Pela abertura da caixa preta do Ibope do Miss Rio de Janeiro 2011


A Band deve explicações sobre a audiência secreta do certame de sábado à noite. O que a emissora tem tanto a esconder?

Divulgação/CBS

https://i0.wp.com/origin3-www.accesshollywood.com/content/images/129/400x400bd/129234_sela-ward-as-det-jo-danville-on-csi-ny-cbs-sept-2010.jpg
Não ao sigilo eterno dos Ibopes missológicos brasileiros e à transparência seletiva

Atriz americana Sela Ward, a Jo Danville do jornal nacional, quer saber: quantos pontos teve a transmissão da etapa fluminense do Miss Brasil(*) 2011 apenas no Grande Rio?
Com a palvra, o Globope e a Band.
Em tempo: o desserviço que a Band faz em casa, a NBC não faz com os números do Miss USA. Nem em 2011, nem em ano nenhum. Nota da rede americana:

“From 9-11 p.m. ET, “Miss USA 2011” (2.2/6 in 18-49, 7.2 million viewers overall) matched its highest 18-49 rating in six years (since 2005) and delivered its biggest overall audience in four years (since 2007).
“Miss USA 2011” jumped 57% versus its year-ago 18-49 rating (1.4 from 7-9 p.m. on Sunday, May 16, 2010) and is up 37 percent in total viewers (7.246 million vs. 5.276 million).
“Miss USA 2011” is the #1 show of the night in 18-49, total viewers and other key categories (excluding NBC’s U.S. Open golf overrun). From its first half-hour to its fourth, “Miss USA” increased its 18-49 rating by 50 percent (to a 2.4 from a 1.8) and its overall audience by 34 percent or 2.1 million persons (8.3 million vs. 6.2 million). For its second hour from 10-11 p.m. ET, “Miss USA” out-rated the ABC-CBS competition in combined in all key ratings categories.
In the 10:30 lead-in to local news, “Miss USA 2011” scored a 180 percent margin of victory in the key news demo of adults 25-54 (with a 2.8 rating vs. a 1.0 for ABC’s second-place “Body of Proof” encore). “Miss USA” beat the ABC-CBS competition combined in the half-hour in all key ratings categories”.

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil e de seus concursos estaduais quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho fez (e ainda faz) com as séries da FOX, como Glee, Bones, Burn Notice e outras (fora as animações)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Abby Sciuto do Forrogode do Evanescence da Marimoon, Água oxigenada, CSI: Rio-Mossoró Diraiamente pela Viação Nacional, Nossas Venezuelas e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s