Em poucas palavras: o drible de vaca de Hines Ward, o desespero da Folha(*), Siobhan Magnus e a Cheerio do Jornal do Commercio de Pernambuco


Como a imprensa sensacionalista do PSDB perdeu o Dancing with the Stars. Outra vez

Da redação TV em Análise

Fotos Reprodução/O Cachete, Reprodução de TV/FOX/New York Magazine, Reprodução/R7 e Reprodução de TV/ABC/Zap2it

https://tvemanalisecriticas.files.wordpress.com/2011/05/jctucano.jpg?w=300https://i1.wp.com/blog.zap2it.com/frominsidethebox/dwtsi-hines-ward-finale.jpghttps://i0.wp.com/noticias.r7.com/blogs/o-provocador/files/2010/11/ombudman-sobre-dilma-folha-papel.jpg
No sentido horário, a cronaca do desespero da imprensa marrom globelezada com a derrota de Chelsea Kane, empregada da Disney, na Dança com as Estrelas da ABC americana

Em 16 de maio de 2010, no Jornal do Commercio de Recife, a terrorista/colonista(****) Ana Lúcia Andrade escrevia o seguinte:

Imbróglio
PSDB e DEM bateram o pé e não querem ajudar na votação dos quatro projetos relativos ao pré-sal. Podem assim, travar de vez a votação do Ficha Limpa. Tucanos e democratas defendem a manutenção da atual lei do petróleo.

Em 24 de maio de 2011, no Zap2it:

Here we go! Coming in at third place is Chelsea Kane. And to paraphrase a text message sent from my mother three seconds after the news, “Holy s***.” Sorry America, but we were wrong about the weapons of mass destruction and we were wrong about this. Chelsea belonged in the final two, if not clutching that mirrorball with her light-up LED gloves.
But we have no time to mourn.

Para aclarar a cabeça do leitor, Chelsea Kane é atriz do Disney Channel, canal controlado pela Disney, proprietária da ABC.
Por muito, muito pouco, escreveríamos sobre um favorecimento que, felizmente, não aconteceu.
(Como até o reino mineral de Michael C. Hall já sabe, os dois primeiros vencedores d’A Fazenda são ou foram empregados da Rede Record).
Faltou pouco para Chelsea Kane ser a Karina Bacchi da Disney, fornecedora de filmes e seriados para a Rede Globo.
A cancelada Brothers & Sisters e Lost, para começar.
O público do DWTS não é idiota e tem semancol.
Votou na Jennifer Grey na fall-season para derrotar os pássaros da Folha(*) de S. Paulo (que apoiavam abertamente Bristol Palin e o aborto defendido pela Mônica Serra, esposa do candidato derrotado do PSDB à Presidência da República, José Serra) e as aves de mau agouro da Globonews, do SBT e do UOL(**).
Ontem, pelos empregos dos jogadores da National Football League, ora num litígio trabalhista traumático com os donos dos times que pode custar a temporada 2011-2012, os telespectadores do DWTS botaram a mão na cabeça.
E puseram o Hines Ward para dançar um touchdown na cara do Arnaldo Jabor (outro fracassômano de plantão).
E na porta do Fielzão (estádio corinthiano que a Globo, a Band, a revista Veja, a gaeta[***] promoçõe$ e evento$ e o Tribunal de Contas da União lutam para não ser construído até a Copa da FIFA de 2038).

