Assunto da semana: O melhor momento de uma série cancelada


Chase tem em Narco 1 e 2 seu ‘brilhante, mas cancelado’

Apesar da péssima audiência nos Estados Unidos, os episódios Narco partes 1 e 2 de Chase (Warner, 2ª, 22h), transmitidos nas duas últimas semanas expuseram bem as vísceras de um problema gravíssimo na fronteira Estados Unidos/México. Sem recorrer à chatice das novelas de Glória Perez, os roteiristas da trama deram ao cliffhanger entre as partes o tratamento adequado para um longo hiato.

Vivian Zink/NBC/Divulgação

https://i2.wp.com/www.daemonstv.com/wp-content/uploads/2011/01/CHASE-Narco-Part-2-6.jpg
O pior já aconteceu

E tamanha preocupação entre produtores e elenco faz sentido: Narco, parte 2 foi o último episódio regular de Chase exibido no território americano antes da interrupção da série, em 26 de janeiro. Apesar da encomenda reduzida de episódios de uma temporada completa (22) para 18 episódios, Narco foi fundo na questão dos cartéis mexicanos na propriedade que uma trama policial americana requer. Sem os rancores bairristas de sempre.
Com apenas mais dois episódios gravados na gaveta até o momento, Chase teve na seqüência de fuga de Annie Frost (Kelli Giddish) do cativeiro mexicano o seu principal momento de afirmação até aqui. Tal como a primeira versão de Parenthood (que tinha Leonardo DiCaprio ainda menino), Chase pode estar entrando para a galeria das séries consideradas brilhantes, mas canceladas por critério de Ibope.
Critérios estúpidos de audiência à parte, Narco parte 2 se ainda não representa o desfecho de Chase, é um bom caminho para os outros três episódios não-escritos até o momento. Se trocar uma série policial de baixa repercussão por um game-show de gosto relativo (Minute to Win It) já foi um bom negócio para a NBC, imagine se este episódio render indicação de direção de drama no Emmy. Como fica? Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (27/2)

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Água oxigenada, Informes e editoriais, Mondo cane, Séries e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s