Assunto da semana: O dia que resta do Oscar do horário nobre


A panelinha fracassada das áreas técnicas do 71º Emmy

Invision/Associated Press/15.09.2019
A equipe de som de Chernobyl, ao receber a estatueta


A fatiação das categorias técnicas do 71º Primetime Emmy em dois dias, separando programas roteirizados dos especiais, documentários, especiais e séries de variedades apenas denota uma tendência da Academia de Televisão de não produzir uma gororoba escatológica dessa ou daquela terminologia, para atender a sindicato A ou associação B. De nada adianta cinematógrafos, editores de imagem, figurinistas, editores de som, mixadores de som e técnicos de efeitos visuais fazerem panelaço para quererem que uma coisa seja premiada no sábado e outra no domingo.
Por que a Academia opta por separar as áreas técnicas do Primetime Emmy por gênero de programação e não por panelinha de sindicato? Simples: documentários, especiais de variedades, séries de variedades e realities de qualquer gênero (inclusive os de competição) tem peso menor para a premiação principal do que séries dramáticas, séries cômicas, minisséries e telefilmes. É esse tipo de programação que carreia mais importância jornalística e midiática do que um documentário do finado Anthony Bourdain ou um especial ao vivo dos trabalhos do roteirista Norman Lear, 97.
Perigos das alturas do oscarizado Free Solo à parte, o fim de semana das áreas técnicas do Oscar do horário nobre da televisão norte-americana se pautou mais pela burocracia do que pelo acontecimento. Esse fica reservado ao tapete vermelho dos artistas de amanhã, no começo da noite. Sem grandes estrelas, as duas primeiras porções do 71º Primetime Emmy serviram como festa de firmas e puxa-saquismo. Em nada lembra o show a ser transmitido ao vivo para 94 países na noite do domingo (22) ou na manhã da segunda-feira (23), a depender do fuso horário de cada região.
Das 10 estatuetas que Game of Thrones já conquistou de bônus para a disputa principal, muito se deve aprender. De que as críticas a uma produção em sua última temporada em sua fase de submissões só a engrandeceram nos grupos sindicais de votação (ASC, ACE, CAS, MPSE, etc.). A mesma regra do jogo vale para a minissérie Chernobyl, apesar dos pesares de seu enredo, mesmo para quem pegou maratoninha de dois episódios na segunda-feira (16). De sete, pode se esperar até 13 estatuetas. Com Thrones, espera-se um desfecho de até 17 estatuetas. Bom sábado a todos.


Publicação simultânea com o TV+Vida do Jornal Meio Norte deste sábado (21/9)

Publicado em Coluna da Semana, Documentários, Eventos, Minisséries e telefilmes, Premiações, Reality-shows, Séries | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

87 candidatas ao Miss Universo 2019 estarão eleitas até 24 de outubro, de acordo com o calendário de concursos nacionais


16 datas já confirmadas e uma está em aberto

Da redação TV em Análise

Miss Suomi/Divulgação
Candidatas do concurso da Finlândia se concentram para final do dia 28


A confirmação das datas dos concursos de Cingapura Espanha, Turquia e Ucrânia e a decisão da Índia de aclamar sua candidata fortaleceu ainda mais o escopo de coordenações nacionais dispostas a mandar candidatas para a 68ª edição do concurso de Miss Universo. que tenta encontrar uma data para ser realizada, vencida a questão da cidade-sede. De acordo com o calendário levantado pelo TV em Análise Críticas na noite desta terça-feira (17), 16 coordenações estão com datas confirmadas dos certames até o dia 24 de outubro. Essa data ainda não é a limite para a inscrição de candidatas, mas abre portas para que coordenações retardatárias se decidam o mais rápido possível se vão ou não estar na disputa.
Para outubro, a única coordenação com data em aberto é a do Quênia. Isso abre janela para que Argentina e Uruguai, que tem o mesmo coordenador, façam seus certames em novembro, a tempo de entrarem no Miss Universo 2019. Também estão nessa situação Angola, Guatemala, Honduras e Sri Lanka, que devem puxar o quadro final de países com candidatas para 93, se aproximando do recorde verificado em 17 de dezembro do ano passado, em Bangcoc, quando 94 candidatas disputaram a coroa. A relação dos 16 certames com as datas confirmadas até 24 de outubro está na tabela

18/9-Espanha
20/9
-Mongólia
20/9-Nigéria
25/9-
Bulgária
26/9-Índia
28/9
-Finlândia
29/9-Suécia
1º/10-Egito
2/10-Turquia
12/10-
Tanzânia
13/10-
Líbano
16/10-
Grécia
17/10-
Cingapura
20/10
-Peru
23/10-Bangladesh
24/10-Ucrânia

