Assunto da semana: O ‘bico’ de Adam Levine em uma churrascaria de beira de estrada


Atrás de explicações para a fraca oitava temporada de The Voice

Ryan Tuttle/NBC/Divulgação

Ao ler um comunicado de imprensa da concorrente ABC dando conta de uma queda de público no The Voice (Sony, domingo e 2ª, 22h30, 12 anos), sem, no entanto, citar números, depara-se com um ambiente de preocupação com a ruindade e a chatice de bar de beira de estrada em que se transformou a competição musical criada pelo quase aposentado John de Mol (já vendeu a Talpa para a inglesa ITV, de Downton Abbey). Está-se diante de uma provocação anunciada por uma máquina de fazer público chamada Dancing with the Stars.

Trae Patton/NBC/Divulgação

Não há mal que resolva esse estanque, a despeito dos altos salários pagos a gente do porte e do naipe de Blake Shelton, Pharrell Williams, Christina Aguilera e Adam Levine, só para colocar ordem nas coisas. O público americano parece dar estando mostras de cansaço de fórmulas óbvias (vide American Idol), destinadas a oferecer contrato de gravação a fulano ou sicrano que vai cantar R. Kelly nas audições cegas. Em tempos de consumo de produções de serviços de streaming tipo Netflix ou Amazon, The Voice precisa se reinventar. Não morrer.

Ryan Tuttle/NBC/Divulgação

O pedestrianismo verificado na fase de batalhas, orientadas por Nick Jonas (Aguilera), Meghan Trainor (Shelton), Lionel Ritchie (Pharrell) e a desconhecidíssima (para as massas) Ellie Goulding (Levine), apenas atesta a fraqueza do nível artístico da competição musical. A ponto de Adam Levine, do Maroon 5, arrumar “bico” como baterista numa orientação pré-batalha de uma das duplas (não me interessa saber qual). Para propósito de indicação ao Primetime Emmy, tudo bem. Mas para ganhar, com essa pobreza, acho difícil Voice ganhar.

Trae Patton/NBC/Divulgação

Ao sabor das oscilações de público, inerentes a todo megassucesso de comercialização de formatos em feira internacional e posterior distribuição internacional, The Voice parece ainda não padecer da mesma sina que afeta o American Idol. Ainda tem influência, isso temos que compreender, a começar de seus treinadores. Apresentador? Carson Daly? Não é grande coisa para o mar de gente no Emmy de apresentador de realities ou realities de competição a se esperar. Tino comercial? Isso o “Voice” tem de sobra. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (29/3)

Publicado em Canta USA, Coluna da Semana, Reality-shows | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

30 anos de muita coisa: pequeno abecedário do Olhar 43 do RPM


Composição de Paulo Ricardo entrou na trilha do filme Rádio Pirata

Da redação TV em Análise

“O Nascimento da Vênus”, óleo de Sandro Botticelli

Afrodite – Deusa grega da beleza

Queen/ABACA/Paris-Match

Stephanie de Mônaco – Princesa de Mônaco, filha da falecida atriz americana Grace Kelly e do príncipe Rainier III

Olhar 43 – Recomenda-se a leitura do texto abaixo, do jornalista Ricardo Alexandre, publicado no R7, intitulado “O olhar entre Zé Bonitinho e o RPM “. Íntegra abaixo:

