Começo de semana: a ruína do campeonato paraibano de futebol na TV aberta


Negócio escuso da FPF com afiliada da Rede TV! em João Pessoa pode colocar futuro do esporte profissional no Estado em situação de risco; práticas da matriz paulista podem arrebentar a rentabilidade do torneio

Da redação TV em Análise

Reprodução

https://i2.wp.com/www.criticasfutebolclube.com.br/wp-content/uploads/2011/01/bola-murcha.jpg
Sistema Arapuan: a TV que mais contribui para o atraso do futebol paraibano

Soou como uma facada a informação privilegiada de que a TV Arapuan (afiliada da Rede TV!) estaria assumimdo pelos próximos dois anos os direitos de transmissão do Campeonato Paraibano de Futebol. A notícia, aliás, veio em uma péssima hora para a cabeça de rede da emissora de João Pessoa: relegando competições como a UEFA Europa League a segundo plano, a Rede TV! parece ter estendido sua prática funesta às suas afiliadas. Notadamente aquelas que ficaram com o ossário do futebol regional (as carnes nobres, como é de conhecimento do reino mineral de Michael C. Hall, foram para o duopólio Globo/Band).
Para a TV Correio (afiliada da Rede Record, que transmitia o torneio até o ano passado), a nota veio como uma ducha de água congelada. Não por ter perdido verba oficial, aterroriza nessa história toda a impassibilidade do Sistema Correio nas negociações. E surpreende a chincha na qual foi feita a operação entre a FPF (Federação Paraibana de Futebol) e o Sistema Arapuan, incluso aí um repasse de gaveta a duas emissoras de Campina Grande (TV Itararé, emissora pública de pouco alcance, e TV Borborema, afiliada do SBT). Nesse interim, há um encrave gravíssimo para a Arapuan: com a altíssima carga de transmissões de futebol europeu nos fins-de-semana (domingos sobretudo), onde a emissora da turma de João Gregório (dona do Forrock) vai encaixar os jogos? Para calar a bocarra da Gilmelândia do Superpop?
A esperar.
A troca de afiliação televisiva do Campeonato Paraibano é um péssimo sinal para a decadência iminente da competição, condenada a ficar apenas como programa obrigatório da Federação Estadual de Futebol (FPF) para marcar as datas dos jogos para possibilitar a decisão do título. Ou seja, a gestão Rosilene trocou o certo (o acordo com a Correio/Record) pelo duvidoso (o suposto acordo com as TV’s Arapuan, Itararé e Borborema). É praticar o que se convenciona chamar de tiro no pé, atentar contra o patrimônio, jogar o prejuízo para a galera.
O torcedor paraibano não merece esse desrespeito.

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Em causa própria, Esportes, Eventos, Mídia regional e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Começo de semana: a ruína do campeonato paraibano de futebol na TV aberta

  1. Hugo disse:

    Você resumiu tudo. Trocou o certo pelo duvidoso. A TV Correio tem alcance estadual, além da possibilidade de ser sintonizada em outros Estados via parabólica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s