Fontes: Coordenações nacionais

Publicado em Datamisses, Jóia da coroa, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: Sai a primeira avaliação parcial do Críticas para o concurso Miss USA 2020, após a eleição de cinco candidatas


Katie Bozner, de Wyoming, abre linha de frente para a sucessão de Cheslie Kryst

Da redação TV em Análise

Stephanie Klotz/Divulgaçãoi/05.09.2019


A primeira leva de candidatas estaduais eleita para a 69ª edição do Miss USA, nos concursos realizados de 1º a 15 de setembro, começou a definir uma linha de raciocínio para a corrida à sucessão de Cheslie Kryst, 28, ainda faltando esta concorrer ao título de Miss Universo 2019. No escopo inicial, Katie Bozner, 24, eleita como representante de Wyoming no sábado (14), lidera a primeira rodada de avaliações parciais que o TV em Análise Críticas realiza com vistas à etapa americana do Miss Universo 2020, prevista para o final de abril, em cidade a ser definida.
A larga vantagem que Bozner imprime sobre a segunda colocada, a texana Taylor Kessler, 23, dá uma ideia mínima de como a potência do Miss USA deve enfrentar uma concorrência acirradíssima nas próximas rodadas, a ponto de afastá-la do ranking de 15 favoritas a uma vaga entre as semifinalistas. Na terra das Aces, a coisa preocupa. Abaixo, em ordem decrescente, as notas das cinco candidatas já eleitas para o Miss USA 2020

NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM DECRESCENTE
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Katie Bozner (WY) 10 10 9,987 9,995
Taylor Kessler (TX) 9,984 9,987 9,986 9,985
Olivia Pura (IL) 10 9,985 9,978 9,984
Gabriella Deyi (WI) 9,985 9,952 9,989 9,975
Merissa Underwood (MT) 9,997 9,893 9,897 9,929
NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM ALFABÉTICA
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Olivia Pura (IL) 10 9,985 9,978 9,984
Merissa Underwood (MT) 9,997 9,893 9,897 9,929
Taylor Kessler (TX) 9,984 9,987 9,986 9,985
Gabriella Deyi (WI) 9,985 9,952 9,989 9,975
Katie Bozner (WY) 10 10 9,987 9,995

As notas de avaliação foram ponderadas a partir da verificação de noticiário, redes sociais e iconografia fotográfica da candidata realizadas após cada concurso estadual apurado pela redação do Críticas ni dia 17 de setembro de 2019. Vale ressaltar que esta sondagem não reflete, necessariamente, a classificação oficial para as semifinais do Miss USA 2020, bem como para suas etapas classificatórias posteriores (trajes de banho, trajes de gala e entrevistas finais).

Publicado em Datamisses, Numb3rs, Outras Venezuelas, Projetos especiais | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Incompetência e mutismo da coordenadora Sylvie Tellier pode tirar a França do Miss Universo pela primeira vez em 68 anos


Irresponsabilidade tem limite

Da redação TV em Análise

Bertrand Rindoff Petroff/Getty Images/23.01.2019
Tellier e sua aprendiz de Júlia Horta durante evento de moda


A acomodação da coordenadora do concurso de Miss França, Sylvie Tellier, 46, em decidir as representantes do país para a 68ª edição do Miss Universo e para a 69ª do Miss Mundo pode afastar a terra de Iris Mittenaere pela primeira vez do circuito dos dois grandes concursos internacionais de beleza desde 1951. É situação preocupante. Sempre foi tradição a vencedora do Miss França ir aos concursos internacionais, mesmo que fosse para cumprir tabela e fazer turismo.
A conivência de Tellier com a decisão de Vaimalama Chaves, 24, de ficar fora dos dois certames beira o escárnio. É de revoltar qualquer missólogo, por mais equilibrado que seja. Denota uma acomodação com a rede de televisão TF1, que quer Vaimalama a qualquer preço para coroar a sucessora no Miss França 2020, no dia 14 de dezembro. Enquanto isso, segue a guerra psicológica de comunicação para forçar a barra em relação à data e cidade-sede do Miss Universo 2019. A situação começa a passar do limite.
Mais dia, menos dia, a burrice de Vaimalama favorece ainda mais a brasileira Júlia Horta, 25, nas projeções de missólogos e perfis independentes nas mídias sociais. Com mais de 900 mil seguidores no Instagram, a taitiana parece estar jogando fora sua chance de ouro: a de representar a França no principal concurso de beleza do mundo. A França de Griezmmann, Mbappé, Christiane Martel, Truffaut e Godard não merece essa execração.

Publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Colunista colombiana vaza suposta data do Miss Universo 2019


De acordo com Zoraida Noriega, do El Heraldo, concurso deve ocorrer no dia 8 de dezembro em Manila. MUO não confirma

Da redação TV em Análise

Lillian Suwanrumpha/AFP/Getty Images


Em mais um capítulo da guerra de comunicação para a definição da data e da cidade-sede da 68ª edição do concurso de Miss Universo, a jornalista colombiana Zoraida Noriega “vazou” em sua coluna no jornal El Heraldo, a informação de que ela poderia ter lugar na manhã do dia 9 de dezembro, na Mall of Asia Arena, em Pasay (região metropolitana de Manila). Procurada pela reportagem do TV em Análise Críticas, a Miss Universe Organization disse que a informação da colunista “não é verdadeira” e informou que ainda está estudando “uma data compatível”.
A MUO ainda está tentando resolver pendências com a coordenação da França, que ainda não decidiu a substituta de Vaimalama Chaves, 24, que anunciou em julho que não disputaria concurso internacional algum. Ela alegou compromissos com concursos regionais do Miss França 2020, já confirmado para o dia 14 de dezembro. Para tentar agradar Vaimalama, a MUO fez a ela uma proposta de antecipação do Miss Universo de 19 para 8 de dezembro. Primeiro, para facilitar a ida dela ao Miss Universo. E segundo, devido a questões de acomodação da grade da FOX, rede aberta americana que faz a geração internacional do concurso para 213 países e territórios.
Na última semana, missólogos e coordenadores nacionais expressaram sua preocupação com uma possível marcação da 68ª edição do Miss Universo para o dia 16 de março de 2020. A data, no entanto, não é bem vista nem entre diretores da FOX, tampouco da MUO, prejudicando a preparação das 69 candidatas já eleitas e as que ainda serão eleitas ou aclamadas. A guerra psicológica pela definição da data do Miss Universo 2019 preocupa a direção da Endeavor, que vai tentar vender o certame na MIPCOM de Cannes, sem ao menos ter certeza de onde e quando irá acontecer. Steve Harvey, 62, apresentador já designado para o Miss Universo 2019 está sendo informado de todos os movimentos no que diz respeito da decisão de onde anunciará a sucessora da filipina Catriona Gray, 25, se diante de sua torcida catrioniana ou de outra plateia, mais hostil.

Publicado em Jóia da coroa, Jornalismo, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os vencedores da 2ª noite das técnicas do 71º Primetime Emmy


Game of Thrones leva 10 estatuetas e abre precedente para ‘rapa’ na noite principal

Da redação TV em Análise

Phil McCarten/Invision/Associated Press
O coordenador de dublês Rowley Irlam recebeu seu prêmio


Foram anunciados na noite do domingo (15), no Microsoft Theater, em Los Angeles, os vencedores das 49 categorias técnicas que restavam da 71ª edição do Primetime Emmy. Neste segmento, Game of Thrones teve ampla vantagem e venceu em 10 categorias consideradas cruciais, inclusive efeitos visuais, figurino, coordenação de dublês, edição de som, mixagem de som e edição de imagem. Na prática, abre possibilidade para sua última temporada sair da premiação principal do próximo domingo (22), com até 17 estatuetas (contando as 14 indicações nas sete categorias essenciais – série dramática, ator, atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, direção e roteiro).
Entre as minisséries, Chernobyl foi a produção mais agraciada do segmento técnico, com sete estatuetas. Pode levar até 13 no domingo que vem, mas deverá ter uma concorrência dificílima em algumas áreas da parte televisionada, sobretudo em atuação principal e coadjuvante. Nas comédias, The Marvelous Mrs. Maisel, que saiu da disputa técnica com seis estatuetas, pode sair da principal com 11, somadas as indicações em série, atriz principal (Rachel Brosnahan), três de coadjuvante e as duas de direção. Abaixo, a relação detalhada dos vencedores da última noite das categorias técnicas do 71º Primetime Emmy

Série cômica ou dramática de curta-metragem
State of the Union

Edição de imagem em série dramática de câmera simples
Tim Porter, ACE – Game of Thrones

Edição de imagem em série cômica de câmera simples
Gary Dollner, ACE – Fleabag

Direção de fotografia em série de câmera simples de meia hora
Chris Teague – Russian Doll

