivas, no Brasil, da Rede Record, e nos Estados Unidos, das emissoras da NBCUniversal – vai se contentar com a irrelevante Paraolimpíada).

Folhapress/11.05.2011

Folhapress
Na foto, o papa João Paulo II, versão globo esporte SP

“Meu amigo, muda de canal pra ver a sua notícia! Não tem Fórmula Indy na Globo, não vai ter Panamericano na Globo, não vai ter Olimpíada na Globo, não vai ter Miss Brasil(**) na Globo, não vai ter Miss Universo(**) na Globo, não vai ter Super Bowl na Globo, não vai ter ACM Awards na Globo, não vai ter final do American Idol na Globo, não vai ter Tony Awards na Globo, não vai ter BCS Champhionship Game na Globo, não vai ter March Madness da NCAA na Globo, não vai ter Grammy Awards na Globo, não vai ter Copa Stanley na Globo, não vai ter finais da NBA na Globo, não vai ter Golden Globe Awards na Globo, não vai ter BAFTA na Globo, não vai ter condenação da turma do FHC na Globo, não vai ter prisão do Cássio Cunha Lima na Globo, não vai ter funeral da rainha da Inglaterra na Globo, não vai ter World Series da MLB na Globo, não vai ter Latin Grammy na Globo! Essa cobrança é puro romantismo!”
(Entrevista à GQ Brasil, maio de 2011, adaptada por este Críticas)

(*)gaeta é o modo como a Gaeta Promoções e Eventos deve ser sempre escrita: em minúsculas, para provar o quanto o Brasil é uma sub-Venezuela, um sub-Porto Rico, uma sub-Colômbia (tipo um Whooper Jr.) ou uma Guatemala tamanho-família (tipo esses sanduíches Whooper do Burger King, Sub do Subway, Big Bob, Big Mac e afins) em termos de concursos de misses
(**)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Adam Levine do Lulu Santos do Fora Collor, Canta USA, Cult, Globelezação, Reality-shows e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s