Um dos maiores clássicos do rock brasileiro, Olhar 43 foi lançada originalmente em junho de 1985, ou seja, está prestes a comemorar 30 anos de seu lançamento, no álbum Revoluções por Minuto, do RPM. Talvez seja a melhor faixa do disco, ao menos a que melhor sintetiza as ambições musicais e estéticas do quarteto paulista, e logo ganhou as rádios e se tornou um dos maiores hits do disco – ao lado do single já conhecido Louras geladas e de Rádio Pirata.
A batida eletrônica, pesada, grudenta como um riff, dançante, rendeu remix clássico para as pistas de dança. A intrincada letra tratava do flerte platônico entre um rapaz introvertido e sua musa inatingível numa das melhores construções não só do habilidoso Paulo Ricardo, mas de toda aquela geração do pop-rock brasileiro, com direito a metalinguagem de versos que “não quero nem saber se vai caber ou vão me censurar”.
E a música ainda inclui um dos maiores mistérios da música brasileira, em pé de igualdade com o famigerado “abajur cor de carne” de Menina veneno, de Ritchie: afinal, o que diabos é um “olhar 43″?
A resposta para isso é tristemente irônica, já que o humorista Jorge Loredo, o monumental Zé Bonitinho, morreu na manhã de quinta-feira, 26 de março, semanas antes do aniversário de 30 anos da música.
Como bem notou o crítico Fernando Naporano na Folha de S.Paulo na época, Olhar 43, a canção, fala da “perdição de um garoto introvertido no reino feminino, onde, dada as circunstâncias, resta apenas um olhar treinado”. O personagem da letra, depois de flertar, sonhar, escrever poemas e declarações não correspondidas, desiste (ou finge desistir), não sem antes grunhir “e pra você, eu deixo apenas meu olhar 43, aquele assim, meio de lado, já saindo, indo embora, louco por você.”
Paulo Ricardo, o letrista, sempre fez questão de manter o mistério a respeito de que tipo de olhar seria um “43”. Normalmente, desconversava dizendo que era “4 de miopia e 3 de astigmatismo”, do garoto nerd que não conseguia se fazer ouvir pela menina bonita. Mas, durante as entrevistas para meu primeiro livro, Dias de luta: O Rock e O Brasil dos anos 80, ele me contou que se lembrou dos famosos olhares treinados do personagem Zé Bonitinho, de Jorge Loredo, um galã de cabelo brilhantinado de propagado ar irresistível e poses inconfundíveis. Dizia o Zé: “olhar 28″, para a câmera em close; “olhar 124″, e o mesmo efeito cômico. “Olhar 43″, na verdade, era um olhar de quem estava desistindo do objeto de adoração, mas ainda mantinha a esperança da conquista.
Diz a verdade: a música ficou ainda melhor agora, não é?

Publicado em Especiais, MPB | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

As indicações ao 36º Sports Emmy Awards, em detalhes


Olimpíadas de Inverno de Sochi e Super Bowl dão mais indicações a emissoras americanas que a Copa do Mundo realizada no Brasil

Da redação TV em Análise

David Gray/Reuters/19.02.2014


SOCHI 2014 INDICADA AO EMMY
Evolução da brasileira Isadora Williams no rinque de patinação russo interessou mais que o “Mineiratzen” da Selecinha

