Em poucas palavras: a Globo fatura US$ 10 bi baseada na mentira. E paga jornalistas para escreverem besteiras em sites e jornais


Fazem jornalismo às custas da desgraça alheia e transformam entretenimento em sinônimo de baixaria

Fotos Reprodução de TV/Veja.com e Lucas Lima/UOL

https://i2.wp.com/veja.abril.com.br/blog/bbb/files/2011/03/Captura-de-tela-2011-03-29-%C3%A0s-22.31.33-620x562.jpghttps://i1.wp.com/tv.i.uol.com.br/televisao/2011/03/30/o-diretor-geral-da-rede-globo-octavio-florisbal-fala-sobre-as-novidades-na-grade-da-emissora-em-2011-durante-entrevista-coletiva-2932011-1301460208346_564x430.jpg
O Brasil de Maria Melillo e do santarrão Octavio Florisbal é também o Brasil…

Saiu o novo ranking de avaliação patrimonial das principais redes de TV do mundo. A GloeBBBels, há muito a quarta na fatia do bolo, tirou a terceira posição da NBC dos Estados Unidos. Mas, pelos humores dos executivos da Comcast-NBCUniversal, não há motivos para a famíglia Marinho comemorar. Nem ainda, nem depois.
Impulsionadas pelas vendas de seus parques temáticos (Orlando, Califórnia e outros), royalties de seus personagens (Hulk, The Cape e por aí vai), mais tempo, menos tempo, a NBC arrecada, graças a Jack Donaghy, mais grana que TODAS as novelas da Globo combinadas. 30 Rock é uma mina de dinheiro para a NBC. E isso vai fazer Octavio Florisbal cortar os pulsos.
Agora, sinal de desespero é a colona(*) de hoje de um de seus “porta-vozes”, Flávio Ric(c)o:

“Nos tempos da Manchete era comum, nos intervalos dos desenhos da Angélica, em todas as manhãs, entrar chamadas da novela Pantanal, com cenas de vários dos seus artistas pelados.
(Falso: o programa da Angélica ia ao ar à tarde. As manhãs da Manchete, em agosto de 1990, eram ocupadas por séries japonsesas do quilate de Jaspion, Changeman e outras num tal de Cometa Alegria).
Guardadas as devidas proporções, hoje algo muito parecido está acontecendo em determinados programas, que só pensam ou falam “naquilo”. Há um exagero condenável. No último final de semana, por exemplo, o Tudo é Possível, da Record, insistiu em saber se Ronaldo Esper já “tinha transado com algum famoso”. Diante da resposta positiva, Ana Hickmann fez que fosse cochichado ao seu ouvido o nome desse alguém”.

Fotos Reprodução Jeocaz e Histórias e Estórias

https://tvemanalisecriticas.files.wordpress.com/2011/04/copa1970-joc3a3osaldanha.jpg?w=236https://tvemanalisecriticas.files.wordpress.com/2011/04/medici1.jpg?w=300
…que demite João Saldanha às vésperas da Copa de 1970,…

Assim como a revista Veja, Flávio Ric(c)o, herdeiro jornalístico das trevas de Golbery do Couto e Silva (1914-1987), omite o nome da Globo quando o assunto é baixaria na TV brasileira. E, em matéria de baixaria, a Globo, suas afiliadas e emissoras-satélites ligadas a estas são experts. Pagam direitos de concursos estaduais de beleza para não transmití-los (a TV Diário só exibe o Miss Ceará com a permissão do Florisbal e de sua quadrilha enquanto a TV Mirante nem sequer pode falar do Miss Maranhão em seus telejornais – passa a batata quente para seu portal, o iMirante). Mostram realities de qualidade duvidosa como BBB, Hipertensão e quadros do caldeirão do huck como um anteprojeto fracassado de The Bachelor. Usam seus telejornais para promoverem terrorismo eleitoral em favor de grupos direitistas. Grupos estes, como o liderado pelo ex-governador paulista José Serra e pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que governam o país desde 1º de abril de 1964. E que, na surdina, manobram a compra dos direitos do Campeonato Brasileiro de Futebol (do Clube dos 13), a escolha do técnico da seleção brasileira de futebol, a eleição de presidentes da República e governadores de Estado e a indicação de ministros e presidentes de estatais.