Direção de fotografia em minissérie ou telefilme
Jakob Ihre, FSF – Chernobyl

Atriz em série cômica ou dramática de curta-metragem
Rosamund Pike – State of the Union

Edição de som em minissérie, telefilme ou especial
Chernobyl

Mixagem de som em série cômica ou dramática de uma hora
Game of Thrones

Direção de elenco em série dramática
Game of Thrones

Direção de elenco em série cômica
Fleabag

Direção de elenco em minissérie, telefilme ou especial
When They See Us

Supervisão musical
The Marvelous Mrs. Maisel

Trilha sonora original em minissérie, telefilme ou especial
Hildur Guðnadóttir – Chernobyl

Trilha sonora original em série
Ramin Djawadi – Game of Thrones

Comercial
Dream Crazy (Nike) – Agência: Wieden+Kennedy, Produtora: Park Pictures

Programa interativo original
NASA’s Insights Mars Landing

Reconhecimento criativo em mídia interativa com programa roteirizado
Black Mirror: Bandersnatch

Ator em série cômica ou dramática de curta-metragem
Chris O’Dowd – State of the Union

Música tema original
Nicholas Britell – Sucession

Desenho de título
Game of Thrones

Atriz convidada em série cômica
Jane Lynch – The Marvelous Mrs. Maisel

Penteado em minissérie ou telefilme
Fosse/Verdon

Penteado em série de câmera simples
The Marvelous Mrs. Maisel

Coordenação de dublês em série cômica ou programa de variedades
Shauna Duggins – Glow

Coordenação de dublês em série dramática, minissérie ou telefilme
Rowley Irlam – Game of Thrones

Direção de fotografia em série de câmera simples de uma hora
M. David Mullen, ASC – The Marvelous Mrs. Maisel

Direção de fotografia em série multi câmera
Donald A. Morgan, ASC – The Ranch

Ator convidado em série dramática
Bradley Whitford – The Handmaid’s Tale

Maquiagem não protética em série de câmera simples
Game of Thrones

Maquiagem não protética em minissérie ou telefilme
Fosse/Verdon

Figurino de época
The Marvelous Mrs. Maisel

Figurino contemporâneo
Russian Doll

Figurino de fantasia ou ficção científica
Game of Thrones

Edição de imagem em câmera simples de minissérie ou telefilme
Simon Smith – Chernobyl

Edição de imagem multi câmera em série cômica
Pat Barnett, ACE – One Day At A Time

Programa infantil
When You Wish Upon a Pickle: A Sesame Street Special

Efeitos visuais especiais
Game of Thrones

Efeitos visuais complementares
Chernobyl

Edição de som em série cômica ou dramática de meia hora e animação
Barry

Edição de som em série cômica ou dramática de uma hora
Game of Thrones

Direção de arte em programa narrativo de meia hora
Russian Doll

Direção de arte em programa narrativo de época ou fantasia de uma hora ou mais
Chernobyl

Coreografia em programação roteirizada
Kathryn Burns – Crazy Ex-Girlfriend (Rotinas: Don’t Be a Lawyer, Antidepressants Are So Not a Big Deal)

Ator convidado em série cômica
Luke Kirby – The Marvelous Mrs. Maisel

Direção de arte em programa narrativo contemporâneo de uma hora ou mais
The Handmaid’s Tale

Mixagem de som em minissérie ou telefilme
Chernobyl

Mixagem de som em série cômica ou dramática de meia hora e animação
Barry

Maquiagem protética em série, minissérie, telefilme ou especial
Star Trek: Discovery

Atriz convidada em série dramática
Cherry Jones – The Handmaid’s Tale

Publicado em Eventos, Minisséries e telefilmes, Premiações, Séries | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os vencedores da 1ª noite das técnicas do 71º Primetime Emmy


Ganhador do Oscar, Free Solo leva sete estatuetas e se consagra nos documentários

Da redação TV em Análise

Ivision/Associated Press


Foram anunciados na noite do sábado (14), no Microsoft Theater,, em Los Angeles, os primeiros 48 vencedores de um total de 97 categorias técnicas da 71ª edição do Primetime Emmy. Focada em especiais de variedades e documentários, esta parte do “Oscar do horário nobre” consagrou o ganhador do Oscar Free Solo com sete estatuetas, contra cinco da animação Love, Death & Robots e quatro da nova versão do reality Queer Eye.
Os outros 49 vencedores das categorias técnicas (inclusive os de séries, minisséries e telefilmes) serão conhecidos na noite deste domingo (15). Abaixo, os vencedores técnicos do sábado

Direção de fotografia em reality
Life Below Zero

Direção de fotografia em programa de não ficção
Free Solo

Reality sem uso de estruturas
United Shades of America with W. Kamau Bell

Apresentador de reality ou reality de competição
RuPaul Charles – RuPaul’s Drag Race

Direção/desenho de iluminação em série de variedades
Saturday Night Live (Apresentador: John Mulaney)

Direção/desenho de iluminação em especial de variedades
Rent Live!