Foram anunciadas na terça-feira (24) as indicações nas 40 categorias da 36ª edição do Sports Emmy Awards, que contempla as principais realizações e personalidades esportivas na televisão americana durante o ano de 2014 e parte de 2015. Para que eventos de grande repercussão como o Campeonato Nacional de Futebol Americano Universitário do College Football Playoff ou o Super Bowl XLIX não ficassem de fora, a Academia Nacional de Artes e Ciências da Televisão (NATAS, na sigla em inglês) estendeu o prazo de submissões até o dia 5 de fevereiro (quinta-feira). Dessa forma, a NBC conseguiu três indicações com a partida entre New England Patriots e Seattle Seahawks, realizada quatro dias antes em Glendale (Arizona). No entanto, o grosso das 42 indicações recebidas pela emissora veio da cobertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, realizados em Sochi (Rússia) – 15, no total. O Sunday Night Football, principal vitrina esportiva da emissora fora as Olimpíadas e programa mais visto na televisão dos Estados Unidos, arrebatou três. Se consideradas as indicações para profissionais de vídeos que dele participam – Michele Tafoya, Bob Costas e Cris Collinsworth – a conta sobe para seis.
Fora a NBC, a Showtime conseguiu outras três indicações com o documentário Inside the NFL sobre o Super Bowl XLIX. A cobertura em espanhol da decisão da NFL rendeu à primeira indicação à novata NBC Universo, que substituiu a mun2. O agregado de indicações das emissoras ao Super Bowl (sete) foi maior que as seis indicações recebidas pela ESPN (5) e Univision (1) para a cobertura da Copa do Mundo FIFA realizada no Brasil.
Além do SNF, o Monday Night Football da ESPN foi a única série esportiva ao vivo vinculada à NFL (liga de futebol americano profissional) a receber indicações (três) nesta edição do Sports Emmys, cujos vencedores serão conhecidos em jantar a ser realizado no Frederick P. Rose Hall do Jazz at the Lincoln Center, no Time Warner Center, em Nova York, no dia 5 de maio (terça-feira). Se considerada a indicação individual da repórter Lisa Salters, essa conta sobe para quatro. Apesar de estar representado pela repórter Tracy Wolfson, o Thursday Night Football da CBS e NFL Network não recebeu nenhuma indicação em áreas de programação ou técnicas. Abaixo, a lista detalhada de indicados:

Especial ao vivo de esportes
146º Belmont Stakes
Final da Copa do Mundo FIFA 2014 – Alemanha x Argentina
College Football Playoff National Championship – Oregon Ducks x Ohio State Buckeyes
Daytona 500
Super Bowl XLIX – New England Patriots x Seattle Seahawks

Série esportiva ao vivo
ESPN College Football
Monday Night Football
NASCAR on FOX
Sunday Night Football

Cobertura editada de esportes
All Access (Epilogue: Mayweather vs. Maidana)
Derek Jeter: Night 2 Remember
Ironman World Championship
NFL Turning Point
Sound FX (Super Bowl XLVIII)

Especial editado de esportes
E: 60 (Dream On: Stories of Boston’s Strongest)
Football America: Our Stories
Mr. Baseball: Bob Uecker

Cobertura de playoff
NASCAR Chase for the Cup
National League Championship Series – San Francisco Giants x St. Louis Cardinals
NCAA March Madness
NFC Championship Game – Green Bay Packers x Seattle Seahawks
NFL Playoffs – AFC Wild Card (Baltimore Ravens x Pittsburgh Steelers) e AFC Divisional Playoff (Baltimore Ravens x New England Patriots)

Documentário de esportes
McConkey
Payne
SEC Storied (It’s Time)
We Could Be King

Série de documentário esportivo
24/7
30 for 30
A Football Life
All Access
Hard Knocks: Training Camp with the Atlanta Falcons
Undrafted

Programa semanal de estúdio
College GameDay Football
Football Night in America
Inside the NBA on TNT
Sunday NFL Countdown

Programa diário de estúdio
Inside The NBA on TNT: Playoffs
MLB Tonight
NFL Live
Pardon the Interruption
Sportscenter

Antologia jornalística de esportes
E: 60
Outside the Lines
Real Sports with Bryant Gumbel
SC Featured

Melhor jornalismo esportivo
60 Minutes Sports (Phil Ivey)
Real Sports with Bryant Gumbel (Death at the Track)
Real Sports with Bryant Gumbel (Higher Education?)
Real Sports with Bryant Gumbel (Kids & Guns)
Real Sports with Bryant Gumbel (Sport in Qatar: The Price of Glory)

Apresentação de curta duração
E: 60 (Loud and Proud)
FOX Sports Live (Corked: The Albert Belle Bat Heist)
Inside the NFL (The Final Stitch)
Road to the Final Four (Buzz’s Bunch)
Sunday NFL Countdown (Danny’s Day)
The NFL Today (Homes for Wounded Warriors: Jared Allen)

