Leitora da Veja Online: A Globo comprou o Miss Brasil(*) e o Miss Universo(*) da Band


O Oscar da oposição desesperada para matar a presidenta Dilma

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Fotos Acervo Fundação Perseu Abramo e Reuters/25.05.2011

https://i1.wp.com/www2.fpa.org.br/uploads/img4a9688846fe39.jpghttps://i0.wp.com/caras.uol.com.br/media/images/large/2011/05/26/img_214899_scotty-mccreery-comemora-vitoria-no-american-idol-2011.jpg
Nas fotos, duas coisas que o Miss Brasil(*) da Globo é contra

Uma das várias reações coléricas à vitória da gaúcha Priscila Machado no Miss Brasil(*) 2011 veio de uma leitora da edição online da revista Veja. Prestem atenção. Seu conteúdo é estarrecedor:

“Solange Griebeler

Não sei bem quais os critérios para escolher a Miss Brasil, se é necessario ser morena etc. Mas assisti a todo o evento. Bem se a Rede Globo estivesse transmitindo, já seriam outros patrocinadores etc., outro nivel. Desclassificar a Miss Santa Catarina foi no mínimo sem gosto (olha que sou favorável as morenas), mas ela poderia ter ficado para as finais. O que a Miss Rio Grande do Sul falou nas ultimas cinco finalistas, sinceramente não consegui entender nada. Ficaria com a Miss Amazonas. Deve ser cartas marcadas.

25.07.2011″.

Cabe aqui o comentário do Randy Jackson do American Idol: se a Rede Globo estivesse transmitindo o Miss Brasil(*)…

1-Usaria o concurso para promover golpes de Estado, como o que ocorreu em 1964;
2-Editaria debates para eleger presidentes;
3-Indicaria e derrubaria ministros e o técnico da seleção nacional de futebol;
4-Probiria a Carrie Underwood e o Scotty McCreery de cantarem no Rodrigo Faro, na Record;
5-Manipularia licitação para venda de direitos de transmissão de campeonatos esportivos;
6-Venderia água da Sabesp no bairro Morada Nova (zona sul de Teresina – olha que a área é de concessão da Agespisa) no intervalo da novela das 21h;
7-Bombardearia a atriz americana Julianne Hough de perguntas indecorosas sobre a sua vida pessoal (namora o Ryan Seacrest do Ídolos da FOX americana, do E! News, de programas de rádio e produtor de realities das Kardashians, da coreógrafa da Lady GaGa, do Brad Garett, do Lamar Odom e esposa, da fracassada revolução americana da comida do chef inglês Jamie Oliver [cancelada por pressão da Taco Bell, que patrocina o Sunday Night Baseball da ESPN, emissora-irmã da ABC], da Denise Richards, dentre outros) a ponto de irritá-la numa entrevista sobre a regravação de Footloose: Ritmo Louco para o Chantástico(**) (no tempo da Nina Hagen e da topetuda jamaicana Grace Jones, essa porcaria se chamava Fantásticoler no Revista Que Amamos nota acerca da Marcela Praddo que comprova o que dissemos, com o endosso dos detetives Robert Goren e Alexandra Eames) e obrigá-la a sair no meio da entrevista;
8-Atacaria piauienses em programa matinal de entretenimento comandado por uma Mariska Hargitay do Cansei paulista para angariar votos para um tal de Rafinha do Emocore;
9-Repassaria os direitos de concursos estaduais (Miss Ceará, Miss Maranhão e Miss Rio Grande do Sul) a emissoras-satélite regionais para não cancelar o Glee, o Estrelas da Angélica, a Grande Família, o Entre Tapas e Beijos, o Profissão (?) Repórter (sic) do Caco Barcellos, o Globo Mar (de Lama), o futebol americano do Cala Boca Galvão do Elliot Stabler e do Walter Charlie Casagrande Sheen, o insensato coração, o Zorra Total e o Supercine;
10-Exibiria reporcagens de denúncia contra concorrentes a começar do Dallevo, dos bispos da Record, das Kardashians, do Clay Aiken, do Tiririca, do Simon Cowell, da Paula Abdul, da Cheryl Cole, do L.A. Reid, do Steven Tyler, da Jennifer Lopez, do Ryan Seacrest, do Steve Jones, da Cat Deeley, do Carson Daly, da Christina Aguilera, do Adam Levine, do Blake Shelton, do Brizola, do Garotinho, do David Cook, do Kris Allen, do LeeDeWyze, da Heidi Montag, do Spencer Pratt, da Audrina Patdrige, do Ratinho, do Bocão da Itapoan, do Cardinot, do Beto Rêgo, do Vincent D’Onofrio, da Jennifer Love-Hewitt, da Fran Drescher (as quais já tiveram séries suas exibidas pela Record), do Bret Favre, do Hank Baskett, do Oscar Schmidt, do “morto da Sportv”, do coletor de lixo do quarteirão, do barbeiro do Casey Abrams…

