Atriz israelense Natalie Portman: Ronaldo Fenômeno, Datena e Nayla Micherif são puxa-sacos da Globo


Em entrevista ao programa Roda Morta da Rede Cultura, a protagonista de Cisne Negro e indicada ao Oscar chamou o apresentador do Brasil Urgente de “pulha” e riu das caras do jogador do Corinthians e da ladravaz-mor da coordenação do concurso Miss Brasil(*), válido pelo Miss Universo, após receber seu Golden Globe. Repare:


Portman: “Esse Datena é uma piada de tão gordo que é”.


Datena: “Natalie Portman, por que você não vai puxar o saco da FOX News, sua bobalhona? Vá no Ryan Seacrest do American Idol e puxar o saco dele e das Kardashians! Vá no Bill O’Reilly, no Neil Cavuto, no Sean Hannity, no Glenn Beck e vá puxar o saco deles, sua bobalhona, sua trouxa! Vá puxar o saco da FOX News e da Sarah Palin e parar de ficar atacando a Band”

Por outro lado, este Críticas discorda veementemente do Datena, este sim, um puxa-saco dos ladravazes do Bling Ring missológico das Alterosas chefiado pela gângster Nayla Micherif e seu comparsa, Boanerges Gaeta Jr., ambos aliados do PSDB e do Democratas, da “Internet chinesa” do mensaleiro Eduardo Azeredo, da privatização da Petrobrás, do Banco do Nordeste, do Banco da Amazônia, da Caixa Econômica Federal, dos Correios e Telégrafos e da legalização da maconha defendidas por FHC em jornaleco do PIG(**) e tais quais Datena, o cantor Ruben Studdard e Ronalducho, puxa-sacos da Globo desde que o presidente norte-americano Richard Nixon renunciou em função da Garganta Profunda do caso Watergate.
Tradução livre: Datena sim, é um puxa-saco. Da direita conservadora que desgraça este país há cinco séculos.

Reprodução/BET

Pay Up
Na foto, Ronaldo Fenômeno respondendo ao Datena no globo esporte

(*)Na teoria, a Band é dona dos direitos de transmissão do concurso Miss Brasil quando, na prática, estes pertencem à Globo (que desde 1990 paga para não transmití-lo). É a mesma coisa que a emissora da famíglia Marinho faz com as séries da FOX, como Glee, Lie to Me e outras (fora as animações)
(**)In none serious democracy in the world, conservative, low-quality and even sensationalistic newspapers and only one television network matter as much influence as they do in Brazil. They have become a political party, the PIG (Pro-Coup Press Party). These are their stories

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Abby Sciuto do Forrogode do Evanescence da Marimoon, Axé-besteirol, Cinema, Concursos de beleza, Esportes, Globelezação, Nossas Venezuelas, Outras Venezuelas, Personalidades, Poderes ocultos, Podres poderes e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s