Apresentação de longa duração
E: 60 (Catching Kayla)
E: 60 (Owen and Haatchi)
Sportscenter (SC Featured – Lauren Hill: One More Game)
Sportscenter (SC Featured – Pete’s Challenge)
XXII Olimpíadas de Inverno – Long Way Home: The Jessica Long Story

Abertura ou tease
2014 Baseball Hall of Fame Induction Ceremony (Hall of Heroes)
College Football on CBS (The Army-Navy Game: A Different Kind of Game)
E: 60 (Dream On: Stories of Boston’s Strongest)
MLB on TBS Postseason (One-Man Show)
NCAA March Madness (March Madness Tease)
NFL on CBS (AFC Championship 2014: Would You Watch?)

Novas abordagens em cobertura esportiva
College Football Playoff National Championship (MegaCast)
ESPN Sport Science (X Games)
NCAA March Madness (NCAA Teamcast)
XXII Olimpíadas de Inverno

Novas abordagens em programação esportiva
Anatomy Of A Pitch
Enduring Guilt
Games of Zones
Together We Make Football (The Contest)
XXII Olimpíadas de Inverno (As the Athletes Experienced Them)

Novas abordagens em programação esportiva de curta duração
Captain’s Curtain Call
NFL UP!
PK Thanks Chicago
Putt Putt Perfection

Melhor personalidade esportiva – apresentador de estúdio
Bob Costas (NBC e MLB Network)
Rich Eisen (NFL Network e DirecTV)
Ernie Johnson (TNT)
Keith Olbermann (ESPN2)
Stuart Scott (ESPN) – póstumo
Matt Vasgersian (MLB Network)

Melhor personalidade esportiva – narrador
Mike Breen (ESPN/ABC)
Bob Costas (MLB Network)
Ian Eagle (TBS, CBS, TNT e TruTV)
Mike Emrick (NBC e NBCSN)
Dan Hicks (NBC e Golf Channel)

Melhor personalidade esportiva – comentarista de estúdio
Charles Barkley (TNT)
Rick Neuheisel (PAC-12 Network)
Harold Reynolds (MLB Network)
Tom Verducci (MLB Network)

Melhor personalidade esportiva – comentarista de evento esportivo
Cris Collinswoth (NBC)
Jon Gruden (ESPN)
Jeff Van Gundy (ESPN/ABC)
Kirk Herbstreit (ESPN/ABC)
Harold Reynolds (FOX. FOX Sports 1 e MLB Network)

Melhor personalidade esportiva – repórter de esportes
Ken Rosenthal (FOX, FOX Sports 1 e MLB Network)
Holly Rowe (ESPN)
Lisa Salters (ESPN)
Michele Tafoya (NBC)
Tom Verducci (MLB Network)
Tracy Wolfson (CBS, NFL Network, TNT, TruTV e TBS)

Equipe técnica remota
ESPN College Football
Golf on CBS
NASCAR on FOX
XXII Olimpíadas de Inverno

Equipe técnica de estúdio
Football Night in America
FOX NFL Sundsy (Super Bowl VLVIII – Seattle Seahawks x Denver Broncos)
MLB Tonight
Premier League
XXII Olimpíadas de Inverno

Trabalho de câmera
Copa do Mundo FIFA 2014
24/7 (Cotto – Martinez)
FOX Sports Live (Terrance West: “Football, Family, and NFL Dreams”)
Inside the NFL (Super Bowl XLIX Season 7 Finale)
Ironman World Championship
NFL Films Presents (Shoots of the Year)

Edição de curta duração
FOX Sports Live (Captain’s Curtain Call)
FOX Sports Live (Corked: The Albert Belle Bat Heist)
FOX Sports Live (Driven: Jay Blake)
XXII Olimpíadas de Inverno (Profiles of the XXII Olympic Winter Games)
XXII Olimpíadas de Inverno (Remember The Titans)

