Assunto da semana: Annie Walker, uma agente complicada, mas pouco perfeitinha


Espiã de Covert Affairs é mais poliglota que o enredo da trama

Junte-se uma atriz da nova nata televisiva de Hollywood com enredo modernizado de espionagem. Resultado? A performance ágil de Piper Perabo, que já rendeu a esta uma indicação ao Golden Globe em janeiro último, por si só rouba a atenção de um episódio inteiro de Covert Affairs (AXN, 3ª, 21h). Poliglota, a jovem estagiária da CIA Annie Walker (papel de Perabo) rouba a cena do enredo de conspiração internacional. Apontar, fogo!
Embora carregue nos créditos atuações em filmes como Doze é Demais e pequenas participações em House (onde fez o papel de uma nutricionista) e Law & Order: Criminal Intent, Perabo, 34, em tese pode ser considerada uma semi-novata em termos de papéis-chave. E Covert Affairs é a grande prova de fogo para esta protagonista estreante de horário nobre. Encaixada no papel de uma jovem de 28 anos, promovida ao setor operativo da CIA enquanto trabalhava em um museu, Perabo tem na agente Walker seu grande batismo de ouro.

Divulgação/USA Network

https://i1.wp.com/blog.zap2it.com/frominsidethebox/piper-perabo-covert-affairs-injury.jpg
Piper Perabo, uma atriz à prova de tudo?

Feita sob a pena de um produtor de dois filmes da franquia de Jason Bourne (Doug Liman, de A Supremacia Bourne e O Ultimato Bourne), um produtor de comerciais e séries juvenis (Dave Bartis, de A Nova Super-Máquina e The O.C.) e do idealizador de Curto-Circuito e Voyagers!, James D. Patriott, “Covert Affairs” patina no meio-termo entre a complicação de sua agente e a concisão de seu enredo anti-terror. Está no caminho certo.
Verdade complicada à parte, Covert Affairs se afirma não por ser a trama de praticamente uma atriz só (Piper Perabo, em 99,99% do tempo útil). Mas, principalmente, colocar as tramas de espionagem feminina em outro patamar. Renovada para uma segunda temporada a ser transmitida a partir de junho no USA Network americano, Covert tem em Perabo o oxigênio para uma indicação ao Emmy. Também vai? Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (10/4)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Água oxigenada, Informes e editoriais, Séries e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Assunto da semana: Annie Walker, uma agente complicada, mas pouco perfeitinha

  1. Cristina Ramos disse:

    Também gosto da série. Vejo na atriz grande vontade de que tudo dê certo (e vai dar).
    Percebi algumas semelhanças com Jennifer Garner (Alias – inesquecível), embora essa fosse bem mais fechada, triste, melancólica.
    Enfim, torço para que os produtores façam mais temporadas e que a série fique muito tempo no ar, dando-nos entretenimento nas noites de terça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s