Assunto da semana: Sampa, terra da garoa e do crime


Nova temporada de 9mm: São Paulo dribla a tensão eleitoral

Divulgação/FOX

https://i2.wp.com/noticias.r7.com/blogs/daniel-castro/files/2011/06/9mm-Sa%CC%83o-Paulo-Cast-e1307831337589.jpg
Cesana, o falecido, é o último da foto da esquerda para a direita

Pensada pela FOX para ir ao ar no ano passado, a segunda temporada da série policial brasileira 9mm: São Paulo (3ª, 22h) precisou esperar baixar a poeira tanto da Copa do Mundo FIFA como, principalmente, das eleições gerais de outubro passado. Alheia às intimidações da tuiteira Mayara Petruso contra nordestinos, esta leva de 9mm é menos política do que parece. Beira mais a podridão do Aqui Agora.
Tamanha comparação ao extinto policialesco do SBT encontra sua razão de ser na inútil tentativa do delegado divisional Eduardo (Luciano Quirino) em desentupir uma privada fétida durante todo o episódio de retorno, ironicamente denominado O Amor é Lindo. Tão lindo quanto a saga de horror retratada nas condições de trabalho arcaicas e dantescas da polícia civil paulista. Ironia à parte, a premissa de Carlos Amorim mantém-se fiel ao seu fio motor.
Colocada fora do tiroteio dos debates eleitorais, a segunda temporada de 9mm: SP concentra-se, a julgar de seu retorno, no drama familiar propriamente dito, na desgraça dos familiares das vítimas, no horror padrão Sônia Abrão-Notícias Populares-Datena-Aqui Agora. Com essa combinação letal posta à mesa, a já cancelada Lie to Me (que antecedeu a trama paulista) parece conto de fadas.
Último trabalho do ator Marcos Cesana (morto após as filmagens desta temporada, em maio de 2010), o retorno de 9 mm: SP à programação da FOX rendeu uma linda homenagem ao ator de Lula, o Filho do Brasil (não-indicado ao Oscar) com os dizeres “in memoriam” após Eduardo quase arrebentar a privada de tanta raiva latente. Coisas do Brasil que sediará Miss Universo, Copa e Olimpíada. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (19/6)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Informes e editoriais, Mondo cane, Realidade brasileira, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s