Edição de longa duração
All Access (Epilogue: Mayweather vs. Maidana II)
Deep Dive
FOX Sports Live (Finding Rico Harris: The Vanishing Man)
Hard Knocks (Training Camp with the Atlanta Falcons)
Inside the NFL (Super Bowl XLIX)
Notre Dame: Reborn
The Third Team
XXII Olimpíadas de Inverno (Long Way Home: The Jessica Long Story)

Premio Dick Schaap de melhor roteiro
60 Minutes Sports (All-Blacks)
E: 60 (Owen and Haatchi)
MLB on TBS Postseason (One-Man Show)
XXII Olimpíadas de Inverno (Lokomotiv)
XXII Olimpíadas de Inverno (Winter’s Theatre)

Direção musical, composição e letra
2014 Baseball Hall of Fame Induction Ceremony (Hall of Heroes)
Copa do Mundo FIFA 2014 (Six Degrees)
Hard Knocks (Training Camp with the Atlanta Falcons)
Road to the Super Bowl
SEC Storied (It’s Time)

Áudio ou som de evento ao vivo
HBO Boxing
MLB on FOX
NASCAR on FOX
NFL on FOX
XXII Olimpíadas de Inverno

Pós-produção de áudio ou som
FOX Sports Live (Walking Dead: The Charlie Rowan Story)
Hard Knocks (Training Camp with the Atlanta Falcons)
Inside the NFL (Super Bowl XLIX Season 7 Finale)
MLB on TBS Postseason (One-Man Show)
NBA on TNT
XXII Olimpíadas de Inverno (Winter’s Theater)

Design gráfico ao vivo
Copa do Mundo FIFA 2014
MLB on FOX
Sportscenter
Sunday Night Football
Super Bowl XLIX
XXII Olimpíadas de Inverno

Pós-produção de design gráfico
NBA Draft 2014
Monday Night Football
ESPN Sport Science
The Grantland Basketball Hour

Design de estúdio/direção de arte
FOX NFL Sundsy (Super Bowl VLVIII – Seattle Seahawks x Denver Broncos)
Sportscenter
Sunday NFL Countdown, NFL Live, NFL Insiders, Monday Night Countdown, NFL Primetime, ESPN Studio W
XXII Olimpíadas de Inverno

Desenho de produção/direção de arte
2014 Baseball Hall of Fame Induction Ceremony (Hall of Heroes)
MLB on TBS Postseason (One-Man Show)
Sunday Night Football (Waiting All Day For Sunday Night Open)
Super Bowl XLIX (Waiting All Day For Sunday Night Open)

Prêmio George Wensel de reconhecimento técnico
2014 NBA All-Star Weekend (Free D Replay System)
Monday Night Football (VFX)
IP Production
Sportscenter, NFL Primetime e NFL Countdown (ESPN Digital Center 2)
XXII Olimpíadas de Inverno (Maximum Access)

Anúncio promocional de esportes
Copa do Mundo FIFA 2014 (World Cup Big Event/Time Zone/I Believe)
MLB on FOX Sports 1 (MLB Awareness Campaign –
Ready/Working/Sweet
)
MLB on TBS Postseason (One-Man Show)
Monuments
NBC Sports (Best Seat)

Cobertura esportiva ao vivo em espanhol
Copa do Mundo FIFA 2014
Futbol Estelar (La Gran Final – Leon vs. Pachuca)
Futbol Estelar (Premier League Championship Sunday)
NASCAR Toyota 120
Super Bowl XLIX – New England Patriots x Seattle Seahawks

Programa de estúdio em espanhol
Contacto Deportivo
Fuera de Juego
Futbol Central
SportsCenter Deportes
Univision Deportes Futbol Club

Melhor personalidade esportiva em espanhol
Enrique Bermudez (Univision)
Andres Cantor (Telemundo)
José Ramon Fernandez (ESPN Deportes)
Ernesto Jerez (ESPN Deportes)
Marion Reimers (FOX Deportes)

