Começo de semana: a gaeta(**) quer levar a abertura da Copa de 2014 para o Mineirão


Melhor que levar a final do American Idol da Rede Record para o Maracanãzinho

João Eduardo Lima
Editor e criador dos blogs TV em Análise

Chip Somodevilla/Getty Images

https://i0.wp.com/exame.abril.com.br/assets/pictures/33879/size_590_atlantis-lancamento-1.jpg
Um dos planos de Teixeira é implodir a Atlantis antes que vá para o museu dos ônibus espaciais

Ontem à noite, o Domingo Espetacular trouxe à baila uma revelação estarrecedora (da mesma natureza com que o Críticas vem denunciando a trama da Globo para eleger Michelly Bohnen como Miss Brasil[*] 2011): Ricardo Teixeira, Boanerges Gaeta Jr., Nayla Micherif e Aécio Neves querem levar para o Mineirão a abertura da Copa de 2014.
(Antes tivessem levado o Miss Universo[*] 2011 para o Mineirinho).
“O Ricardo é o quê? Mineiro, não é? O Aécio é amigo dele, não é? Onde você acha que vai ser a abertura da Copa do Mundo?”, pergunta o sogro e ex-presidente da FIFA João Havelange, manda-chuva da CBD até 1974.
Aécio vem a ser Aécio Neves, senador tucano e ex-governador de Minas Gerais, cuja gestão ajudou a eleger três misses Brasil: Gislaine Ferreira (2003, por Tocantins), Natália Guimarães (2007) e Débora Lyra (2010).
E que também jogou o Kajuru da Band na fogueira da Inquisição (Rede Globo/Band, PSDB, gaeta[**], UOL[***], Folha[****], Estadão, UDR, Cansei, Instituto Millenium, Grupo Abril, Grupo Prisa, El País).
Leia a nota do Último Segundo que comprova uma parte da trampa
A outra, para o leitor entender, é comprar votos dos jurados do Miss Brasil(*) 2011 para jogar Bohnen na fogueira.
E transformá-la na Joanna D’Arc missológica brasileira.
Globo/Band, gaeta(**), Folha(****) e Estadão tem um plano para matar Bohnen.
Não lhe conceder uma bolsa de estudos sequer na Oficina de Atores do monopólio da informação e mandar Michelly voltar à roça.
E cair no esquecimento.
Como 11 em cada 10 vencedores do American Idol brasileiro (seja ele da Record ou do SBT).
As vísceras de Teixeira estão nas frases abaixo. Tirem as crianças da sala (ênfases minhas-J.E.L.):

“Meu amor, já falaram tudo de mim: que eu trouxe contrabando em avião da seleção, a CPI da Nike e a do Futebol, que tem sacanagem na Copa de 2014. É tudo da mesma patota, UOL, Folha, Lance, ESPN, que fica repetindo as mesmas merdas”

“Portanto, só vou ficar preocupado, meu amor, quando sair no Jornal Nacional (ou no Jornal da Band)”.

“Não vai ter isso, não: está tudo sob controle”. (Sobre combinação de perguntas em entrevista com a Globo. A resposta foi a um executivo da empresa Match, que negocia pacotes de hospedagem para a Copa, sobre se haveria perguntas sobre os preços dos ingressos de 2014)

“Eu vou infernizar a vida deles. Enquanto eu estiver na CBF, na Fifa, onde for, eles não entram” (Sobre a BBC, a E!, a Comcast-NBCUniversal e a FOX)

“Dele, eu não deixo passar nada. Outro dia, recebi um dinheiro dele. Mas eu dôo para a caridade. Na próxima que ganhar, vou publicar no site da CBF um agradecimento” (Sobre Juca Kfouri, Ryan Seacrest, Beto Marden, Rodrigo Faro e Carson Daly)

“Ele está trabalhando para a Record” (sobre Garotinho, Cee-Lo Green, Christina Aguilera, Blake Shelton, Adam Levine, Jennifer Lopez, Randy Jackson e o bocão do Steven Tyler)

“Não ligo. Aliás, caguei. Caguei montão. O neguinho do Harlem [bairro pobre nova-iorquino] olha para o carrão do branco e fala: ‘quero um igual’. O negro não quer que o branco se foda e perca o carro. Mas no Brasil não é assim. É essa coisa de quinta categoria” (sobre acusações de corrupção e o Javier Colon, vencedor da primeira temporada do The Voice)

