Editora do Grupo Santilana vai imprimir livros didáticos na Índia e desempregar mão-de-obra no Brasil


Como se a Julian(n)a Paes fosse atriz de Bollywood e Outsourced fosse novela da Rede Globo escrita pela tucana Glória Perez

Mitchell Haaseth/NBC/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2010/09/Outsourced-Cast.jpg
Na foto, trabalhadores da Editora Moderna na Índia

Denúncia feita por Samuel Leite no Tijolaço:

“Os profissionais da Editora Moderna, (GRUPO SANTILLANA), especialmente os que trabalham na área de criação e diagramação, estão vivendo momentos de tensão e constrangimentos.
Foram informados, (Quem se opuser ou divulgar alguma notícia referente ao assunto sofrerá sansão severas), não divulgados oficialmente, que grande porcentual dos trabalhos de criação e diagramação que seriam feitos no Brasil, estão sendo destinados aos trabalhadores da Índia, (tudo enviado pelo sistema FTP, internet), onde o valor da mão de obra é muito inferior ao valor da mão de obra cobrada no Brasil. No ano de 2010, já houve um envio de cerca de 15% desses trabalhos para o mercado indiano, e esse ano a diretoria da empresa destinará um porcentual por volta de 40% a 60% do seu total do volume de trabalho. Quer dizer, beneficia trabalhadores de outro país em detrimento dos trabalhadores brasileiros, gerando empregos para eles, enquantoque os brasileiros que contribuem para que o BNDES levantem recursos para repassar aos ao GRUPO SANTILLANA para esta empresa desempregar nós, brasileiros. Até por uma questão de justiça gostaríamos de ver iniciativas em defesa dos trabalhadores na área dos editores de Livros Didáticos, por parte das Centrais Sindicais. Esperamos ansiosos por medidas favoráveis por parte dos representantes dos trabalhadores.
Vale lembrar que o nosso ex-ministros da da educação e ex-secretário de Educação do Estado de São Paulo, Paulo Renato Souza, faz parte do Conselho Consultivo da Fundação Santillana, uma instituição espanhola com atuação também na América Latina.
Como se não bastasse mandar imprimir os Livros na China. Vemos isso como um descaso aos brasileiros em geral”.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Força da Grana, Imperialsmo midiático, Imprensa monopolista, Realidade brasileira e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s