Assunto da semana: Os dinossauros da chatice ecológica de Steven Spielberg


Eco-discurso de Terra Nova é jurássico e não convence

Brook Rushton/FOX/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/09/TN_pilot-Sc-1-22_BR-101.jpg
Jason O’Mara no piloto discursivo de Terra Nova: propaganda pura

Promessa da FOX americana para esta temporada, o combinado de aventura familiar/drama de ficção científica/etc. e tal Terra Nova (2ª, 21h) mostra mais promessas do que conteúdo em si na sua embalagem. Não se trata de dizer que a segunda trama de Steven Spielberg emplacada em 2011 (o outro projeto foi Falling Skies, da TNT) é pobre. Muito pelo contrário: enriquece e muito desde a raiz.
Concebida para o ano de 2149 (futuro distante esse!), a premissa de Terra Nova remete ao que há de melhor em termos de enredo eco-terrorista, sem recorrer aos chavões panfletários, apelativos e irritantes de praxe. A julgar apenas por seu piloto, exibido no Brasil em 10 de outubro último e envasado como megaevento televisivo da fall-season, as duas partes de Genesis representaram a fina flor do apocalipse da ficção científica para todas as idades. Como é que é?

Brook Rushton/FOX/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/09/TN_pilot-Sc-01-21_BR-035.jpg
Combinado de TV Globinho com A Tarde é Sua na cena acima

Encabeçado pelo irlandês Jason O’Mara (In Justice e a adaptação americana fracassada de Life on Mars), o elenco central mais parece apropriado para um remake do Elo Perdido do que para uma trama alarmista, pouco convincente e abusada em efeitos especiais. Tanto é que Terra Nova perdeu em maio último a oportunidade da pré-estréia na semana da final do American Idol. Desafinou feio.
Sem desmerecer o duplo mérito de Steven Spielberg ter emplacado dois projetos do mesmo gênero neste ano tanto para a TV aberta quanto a fechada nos Estados Unidos, Terra Nova entra para o currículo do diretor como dessas séries não arrasa-quarteirão, mas marcantes pelo seu discurso, apesar do sensacionalismo. Ante esse quadro, recomenda-se à Sônia Abrão trabalhar na FOX como roteirista. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (11/12)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Coluna da Semana, Mondo cane, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s