Sete Candeeiros Cajá

https://tvemanalisecriticas.files.wordpress.com/2011/04/mailsondanc3b3brega.jpg?w=300
…indica Maílson da Nóbrega no plantão do jornal nacional em 1987…

Ou seja, a Globo constitui uma verdadeira latrina de pagamento de propinas a jornalistas para que estes a elogiem. E outra para divulgação de suas ideias golpistas, retrógradas e atrasadas.
A Globo paga a jornalistas de sites, revistas e colunas especializadas em TV para escreverem sobre o nada. Inventarem besteiras sobre uma televisão brasileira que só existe nas massas cinzentas de seus executivos engravatados, notórios lobistas do Congresso Nacional contra avanços na TV por assinatura, como a PL-29 (reescrita como PLC-116). Na década de 1970, a Globo foi contra a entrada do controle remoto no Brasil. E ainda hoje também é contra o Super Bowl, o Miss Universo, a final do American Idol ao vivo na hora do futebol, o Marco Regulatório da mídia, o pré-sal, o programa Minha Casa Minha Vida, o projeto Luz para Todos dentre outras coisas importantes.
Esse é o país de uma suposta “televisão de qualidade”. Nem na lata do lixão da favela Dancing Days.

Fotos Abril.com (Cássio), Caneta sem Fronteira (Collor) e Fábio Guinalz/AgNews/Caras (Débora Lyra)

https://i1.wp.com/www.abril.com.br/imagem/cassio-cunha-lima-governado.jpghttps://tvemanalisecriticas.files.wordpress.com/2011/04/presidente-collor.jpg?w=300https://i2.wp.com/www.caras.com.br/imagens/149272/20100509105002_149272_large_miss-minas-gerais-2010-debora-lyra.jpg
…e elege e reelege Cássio Cunha Lima como governador da Paraíba em 2002 e 2006, Fernando Collor como preseidente da República em 1989 e coroa Débora Lyra (após uma fraude no ano anterior) como Miss Brasil em 2010

Em tempo: A propósito da pensata acima, cabe um registro do Daniel Castro, no R7:

Globo perde audiência, mas fatura R$ 10,4 bilhões em 2010

As Organizações Globo fecharam o ano de 2010 com uma receita total de R$ 10,4 bilhões, o que significa um crescimento de 24% sobre 2009, quando arrecadaram R$ 7,9 bilhões. O lucro líquido foi de R$ 2,5 bilhões. Foi o melhor ano na história do grupo, impulsionado pelo crescimento do país e pela Copa do Mundo.
Os dados constam de relatório divulgado ontem ao mercado internacional, revelou hoje a jornalista Edianez Parente na versão online da revista Meio&Mensagem, dirigida ao mercado publicitário.
Os R$ 10,4 bilhões de receitas referem-se a todas as empresas próprias da família Marinho (TV Globo, Globosat, editoras de jornais e revistas, portais de internet) e a participações (Net e canais pagos como o Telecine) (ênfases em negrito minhas-J.E.L.). Mas a maioria das receitas vem da TV Globo. Segundo o relatório, o faturamento com a venda de anúncios foi de R$ 7,5 bilhões. Com a venda de conteúdo (canais pagos), o grupo arrecadou R$ 1,9 bilhão.
O balanço, dirigido a credores internacionais, informa a existência de uma dívida de US$ 676 milhões. E relata a queda nos números do Ibope que a Globo vem sofrendo. Em 2010, segundo o relatório, a média diária nacional da Globo foi de 18 pontos, dois a menos do que no ano anterior. A participação no total de televisores ligados, que já foi superior a 50%, caiu para 42%”.

(*)Não tem nada a ver com cólon da Gyselle Soares. São milicianos de redação do PIG(**) engajados em derrubar o presidente Lula e depois a presidenta Dilma e promover a volta da direita ao poder, a exemplo do que ocorreu no Chile. E assim se comportarão sempre que uma participante de reality-show tiver origem no Estado mais pobre da Federação e não no capital (da elite branca-separatista de São Paulo) e um presidente tiver origem no trabalho e não no capital, no Brasil, no Mundo, na história da exploração espacial (antes da aposentadoria dos ônibus espaciais), da entrega do Oscar, do Super Bowl e do American Idol. São jornalistas que, de acordo com Mino Carta, chamam seus patrões de colegas. É essa gente aí que fraudou o resultado do Miss Brasil 2010 para favorecer a capixaba Débora Lyra, usando indevidamente a faixa de Miss Minas Gerais na etapa nacional do Miss Universo
(**)In none serious democracy in the world, conservative, low-quality and even sensationalistic newspapers and only one television network matter as much influence as they do in Brazil. They have become a political party, the PIG (Pro-Coup Press Party). These are their stories

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Corrupção na mídia, Força da Grana, Globelezação, Imperialsmo midiático, Imprensa monopolista, Jóia da coroa, Mondo cane, Numb3rs, Poderes ocultos, Podres poderes, Realidade brasileira, Vasto mundo e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s