“Pegava duas novelas e o Jornal Nacional, você sabe o que é isso?” (Sobre remarcação de jogo Brasil x Argentina em 2001 para as 19h45, em retaliação a um Globo Repórter com denúncias sobre ele e à final do American Idol em dia de jogo do Brasileirinho desde 2010 – leia o que as Kardashians pensam de comunicado da Record sobre o golpe das transmissões do Brasileirão de 2012 a 2014 e do Miss Brasil/Miss Universo[*] de 2011 a 2013)

“Quanto mais tomo pau da Record, da ABC, da CBS, da FOX, da The CW, da NBC, da USA Network e da MSNBC, fico com mais crédito com a Globo e com a gaeta(**)”

“A imprensa brasileira é muito vagabunda… Não leio mais porra nenhuma, a vida ficou leve para cacete, tá muito bom”

“A imprensa e a blogosfera é a maior culpada de tudo isso. Por ser toda paulista e piauiense, passou três anos tentando enfiar goela abaixo o Morumbi e o Ibirapuera. Com isso, atrasaram todos os projetos” (sobre atrasos na Copa e no Miss Universo[*] 2011 em SP)

“Em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Porque eu saio em 2015. E aí, acabou”

“Caguei. Caguei de montão” (Este é o seu resumo todo seu sobre as acusações que sofre recebe diariamente…)

Abaixo, a reportagem do programa da Record da qual estávamos falando:

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=4e1a4a70b51a048ee664ffa5&idCategory=61&embedded=true

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)
(**)gaeta é o modo como a Gaeta Promoções e Eventos deve ser sempre escrita: em minúsculas, para provar o quanto o Brasil é uma sub-Venezuela, um sub-Porto Rico, uma sub-Colômbia (tipo um Whooper Jr.) ou uma Guatemala tamanho-família (tipo esses sanduíches Whooper do Burger King, Sub do Subway, Big Bob, Big Mac e afins) em termos de concursos de misses
(***)UOL é o braço de Internet do Grupo Folha(****) em associação com a Abril-Naspers, que, quando governou a África do Sul, apoiou o regime de apartheid que manteve Nelson Mandela na cadeia por 27 anos. E, durante os 15 anos de governos tucanos em São Paulo, ofereceu assinaturas de suas revistas sem licitação (inclusive livros pornográficos e revistas de mulher pelada) às escolas públicas do Estado.
(****)Folha é o jornal que não se deve deixar a sua tataravó ler porque publica palavrões e mostra sem censura os seios, os pêlos pubianos, a vagina e a bunda da miss Pernambuco 2008, Michelle Fernandes da Costa, em revista masculina publicada a poucos dias de passar a faixa à sua sucessora, em março de 2009. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista o então governador da Paraíba Cássio Cunha Lima DEPOIS de cassado e pergunta o que ele achou do processo no TSE, da ditabranda, do câncer de Fidel, da ficha falsa da Dilma, das mulheres-fruta, das ancas da cantora Jôsy, do ódio a piauienses encampado pelo Rafinha do Emocore, da Carla Perez lecionando “i” de iscola, da Rayanne Morais “eleita” Miss Brasil 2009 pelo site EGO, ligado à Globo (sócia da mesma Folha no jornal de negócios Valor Econômico), que vestiu FHC com o manto de “bom caráter”, porque levou dezoito anos para reconhecer um filho seu fora do casamento (com uma jornalista empregada da Globo), que mandou a Diane Sawyer da Globo News avacalhar o cantor itainopolense Frank Aguiar por causa de um filme e de uma entrevista sórdida com uma aspirante a aspirante a aspirante de celebridade paulista a uma aprendiz de Oprah do Primetime da Rede TV!, que publicou texto sórdido de um professor de comunicação da USP sobre o Miss Universo 2007, que ainda fala mal do Saulo Roston (vencedor do Ídolos 2009), que matou o senador paulista Romeu Tuma e depois o ressucitou, mandou a Mariska Hargitay falar mal do Piauí e a Tamara Tunie, o Ice-T e o Christopher Meloni bancarem o Sérgio Ricardo quebrando o violão no Festival da Record de 1967 em Law & Order: Special Victims Unit , deixou o elenco de Law & Order: Criminal Intent e o Robin Williams avacalharem o Brasil em seriado da USA Network e programa de entrevista da CBS, é o que é porque o dono é o que é e que, quando a mineira Elaine Parreira Guimarães ficou em quinto lugar no Miss Universo 1971, emprestava os carros de reportagem aos torturadores.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Eventos, Globelezação, Jornalismo, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s