Edição de som em programa de não ficção (câmera simples ou multi câmera)
Free Solo

Mixagem de som em programa de não ficção (câmera simples ou multi câmera)
Free Solo

Mixagem de som em série ou especial de variedades
Aretha! A Grammy Celebration for The Queen of Soul

Edição de imagem em reality estruturado ou de competição
Queer Eye

Edição de imagem em reality sem uso de estruturas
Alessandro Soares – United Shades of America with W. Kamau Bell

Edição de imagem em programação de variedades
Ryan Barger – Last Week Tonight with John Oliver

Dublagem de personagem
Seth MacFarlane – Family Guy

Programa de animação
The Simpsons (Mad About the Toy)

Direção em especial de variedades
Thom Zimny – Springsteen on Broadway

Direção em programa de não ficção
Elizabeth Chai Vasarhelyi e Jimmy Chin  – Free Solo

Direção de elenco em reality
Queer Eye

Direção em reality
Hisham Abed  – Queer Eye

Figurino em reality
Zaldy Goco e Art Conn  – RuPaul’s Drag Race

Penteado em série ou especial multi câmera
Hector Pocasangre  – RuPaul’s Drag Race

Maquiagem não protética em série ou especial multi câmera
Equipe  – Saturday Night Live (Apresentador: Adam Sandler)

Série de documentário ou não ficção
Our Planet

Especial de documentário ou não ficção
Leaving Neverland

Série ou especial informativo
Anthony Bourdain: Parts Unknown

Mértito excepcional em filmagem de documentário
RBG
The Sentence

Design de animação
Patriot Act with Hassan Minhaj

Inovação em mídia interativa
Artificial
Wolves in the Walls: It’s All Over

Reconhecimento individual em animação
Céline Desrumaux – Age of Sail
Bruno Mangyoku – Age of Sail
Jasmin Lai – Age of Sail
Elaine Lee – Carmen Sandiego
Alberto Melgo – Love, Death & Robots
Jun-Ho-Kim – Love, Death & Robots
David Fate – Love, Death & Robots
Owen Sullivan – Love, Death & Robots

Roteiro em programa de não ficção
Anthony Bourdain  – Anthoby Bourdain: Parts Unknown (Kenya)

Roteiro em especial de variedades
Hannah Gadsby  – Hannah Gadsby: Nanette

Série de não ficção ou reality de curta metragem
Creating Saturday Night Live

Direção técnica, trabalho de câmera e controle de vídeo em série
Last Week Tonight with John Oliver

Direção técnica, trabalho de câmera e controle de vídeo em especial
The Late Late Show Carpool Karaoke Primetime Special 2019

Programa interativo
NASA and Space-X: The Interative Demo-1 Launch

Reconhecimento criativo em mídia interativa com programa não roteirizado
Free Solo

Música e letra original
Anti-Depressants Are So Not a Big Deal (Crazy Ex-Girlfriend)

Direção musical
Alex Lacamore – Fosse/Verdon

Trilha sonora original em documentário
Marco Beltrani e Brandon Roberts – Free Solo

Narração
David Attenbourgh – Our Planet

Edição de imagem em programa de não ficção
Bob Eisenhardt, ACE – Free Solo

Programa de animação de curta metragem
Love, Death & Robots

Série de variedades de curta metragem
Carpool Karaoke: The Series

Reality com uso de estruturas
Queer Eye

Direção de arte em série de variedades, reality ou competição
Saturday Night Live

Direção de arte em especial de variedades
Rent Live!

Coreografia em programação de variedades ou reality
Tessandra Chavez – World of Dance (Rotinas: Piece By Piece, Don’t Wanna Think, Fix You)

Especial de variedades gravado
Carpool Karaoke: When Corden Met McCartney Live from Liverpool

Especial de variedades ao vivo
Live in Front of a Studio Audience: Norman Lear’s All in the Family and The Jeffersons

Publicado em Documentários, Eventos, Premiações | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário