Trump está focado nas finais do Celebrity Apprentice. E continua a travar o processo de escolha da cidade-sede do Miss Universo 2012


Esse cara está brincando

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Fotos Divulgação/FOX e Reprodução

Seeley Booth Picturecostinha
Are you kidding me??? Tais brincando!!!

A paciência de alguns coordenadores nacionais e até mesmo de patrocinadores do Miss USA 2012 já começa a estourar junto à NBC e à Miss Universe Organization.
Como boa parte das tarefas do The Celebrity Apprentice já foi gravada (menos as que antecedem a grande final da quarta temporada, no próximo dia 20), Donald Trump, apresentador da atração e também co-proprietário do Miss Universo, se concentra agora na produção das tarefas finais em paralelo às suas n reuniões de negócios (numa delas, fugiu de ir para assistir o Miss Universo 2011 em São Paulo para se esconder na Escócia. Trump tem fobia à fetidão da Marginal do rio Tietê, onde se situa a redação da revista Veja. Tem horror a germes).
Falando sério, agora: Trump usa o Celebrity Apprentice para se esconder da ira incumbente de coordenadores nacionais com a lentidão na definição da cidade-sede da 61ª edição do concurso Miss Universo. Nova York é opção natural, mas ainda não foi oficializada. Trump precisa conversar com o prefeito Mike Bloomberg e empresários do setor artístico, notadamente os dos teatros da Broadway (e fora dela, y compris o Radio City Music Hall, na vizinhança da NBC, no Rockfeller Center, no quintal de casa). Quer pegar o gancho da série Smash, da própria NBC, para capitalizar com o sucesso crítico da trama, mais barata que a aberração ecológica de Terra Nova.
No frigir dos ovos, dos eggs and bacon, Donald Trump quer mesmo é convidar o Steven Spielberg para sentar na banca de jurados da final televisionada. Vamos ver se isso vai dar. Isso se não o acertá-lo como produtor executivo da bagunça de trio elétrico do carnaval baiano, regado a pancadaria de policiais militares ao som da Claudia Leitte, em que se transformou o concurso de 2011, engalfinhado na lata de sardinha que é o Credicard Hall.
Em paralelo, Trump empurra com a barriga a definição da cidade-sede e da data do Miss Universo 2012 como se estivesse numa luta de sumô. Brinca com o bom senso dos publicistas da área de comunicação da NBC e com os nervos de coordenadores nacionais, preparadores locais, agências de modelos, missólogos (exceto os que assistem à novela tecnhnotronic-pop-brega-britpop-eletronica das sete da Tevê Globo, mais cheia de charme que a Melissa McCarthy, do Mike & Molly – cheia na pior acepção da palavra, para não falar outra coisa).

Como diria o finado Costinha, Donald Trump está brincando com várias coisas:
-Com os programadores da NBC e da Telemundo;
-Com os departamentos comerciais da NBC e da Telemundo;
-Com os franqueados nacionais do Miss Universo (inclusive a brasileira Rede Bandeirantes e sua empresa de eventos, a Enter);
-Com a economia popular;
-Com a paciência dos missólogos;
-Com os asnos, barões e burros de redação da grande mídia;
-Com o Código Norte-Americano de Defesa do Consumidor (mais rígido que o sancionado pelo Collor de Mello);
-Com a Magali Febles;
-Com o Osmel Sousa;
-Com os meus nervos;
-Com a Temperance Bones Brennan e com o Seeley Booth;
-Com a dona da agência de modelos responsável pelo Miss Ceará(*), na Rede Globo de Fortaleza (TV Verdes Mares, via The CW, a.k.a. TV Diário);
-Com o legado musical da dupla Tonico e Tinoco;
-Com o Nelito Marques (coordenador do Miss Piauí);
-Com o Pedro Neto (coordenador do Miss Paraíba);
-Com o José Alonso Dias (coordenador de facto do Miss Minas Gerais; de direito a Band Minas não manda nem na casa da ex-sogra da Kim Kardashian em Minnetonka)
(Isso apenas para citar os coordenadores estaduais mais poderosos e influentes do Miss Brasil);
-Com o Evandro Hazzy, feito de gaiato da vez;
-Com a Australian Gold;
-Com o Farouk Shami, dono da Farouk Systems;
-Com a Chinese Laundry;
-Com a Unilever;
-Com a New York Film Academy;
-Com o próprio umbigo.

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Axé-besteirol, Canta USA, Concursos de beleza, Eventos, Força da Grana, Pesadelo de Miss, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Trump está focado nas finais do Celebrity Apprentice. E continua a travar o processo de escolha da cidade-sede do Miss Universo 2012

  1. Pingback: Os cacos que a Band vai ter que juntar para o Miss Brasil(*) 2012 após as saídas de Hélio Vargas e Kátia Gradin | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s