(*)Folha é o jornal que não se deve deixar a sua tataravó ler porque publica palavrões e mostra sem censura os seios, os pêlos pubianos, a vagina e a bunda da miss Pernambuco 2008, Michelle Fernandes da Costa, em revista masculina publicada a poucos dias de passar a faixa à sua sucessora, em março de 2009. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista o então governador da Paraíba Cássio Cunha Lima DEPOIS de cassado e pergunta o que ele achou do processo no TSE, da ditabranda, do câncer de Fidel, da ficha falsa da Dilma, das mulheres-fruta, das ancas da cantora Jôsy, do ódio a piauienses encampado pelo Rafinha do Emocore, da Carla Perez lecionando “i” de iscola, da Rayanne Morais “eleita” Miss Brasil 2009 pelo site EGO, ligado à Globo (sócia da mesma Folha no jornal de negócios Valor Econômico), que vestiu FHC com o manto de “bom caráter”, porque levou dezoito anos para reconhecer um filho seu fora do casamento (com uma jornalista empregada da Globo), que mandou a Diane Sawyer da Globo News avacalhar o cantor itainopolense Frank Aguiar por causa de um filme e de uma entrevista sórdida com uma aspirante a aspirante a aspirante de celebridade paulista a uma aprendiz de Oprah do Primetime da Rede TV!, que publicou texto sórdido de um professor de comunicação da USP sobre o Miss Universo 2007, que ainda fala mal do Saulo Roston (vencedor do Ídolos 2009), que matou o senador paulista Romeu Tuma e depois o ressucitou, mandou a Mariska Hargitay falar mal do Piauí e a Tamara Tunie, o Ice-T e o Christopher Meloni bancarem o Sérgio Ricardo quebrando o violão no Festival da Record de 1967 em Law & Order: Special Victims Unit, deixou o elenco de Law & Order: Criminal Intent e o Robin Williams avacalharem o Brasil em seriado da USA Network e programa de entrevista da CBS, é o que é porque o dono é o que é e que, quando a mineira Elaine Parreira Guimarães ficou em quinto lugar no Miss Universo 1971, emprestava os carros de reportagem aos torturadores.
(**)UOL é o braço de Internet do Grupo Folha(*) em associação com a Abril-Naspers, que, quando governou a África do Sul, apoiou o regime de apartheid que manteve Nelson Mandela na cadeia por 27 anos. E, durante os 15 anos de governos tucanos em São Paulo, ofereceu assinaturas de suas revistas sem licitação (inclusive livros pornográficos e revistas de mulher pelada) às escolas públicas do Estado.
(***)gaeta é o modo como a Gaeta Promoções e Eventos deve ser sempre escrita: em minúsculas, para provar o quanto o Brasil é uma sub-Venezuela, um sub-Porto Rico, uma sub-Colômbia (tipo um Whooper Jr.) ou uma Guatemala tamanho-família (tipo esses sanduíches Whooper do Burger King, Sub do Subway, Big Bob, Big Mac e afins) em termos de concursos de misses
(****)Convém lembrar que colona não tem nada a ver com cólon da Gyselle Soares. Tratam-se de colonistas que, na visão de Paulo Henrique Amorim, “…tratam o Brasil da perspectiva do que imaginam que a Metrópole imaginaria o Brasil. No caso específico de Gaspari, ele trata o Brasil da perspectiva do que imagina que os professores de Harvard pensariam do Brasil e dele…”. Para o Críticas, tratam-se de colonistas sociais que tratam o Brasil como um combinado de Venezuela em termos missológicos com um Sudão em termos econômicos, sociais, de infra-estrutura (vide a campanha que a Globo e a Band fazem contra a Copa de 2014 e as Olimpíadas de Verão de 2016 por causa dos aeroportos) e de educação. Mais: tratam-se de colonistas sociais, calunistas de sites de celebridades, de jornais facistóides e de revistas de entretenimento que jamais reconhecerão Haley Reinhart, James Durbin, Scotty McCreery e Lauren Alaina, finalistas do American Idol em 2011, como promessas da indústria fonográfica. Preferem a Paula Fernandes e a Mariana Rios, namorada do Di do NXZero e empregada da Rede Globo, à Pia Toscano…

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Esportes, Imprensa monopolista, Marska Hargitay do Jornal Nacional, Mondo cane, Personalidades, Poderes ocultos, Podres poderes, Realidade brasileira e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s