NBC sai perdendo na escolha dos jurados do concurso Miss Universo 2011


Com grande parte de seus atores “pendurada” para a cerimônia dos Primetime Emmys, no próximo dia 18, organização do concurso recorreu às Real Housewives para tapar o buraco das estrelas de séries roteirizadas

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Divulgação/Bravo Network

https://i2.wp.com/static.thehollywoodgossip.com/images/gallery/adrienne-maloof-pic.jpg
Adrienne Maloof, uma das juradas indicadas pela NBCUniversal

https://i0.wp.com/tvbythenumbers.zap2it.com/wp-content/uploads/2011/08/Miss-Universe-2011.pngCom o anúncio oficial feito ontem dos nomes dos sete jurados que comporão a banca julgadora do concurso Miss Universo 2011, a grande prejudicada no processo de coação de nomes foi a própria rede NBC, geradora do concurso desde 2003. Mas não na sua totalidade. Sem poder contar com os atores de suas séries de horário nobre, todos já compromissados para a cerimônia dos Primetime Emmys, seis dias após o concurso, em Los Angeles, a direção da Comcast-NBCUniversal e a organização do Miss Universo recorreram a uma saída caseira: convocar estrelas de vários de seus realities e apresentar convites para participação no júri da final televisionada desta segunda-feira à noite, em São Paulo.
Num primeiro momento, 36 nomes foram sondados e acabaram recusando por motivos profissionais. Inclua-se nesse bolo de recusas as/os Kardashians, o elenco de Bad Girls Club e algumas integrantes da franquia Real Housewives, criada na gestão do apresentador Andy Cohen à frente da área artística da Bravo. Num segundo e último escopo, recorreu-se ao elenco de The Real Housewives of Beverly Hills, cuja tempodada acabou de estrear nos Estados Unidos, apesar da turbulência causada pelo suicídio repentino de Russell Armstrong, esposo de Taylor Armstrong, uma das convivas do programa, que foi poupada de ir a São Paulo para o painel de jurados. Em respeito ao seu momento pessoal difícil, Cohen tinha nas mãos os seguintes nomes: Brandi Glanville, Dana Wilkey, Lisa Vanderpump, Kim Richards e Kyle Richards. Camille Grammer, outra participante de RHOBH com problemas pessoais momentâneos (divorciara-se do ator Kelsey Grammer, ex-Frasier), foi vetada pela NBCUniversal e pela MUO das listagens para a composição final do júri do Miss Universo 2011.
Num último consenso, Cohen e os diretores da MUO, Paula Shugart e Donald Trump, examinaram as agendas de cada uma das participantes e a disponibilidade de cada uma delas em viajar para São Paulo. Adrienne Maloof-Nassif, herdeira do império de hoteis-cassino Maloof, em Las Vegas, aceitou na hora e tratou de providenciar a papelada junto ao consulado brasileiro em Nova York. Sua chegada à São Paulo é vista entre os diretores da Band como “essencial” para dar o combustível inicial para a apresentação de Mulheres Milionárias, versão pátria de Real Housewives que, pateticamente, será filmada na Argentina, a exemplo do Hipertensão da Globo e as Chiquititas do SBT. É a Band dando emprego… para os portenhos.

UPI

https://i2.wp.com/ph.cdn.photos.upi.com/slideshow/lbox/f37eb022e5cd31308d2007d15b07659c/WAX2002062012.jpg
A jornalista Connie Chung, também no júri do certame

Outra escolha da Comcast-NBCUniversal foi recorrida ao passado da MSNBC: Connie Chung, professora universitária, já trabalhou com Maury Povich (com quem é casada há 27 anos) por um breve período em 2006 até o programa de ambos ser cancelado devido aos seus baixos índices de audiência. Já dentro da seara da Miss Universe Organization, as escolhas diretas para o júri foram as seguintes: a cantora e atriz filipina Lea Salonga (ganhadora do Tony Award de 1991 por Miss Saigon) e a Miss Universo de 2003, Amelia Vega, previamente confirmada e a atriz americana Vivica A. Fox, cujo último trabalho para a NBC foi em um episódio da já cancelada Law & Order, em 2008. E nada mais que isso.
No frigir dos ovos, a composição do júri do Miss Universo 2011 ficou assim:

-2 nomes escolhidos pela Band (Hélio Castroneves e Isabeli Fontana);
-2 nomes indicados pela Comcast-NBCUniversal (Chung e Maloof);
-3 nomes convidados diretamente pela MUO (Vega, Fox e Salonga).

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Água oxigenada, Concursos de beleza, Eventos, Força da Grana, Jóia da coroa, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s