Essas são as explicações.
Atualização importante da colona(***) do Flávio Ric(c)o nesta quinta-feira (28):

Bastidores

A Bandeirantes dispensou parte da equipe que trabalhou até a semana passada na produção dos concursos de misses.
A informação é que não houve como realocar esse pessoal em outras produções, mesmo porque a cobertura de Barretos será feita só através de boletins. Não haverá transmissões”.

Ou seja, isso já quer dizer alguma coisa nesse sentido…

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)
(**)Combinação da chantagem jornalística do padrão global para dar Ibope e vender jornal e revista com a estética ultrapassada e retrógada do Fantástico, capenga na audiência
(***)Convém lembrar que colona não tem nada a ver com cólon da Gyselle Soares. Tratam-se de colonistas que, na visão de Paulo Henrique Amorim, “…tratam o Brasil da perspectiva do que imaginam que a Metrópole imaginaria o Brasil. No caso específico de Gaspari, ele trata o Brasil da perspectiva do que imagina que os professores de Harvard pensariam do Brasil e dele…”. Para o Críticas, tratam-se de colonistas sociais que tratam o Brasil como um combinado de Venezuela em termos missológicos com um Sudão em termos econômicos, sociais, de infra-estrutura (vide a campanha que a Globo e a Band fazem contra a Copa de 2014 e as Olimpíadas de Verão de 2016 por causa dos aeroportos) e de educação. Mais: tratam-se de colonistas sociais, calunistas de sites de celebridades, de jornais facistóides e de revistas de entretenimento que jamais reconhecerão Haley Reinhart, James Durbin, Scotty McCreery e Lauren Alaina, finalistas do American Idol em 2011, como promessas da indústria fonográfica. Preferem a Paula Fernandes e a Mariana Rios, namorada do Di do NXZero e empregada da Rede Globo, à Pia Toscano…

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Axé-besteirol, Ética jornalística, Esportes, Eventos, Globelezação, Imprensa monopolista, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, The Star Spangled Banner, Todas as Venezuelas do mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Leitora da Veja Online: A Globo comprou o Miss Brasil(*) e o Miss Universo(*) da Band

  1. Solange Griebeler disse:

    Gostaria de esclarecer que não tenho nada contra a Rede de TV Band. Sou espectadora do Jornal Band. Adoro a Ticiane e Ricardo Eugênio Boechat. Quanto a transmissão do Miss Brasil ser efetuado pela rede Globo, permaneço com minha afirmação, pois foi uma questão de achar que estaria melhor preparada para tal evento (melhor tecnologicamente). A minha defesa em favor a Miss Santa Catarina, é porque ela é linda e estava realmente preparada para as finais (Isso não significa que eu esteja protegendo a mesma, por eu ser catarinense). Mas assisti o Miss Santa Catarina a Miss Brasil e achei que ela realmente foi um destaque (inclusive na oralidade). Se porventura minhas palavras foram estarrecedoras, não foi nada além de indignação com as finais.

    • João Lima disse:

      Solange, meus pêsames: você está defendendo a transmissão do Miss Brasil(*) por uma emissora que:
      1-Apoiou o golpe militar de 1964 ao lado da CIA;
      2-Elege presidentes, misses Brasil, governadores de Estado (inclusive do seu) e indica ministros e até o técnico da Selecinha;
      3-É contra toda a discografia dos vencedores do American Idol;
      4-Tem horror às Kardashians e à ascensão social da classe C;
      5-Abriga reacionários da napa de Diogo Mainardi (calunista fujão que vive em Veneza), Caio Blinder (aquele que chamou a rainha da Jordânia de piranha), Marcelo Madureira (o que chamou o Lula de picareta)…

      E por aí vai…

      Ass.: Vincent D’Onofrio
      Adam Lambert
      Adam Levine
      Adoniran Barbosa
      Christina Aguilera
      Blake Shelton
      Cee-Lo Green
      Michael Chiklis
      Os carecas do ABC (não são os punks e sim os senhores calvos do ABC paulista)
      Carson Daly
      Lea Michele
      O resto do elenco do “Glee”
      E os sobreviventes dos Demônios da Garoa (banidos da Rede Record)

      (*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s