Publicado em Esportes, Eventos, Premiações | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Crise econômica, Jungle Fight e Operação Lava Jato ameaçam realização do concurso Miss Brasil 2015 pela Enter


Dívidas de coordenações estaduais chegam a R$ 23,8 milhões

Da redação TV em Análise

Lucas Ismael/Band/Divulgação/27.09.2014


ESTADO NATAL DA MISS BRASIL 2014
Só a coordenação do Ceará deve mais de R$ 2,5 milhões à Enter

Apesar de constar do calendário de programação da Rede Bandeirantes anunciado no final de fevereiro, a realização do concurso Miss Brasil 2015 pela emissora está seriamente ameaçada pela saraivada de cortes de despesas e demissões recentes de funcionários, entre eles o ex-comediante Rafinha Bastos. Fontes da direção do Grupo Bandeirantes de Comunicação informaram ao TV em Análise Críticas que o contrato de produção do concurso com a empresa Floresta não será renovado e que uma nova empresa será contratada para fazer os trabalhos de produção da etapa brasileira do Miss Universo 2015, que corre o risco de nem acontecer. Pelo cronograma da emissora, estão asseguradas 15 edições do evento de MMA Jungle Fight para realização nas noites de sábado, o que vai ameaçar a transmissão de diversos concursos estaduais atrelados ao Miss Brasil.
Inicialmente, trabalhava-se com a realização do Miss Brasil 2015 para o dia 26 de setembro, mas essa data já está totalmente descartada. Nos interiores da Enter, empresa que organiza o concurso, outro fator que pode levar ao cancelamento do concurso é a crise econômica profunda pela qual o país está atravessando, principalmente pelas demissões nas sete empreiteiras citadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que levaram à prisão de 11 pessoas, entre empresários e ex-executivos da Petrobras. Também estariam pesando contra a continuidade do evento na grade da Band a resistência do mercado publicitário e a queda constante de telespectadores.
Executivos de agências ouvidos pelo Críticas informaram que não seria bom negócio expor produtos e serviços de seus anunciantes num concurso marcado por vícios de corrupção e prática de estelionato eleitoral, além de não representar a mulher brasileira. “De nada adianta colocar a perder R$ 650 mil em um comercial [nacional] de 30 segundos num concursinho daquele em um país cuja cultura de moda é a das supermodelos tipo Gisele Bundchen, Alessandra Ambrósio, Adriana Lima e angels da Victoria’s Secret”, atestou o representante de uma importante agência sediada em São Paulo, que pediu para manter o anonimato. Para o pacote do Miss Brasil e Miss Universo 2014, a tecelagem cearense Handara investiu cerca de R$ 2,5 milhões em ações de publicidade junto à Band. Tanto é que foi a única empresa a patrocinar a transmissão do concurso internacional em TV aberta, realizada no domingo, 25 de janeiro. Amanco, Nivea e Bombril, empresas sediadas em São Paulo, teriam se recusado a patrocinar o Miss Universo 2014 na Band em retaliação à eleição da cearense Melissa Gurgel como Miss Brasil 2014. Entre os meios publicitários, a derrota da paulista Fernanda Leme no concurso nacional foi um duro golpe para os negócios tanto da Enter quanto da Band. Estima-se que a classificação de Leme em segundo lugar no concurso nacional tenha dado prejuízos de R$ 3,5 milhões em prêmios que deixaram de ser dados, caso a ribeirãopretana tivesse herdado o título de Miss Brasil 2014 no caso de uma eventual vitória de Melissa no Miss Universo, o que acabou não acontecendo – a cearense foi desclassificada da fase de trajes de gala, acabando entre as 15 semifinalistas. O título ficou com a colombiana Paulina Vega.

