A audiência americana da quarta-feira, 21 de setembro de 2011


Terceira noite da fall-season

Da redação TV em Análise

Divulgação/FOX

https://i0.wp.com/blog.zap2it.com/frominsidethebox/x-factor-judges.jpg
Jurados do The X-Factor assistindo a Modern Family: traição

Mau começo para o aguardado The X-Factor da FOX: a audiência registrada na faixa das 20 às 22h deu à emissora um módico total de 12,1 milhões de telespectadores, média de 7,2 pontos e share domiciliar de 11. Para piorar, a liderança geral da noite coube à CBS com o combinado Survivor/Criminal Minds/CSI, visto por 12,3 milhões (7,6/12).
Na terceira colocação ficou a ABC, com 11,4 milhões de telespectadores, média de 7 pontos e share de 11. NBC (6,6 milhões, 4,4/7) e The CW (1,3 milhão, 0,9/1) completaram o ranking da noite.
Na faixa demográfica entre 18 e 49 anos, a FOX liderou com 4,2 pontos, batendo a ABC (4,1). CBS (3,5), NBC (1,8) e The CW (0,6) completaram as cinco primeiras colocações.
Hora por hora (horários da costa leste americana), estes são os números da Nielsen Media Research:

20h

FOX: The X Factor – estreia (11,7 milhões de telespectadores, 7,1/12 domiciliar)
CBS: Survivor: South Pacific (10,35 milhões, 6,3/10)
ABC: The Middle – estreia de temporada – uma hora (9,6 milhões, 6,0/10)
NBC: Up All Night (6 milhões, 4,0/7)/Free Agents (3,9 milhões, 2,7/4)
The CW: H8R (1,1 milhão, 0,7/1)

Líder 18-49: The X Factor (4,0)

Comentário: Não é o American Idol ainda, mas o X-Factor teve um começo razoável para uma franquia estrangeira na TV aberta americana (Simon Cowell trouxe-a da Inglaterra a princípio para levá-la à NBC, mas a FOX o proibiu. Queria que renovasse com o Idol por mais três anos, mas Cowell não aceitou e decidiu sair do barco em 2010 para pensar na nova fórmula e a ela se dedicar integralmente). Em contrapartida, X-Factor acabou com a liderança histórica do Survivor nessa época de fall-season (algo que durava desde a terceira temporada, em 2001). Principalmente em noite de estreia de temporada. The Middle (com a participação especial de Ray Romano, ex-colega de Patricia Heaton em Everybody Loves Raymond) teve um retorno decente. Já colocadas em suas faixas regulares, as comédias da NBC Up All Night e Free Agents vivem cenários distintos – uma, com certeza de assegurar temporada completa, e a outra, sob ameaça de cancelamento antes da November Sweeps. Mesmo risco corre H8R após a conclusão de sua temporada ou só nos upfronts de maio de 2012. É esperar para ver.

Divulgação/20th Century Fox TV/ABC

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/09/MODERN-FAMILY-Dude-Ranch-When-Good-Kids-Go-Bad-Season-3-Premiere-8.jpg
O mundo de Marlboro segundo a colombiana Sofia Vergara e o americano Ty Burrell

21h

ABC: Modern Family – estreia de temporada – dois episódios (14,3 milhões, 8,5/13)
CBS: Criminal Minds – estreia de temporada (14,1 milhões, 8,7/13)
FOX: The X Factor (12,6 milhões, 7,3/11)
NBC: Harry’s Law – estreia de temporada (7,3 milhões, 4,8/7)
The CW: America’s Next Top Model (1,6 milhão, 1,1/2)

Líder 18-49: Modern Family (6,0)

Comentário: Escolha natural do público, que preferiu mudar de canal para ver os Delgado-Prickett e as investigações da Unidade de Análise Comportamental (BAU, na sigla em inglês) do FBI. Em sua segunda hora de estreia, o X Factor teve uma audiência melhor que Hell’s Kitchen há um ano atrás nessa mesma faixa: 12,6 milhões contra minguados 7,2 milhões da grosseria culinária de Gordon Ramsay. Sinal de que o comportamento do público da FOX na fall-season, normalmente morto, escasso, começa a mudar. E para melhor. Harry’s Law, por sua vez, é outra produção da NBC que acena com temporada completa (a oscarizada Kathy Bates agradecerá se for atendida). O ANTM segue a sua saga não de audiência, mas de fidelizar o público-alvo da The CW.

Robert Voets/CBS/Divulgação

https://i2.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/08/CSI-73-Seconds.jpg
Marg Helgenberger vai sair, Ted Danson já entrou

22h

CBS: CSI – estreia de temporada (12,6 milhões, 7,8/13)
ABC: Revenge – estreia (10,15 milhões, 6,7/11)
NBC: Law & Order: SVU – estreia de temporada (7,6 milhões, 5,0/8)

Líder 18-49: Revenge (3,4)

Comentário: Divididas as redes para a FOX e a The CW nessa hora, as coisas ficam mais tranquilas para as Big Three Networks (ABC, CBS e NBC). Sozinhas na medição da Nielsen, as três redes travam uma disputa fratricida que acaba resultando em mortos e feridos na batalha de audiência. Sobrou para a veterana Law & Order: SVU, já afetada pela maldição Kelli Giddish da Lâncome: perda de 2,3 milhões de telespectadores em relação à estreia de temporada do ano passado. Para alguns, Elliot Stabler já está fazendo falta. Sobretudo os produtores da série, que erraram feio na contratação desta atriz de soap-opera com feição de modelo de comercial da Avon (não estamos falando da Reese Whiterspoon) combinada com casca-grossa de procedural drama já cancelado (Chase teve 13 de seus 18 episódios levados ao ar no Brasil pela Warner, que enterrou o assunto) e arrogância somada de apresentador de policialesco de meio-dia de afiliada do SBT (seja na Paraíba ou na Bahia) com comentarista político terrorista da TV Globo, cujos “princípios editoriais” se resumem a mostrar miss reinante (municipal ou estadual) pelada em revista masculina da Abril-Naspers. E sorte grande para CSI (agora com Ted Danson nas fileiras) e a novata Revenge (com Emily VanCamp, ex-Ewerwood).

Will Hart/NBC/Divulgação

https://i0.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/09/LAW-ORDER-SVU-Scorched-Earth-Season-13-Premiere-5.jpg
A atriz Carolina Ferraz, como a detetive Amanda Rollins, pauteira da Rachel Sherazade (que quase perdeu o emprego no SBT por atacar o Carnaval da Bahia, transmitido pela casa)…

Virginia Sherwood/NBC/Divulgação

https://i1.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2010/08/LAW-ORDER-SVU-Season-12-3.jpg
…e os detetives Stabler e Benson em uma cena da versão americana da novela O Astro, da TV Globo: sinopse da destruição do Brasil arquuitetada por Cacciola, FHC, Cássio Cunha Lima, Saad da Band, Cerra, Alckmin, Zylberstaijn, o bispo de Guarulhos, Mayara Petruso, Maria Melillo, Rafinha do Emocore, Pê Lanza, Gilmar Dantas e os filhos do Roberto Marinho, assassinando o legado de Janete Clair com fins claramente eleitoreiros

NOTA: Os números apresentados acima são preliminares e estão sujeitos a alterações. Incluem audiência ao vivo e DVR para exibição na mesma noite

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Ibopes da vida, Música, Numb3rs, Reality-shows, Séries, The Star Spangled Banner e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A audiência americana da quarta-feira, 21 de setembro de 2011

  1. Pingback: A audiência americana da quarta-feira, 26 de setembro de 2012 | TV em Análise Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s