Assunto da semana: Tom Welling vira o Homem de Aço


Smallville acaba como prefácio para próximo Superman

Divulgação/The CW

https://i2.wp.com/s4.daemonstv.com/tv/up/2011/05/Smallville-Series-Finale-5-550x366.jpg
Lá vem a noiva…

Fim. Após dez temporadas, Smallville encerrou sua jornada na última quarta-feira no canal pago Warner, dando uma prévia do que poderá ser a próxima geração de Supermans seja da tela grande (há um filme em produção) ou da tela pequena. E, fora esse feito, as aventuras do Superboy acabaram com ares da mais pura maturidade. A começar da capa reutilizada do falecido Christopher Reeve para o Final.
Dividido em dois atos, o fim de Smallville parece lembrar um pouco o ambiente político dos Estados Unidos para o mal: Lex Luthor eleito presidente do país numa ária que lembra determinadas eleições presidenciais brasileiras que a gente conhece muito bem. Comparação à parte, a trama da The CW se não vai render indicação ao Emmy para Tom Welling por si só bateu recordes de longevidade. Stargate SG-1 para começar.
Com o livro Guiness dos recordes nas mãos, a temporada final deu a Smallville o posto de série de ficção científica/fantasia mais duradoura da televisão norte-americana. Bateu SG-1 (Showtime e Syfy) por três episódios de diferença (217 a 214, mesmo computados seus filmes). Goleada à parte, Smallville termina como uma espécie de prequel para o próximo filme do Superman, Homem de Aço.
Chancelada por Reeve antes de seu falecimento em 2004, Smallville (que entrou no ar na WB americana em 16 de outubro de 2001) fechou seu ciclo fazendo a propaganda prévia do que o público verá nas salas de cinema no Natal de 2012. Tendo o próprio Welling na produção executiva integral, Smallville terminou na mesma dança que cancelou outro projeto do ator para a CW, Hellcats (Boomerang). Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (12/6)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Cinema, Informes e editoriais, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s