Assunto da semana: o ‘cinema argentino’ de J.J. Abrams


Alcatraz tenta recontar a história oficial dos EUA

James Dittiger/FOX/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2012/01/Alcatraz-Pilot-Ernest-Cobb-Episode-1-2-15.jpg
Hauser: aqui, não tem desculpa oficial

A julgar pela intensidade de sua estréia bombástica nos últimos domingo e segunda-feira, Alcatraz (Warner, 2ª, 21h) começou levando ao público uma ficção digna de filme argentino ganhador do Oscar em 1985 sobre a ditadura militar que varreu o país sul-americano de 1976 a 1983. Em outro contexto, após o fechamento da cadeia da ilha que dá nome à trama, em 1963, J.J. Abrams parece caminhar semelhante.
Acompanhando quase que a estréia na FOX americana, vista por pouco mais de 10 milhões de telespectadores, a Warner acertou com as duas mãos na promoção massiva de Alcatraz. Fez sentido. Até para quem teve pouco tempo para assistir tanto a seu piloto, no domingo, quanto a Ernest Cobb, episódio da segunda-feira, Alcatraz dá mostras de ser um novo Lost ou tentativa. Até porque Abrams assina ambas as obras. O resto é cópia mal-feita.

James Dittiger/FOX/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2012/01/Alcatraz-Pilot-Ernest-Cobb-Episode-1-2-12.jpg
Hurley (Jorge Garcia) do Lost do Doc: Alcatraz parece filme argentino sobre os anos de chumbo

Tentando colocar sua porção Luis Puenzo para fora, os produtores de Alcatraz recorrem a mais sólida ficção para “argentinizar” um pouco a história obscura sobre os anos após o fechamento da ilha-presídio, paraíso de turistas que visitam San Francisco, nas proximidades. A narrativa de Emerson Hauser (Sam Neill) joga abaixo a desculpa oficial de “altos custos” e “construção ultrapassada”. Há muito que se contar.
Primeiro grande acerto da mid-season até aqui, Alcatraz joga uma pá de cal nas lendas de pescador acerca do antigo presídio. E, claro, alimenta toda sorte de teorias da conspiração, desatadas à medida de seus 12 episódios ordenados. Com uma resposta relativamente positiva da audiência norte-americana, Alcatraz superou Terra Nova em termos de estréia. Mas não é garantia de próxima temporada. Ainda. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte, que circula no domingo (29/1)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Estreias, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s