Nayla Micherif, Jorlene Cordeiro e Alexis Neiers são ladravazes do mesmo naipe


Departamento de Polícia de Los Angeles/Los Angeles Times

Neiersbooking
Na foto, o mugshot da chefona da gaeta(*)

Nota da ABC News:

“A reality TV star who was jailed earlier this year for burglarizing Orlando Bloom’s house was arrested again Wednesday after authorities say they found her in possession of black tar heroin.

Alexis Neiers was taken into custody Wednesday morning after officers went to her home for a compliance check and found the drugs and paraphernalia, said Los Angeles County Probation Department spokeswoman Kerri Webb.

Webb said officers also found Neiers with a Florida driver’s license in another name with a false age.

The aspiring model, who was on the E! Entertainment Television show “Pretty Wild,” is being held without bail. She is being held on suspicion of possession of a controlled substance and drug paraphernalia and identity theft.

The 19-year-old spent 30 days of a six month sentence in jail this year after pleading no contest to burglarizing Bloom’s house as part of a group accused of several celebrities’ home break-ins. Her court case was prominently featured on the E! show.

A call to her attorney, Jeffrey K. Rubenstein, was not immediately returned. No new court date has been set yet”.

No Brasil, enquanto isso, Nayla Micherif permanece impune perante as autoridades. É ela a chefe do “Bling Ring” missológico nacional.
A aspirante a aspirante a aspirante a apresentadora goza do livre trânsito junto a governadores de Estado (especialmente os aliados com o projeto neo-liberal do PSDB-Democratas de acabar com o Brasil mesmo após a posse da presidente eleita Dilma Rousseff) e voa tranquilamente em aviões particulares para passar férias em Punta del Este, à custa dos contribuintes do ICMS e do IPVA de Minas Gerais.
(No Ceará, Jorlene Cordeiro, cria da mesma edição do Miss Brasil [em 2004] de cuja casca saiu a empregada da Globo Grazi Massafera, tem o mesmo tratamento Priviliged junto aos oligarcas socialistas da família Ferreira Gomes, capitaneados pelo governador Cid e seu irmão Ciro, este deputado federal em fim de mandato por São Paulo. Numa tentativa de bajular Nayla e sua quadrilha criminosa para as hostes globais, Jorlene tem ensaiado nos últimos dois anos uma parceria suspeita e bem-sucedida com a TV Diário, ermpresa coligada da afiliada local do monopólio golpista de Hannah Montana, a TV Verdes Mares. Como se sabe, por ser afiliada da Globo, a Verdes Mares tem ódio a pobres e concurso de miss em seus telejornais locais).
Nayla, Jorlene e Alexis são ladras de uma mesma natureza: roubar dos ricos para dar aos ricos. Não há nenhuma diferença entre elas.
O porém é que, no Brasil, quem vai para atrás das grades é afro-descendente, pobre e garota de programa/prostituta/mulher de vida fácil/Bruna Débora Messing-Secco Surfistinha (ex-Flores) ou seja lá que nome for.
Pela nossa legislação penal caduca (a mesma que beneficia ladrões como Daniel Dantas, Paulo Preto e Ricardo “No Limite da Irresponsabilidade” Sérgio), Alexis Neiers do Pretty Wild estaria solta em terras tupiniquins graças às manobras jurídicas do ministro Gilmar Mendes, pauteiro do jornal nacional do Supremo Tribunal Federal.
Podem processar a mim, ao Roberto Cabrini, ao Ryan Seacrest, ao Pádua Araújo do Patrulha, ao César Filho do Boletim de Ocorrências e ao Datena, mas o fato é esse: a gerência do concurso de Miss Brasil válido pelo título de Miss Universo está nas mãos de uma ladra. Da mais alta periculosidade.
O país não merece isso.

(*)gaeta é o modo como a Gaeta Promoções e Eventos deve ser sempre escrita: em minúsculas, para provar o quanto o Brasil é uma sub-Venezuela ou um Porto Rico tamanho-família (tipo esses sanduíches Whooper do Burger King, Big Bob, Big Mac e afins) em termos de concursos de misses

Sobre João Lima

Crítico de entretenimento desde 2001, João Eduardo Lima escreve no Jornal Meio Norte. Foi repórter de Regional, Polícia e Nacional. Em 2005, entrou no mundo da blogosfera independente com o pioneiro TV em Análise. Suas postagens sobre os bastidores do Miss Brasil-Miss Universo mostraram ao público um lado dos concursos de beleza que os organizadores não querem que você saiba. E, ainda por cima, querem, na base da mordaça, impedir você, leitor, contribuinte e pagador de impostos, de saber o que está por trás do manto vermelho da missologia nacional.
Esse post foi publicado em Água oxigenada, Corrupção nos concursos de beleza, Eventos, Força da Grana, Globelezação, Jóia da coroa, Mondo cane, NCIS: Divinópolis, Nossas Venezuelas, Olivia Benson do tucanato da UDR, Poderes ocultos, Podres poderes, Projetos especiais, Reality-shows, sub-celebridades, The Star Spangled Banner e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s