Gritos de socorro

Outro fator que pode levar ao cancelamento da 61ª edição do concurso Miss Brasil são as dívidas contraídas pelas 27 coordenações estaduais, que chegam somadas a R$ 23.794.838,32. O maior calote vem exatamente da coordenação do Estado natal da atual Miss Brasil – só em taxas não pagas à Enter, a TV Jangadeiro estaria devendo R$ 2.528.680,79. A segunda maior dívida é a do Rio Grande do Sul, com R$ 2.280.110,93, seguida do Rio de Janeiro (R$ 2.199.197,83), Minas Gerais (R$ 1.835.630,80), Paraná (R$ 1.655.215,00), Mato Grosso do Sul (R$ 1.484.330,92), São Paulo (R$ 1.399.533,28), Bahia (R$ 1.210.280,00), Sergipe (R$ 1.188.183,65), Maranhão (R$ 1.099.537,60), Piauí (R$ 987.650,60), Mato Grosso (R$ 870.560,22), Tocantins (R$ 865.655,39), Goiás (R$ 797.652,22), Pará (R$ 657.552,32), Roraima (R$ 551.210,30), Acre (R$ 459.210,88), Tocantins (R$ 319.680,29) e Paraíba (R$ 249.380,61).
Também estão no rol de devedores da Enter as coordenações de Santa Catarina (R$ 228.670,38), Rio Grande do Norte (R$ 213.829,32), Alagoas (R$ 208.528,52), Rondônia (R$ 149.580,94), Amapá (R$ 120.871,29), Espírito Santo (R$ 119.730,62) e Distrito Federal (R$ 114.373,62).
A coordenação do concurso Miss Santa Catarina informou ao Críticas que nada deve à Enter e está pagando as taxas rigorosamente em dia. As demais coordenações estaduais apontadas como devedoras não foram localizadas pela reportagem.

Publicado em Força da Grana, Nossas Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

A primeira decisão sobre séries baseada nas novas regras para o 67º Primetime Emmy


Glee, Jane the Virgin e Shameless poderão ter submissões nas categorias de comédia

Da redação TV em Análise

Tyler Golden/The CW/Divulgação/20.10.2014


LIBERADA
Ganhadora do Golden Globe, Gina Rodriguez pode se inscrever para a área de melhor atriz de série cômica

Saiu na terça-feira passada (17) a primeira deliberação do corpo de notáveis da indústria televisiva americana encarregado de determinar que gênero de série cada produção deve ter submissão aceita para o 67º Primetime Emmy, marcado para o dia 20 de setembro, no Nokia Theatre, em Los Angeles: os recursos dos produtores de Glee, Jane the Virgin e Shameless para que possam ser inscritos nas categorias de comédia (e não de drama) foram aceitos. Tecnicamente, essas tramas possuem uma hora de duração (o que as enquadraria na área dramática e não cômica).
De acordo com a assessoria da Academia de Televisão, para cada decisão tomada foram necessários dois terços dos votos do grupo de votantes, composto por nove pessoas. Todas as séries aceitas poderão fazer submissões nas demais categorias de comédia, incluindo atuação, direção, roteiro e edição, entre outras.
Pelos novos critérios, um produtor, emissora ou estúdio pode eleger uma série de 60 minutos como comédia – casos já descritos – ou de 30 minutos como drama – isso vale também para séries concebidas para streaming no Youtube como East Los High e Blue, que tiveram submissões aceitas nos dois últimos anos, mas não receberam indicações para nenhuma das áreas de série dramática.
As indicações para o 67º Primetime Emmy serão anunciadas na manhã da quinta-feira, 16 de julho. O prazo de submissões em todas as categorias acaba na segunda-feira, 4 de maio.

Publicado em Eventos, Premiações, Séries | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Para se masturbar: as curvas da bailarina russa Lola Melnick nas páginas digitais da Playboy de dezembro de 2014


Da cabeça aos pés, abençoadas pelo sol do Rio de Janeiro

Fotos Gerard Giaume/Playboy/Reprodução

Publicado em Divas, Revistas, Variedades | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário