O Brasil que a jornalista Savannah Guthrie do Today Show da NBC vai encontrar na Rio 2016, na visão do senador Telmário Mota, que exige o respeito ao voto popular


Alexandre Frota, FHC, Paulinho da Força, José Serra e Jair Bolsonaro como ministros de um possível governo de Michel Temer e Eduardo Cunha durante a Olimpíada

Da redação TV em Análise

Getty Images


Ei, garota do Today Show, olha lá, foca aqui. Não fui eu que fiz

Extraído das notas taquigráficas da 51ª Sessão da segunda sessão legislativa da 55ª legislatura do Senado Federal brasileiro, realizada no dia 14 de abril de 2016, em Brasília, às 16h24:

O SR. TELMÁRIO MOTA (Bloco Apoio Governo/PDT – RR) – Então, já para concluir, Sr. Presidente, porque é importante. Nós estamos aqui esclarecendo à população.
Quando eu digo que não há crime, vou ler aqui. Ei, Senador do Piauí, velhinho, olha aí, olha lá. João Capiberibe, orgulho de Macapá, olha lá, foca aqui. Não fui eu que fiz.
Olha aqui: “Membros do Ministério Público recomendam a Deputados rejeitarem o impeachment” Ei, não fui eu. Ministério Público. O que ele diz aqui? Vamos lá:
Em nota divulgada nesta quarta-feira, integrantes do Ministério Público de vários Estados brasileiros conclamam os Deputados Federais a votarem, no dia 17, contra o processo de impeachment [do golpe] da Presidenta Dilma Rousseff. Na opinião daqueles que assinam a nota, não foi comprovada a prática de crime de responsabilidade…
Ei, ei, os caras que estudaram, os caras que fiscalizam em nome do povo estão dizendo aqui. Senador Paulo, que bem representa o Pará, olha o que o Ministério Público diz aqui:
Na opinião daqueles que assinam a nota, não foi comprovada a prática de crime de responsabilidade pelo relatório da comissão. Para os signatários, prefeitos e governadores também se utilizam da mesma prática que embasa o pedido contra Dilma.
Então, é jogar para a plateia.
Mas, concluindo, olha lá, você que está me ouvindo, Brasil: saíram aqui os possíveis Ministros. Deus o livre! Vamos lá! Ministro da Saúde: José Serra. Não. Aqui está das Minas e Energia. Hoje o Temer já mudou.
Ministro das Minas e Energia: José Serra. Vai entregar a Petrobras, vai entregar tudo, que é o que ele quer fazer. Ministro da Educação: Jair Bolsonaro. O professor vai apanhar feito louco com esse homem. Ministro do Trabalho e Emprego: Paulinho da Força. Vão roubar tudo. Ele já rouba o sindicato. Vai lá! Ministro das Relações Exteriores: Fernando Henrique. Agora, ele não manda mais dinheiro. Ele já vai deixar in loco. Ele é Ministro das Relações Exteriores. Já leva o dinheiro para a namorada. Ministro da Cultura: Alexandre Frota. Eu vou parar, porque aí já começa vídeo pornô no Ministério da Agricultura.

Então, isso é brincadeira! Vocês já viram de quem esse homem está rodeado?

Reproduções Twitter e TV Senado

Cuidado, Brasil! Cuidado! Deboche é botar o Cunha como Presidente. Deboche é botar o Temer, que está citado em corrupção! Deboche é você tirar uma mulher que foi eleita democraticamente, que tem as mãos limpas, e que hoje pode ser substituída por um monte de homem corrupto.
Acorda, Brasil! Acorda, Brasil!

Publicado em Esportes, Eventos, Poderes ocultos, Podres poderes | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Panorama de escalações dos elencos dos pilotos da CBS para a temporada 2016-2017 – área de drama


46 atores foram escalados para sete produções que tentarão entrar no horário nobre da emissora para o próximo ciclo televisivo americano

Da redação TV em Análise

Jerod Harris/Getty Images/21.03.2016


Entre eles está Lucas Till, escalado para ser o jovem MacGyver do remake

Em menor escala de pilotos de novas séries dramáticas ordenados em relação à ABC (sete ante 12 da concorrente), a CBS tem escalados 46 atores para essas produções, que aguardam sinal verde para serem ordenadas para a temporada 2016-2017. Neste panorama (o quarto de uma série de nove textos que também irá abarcar mais à frente as outras três grandes redes abertas americanas – FOX, NBC e The CW), o leitor do TV em Análise Críticas terá acesso às escalações de elenco dos sete pilotos que a emissora ordenou para o próximo ciclo televisivo americano. Parte desses projetos, no entanto, poderá ser descartada na semana que antecederá ao upfront oficial da emissora, marcado para a tarde da quarta-feira, 18 de maio, no Carnegie Hall, em Nova York.
Neste panorama, assim como foi feito nas comédias, o leitor do Críticas terá as informações sobre a quantidade de atores escalados para cada um dos nove pilotos de séries dramáticas que a CBS ordenou para o próximo ciclo televisivo americano. Ao lado do nome de cada ator ou atriz escalado(a), haverá a informação do crédito mais recente de atuação televisiva ou, caso necessário, o trabalho pelo qual cada artista se tornou mais conhecido na indústria televisiva, a despeito de alguns dos nomes escalados terem mais experiência com o meio cinematográfico. Abaixo, as escalações detalhadas dos pilotos de drama da CBS para a temporada 2016-2017:

Bull – Atores escalados: 5 – Christopher Jackson (A Gifted Man, Oz), Freddy Rodriguez (The Night Shift), Geneva Carr (The Mysteries of Laura), Jaime Lee Kirchner (Mercy, The Mob Doctor) e Michael Weatherly (NCIS). Criadores e produtores executivos: Paul Attanasio e Phil McGraw. Produtores executivos: Darryl Frank, Jay McGraw e Justin Falvey. Produção executiva e direção do piloto: Rodrigo Garcia. Estúdios envolvidos: Amblin Television, CBS Television Studios e Stage 29 Productions

Bunker Hill – Atores escalados: 7 – Aaron Jennings (Aquarius, Vegas), Augustus Prew (Major Crimes, Klondike), Brenda Song (Dads, New Girl, Scandal), Dermot Mulroney (Shameless, Mozart in the Jungle), Odette Annable (The Astronaut Wives Club, Banshee, House), Reshma Shetty (Royal Pains) e Ward Horton (Mercy, Law & Order). Criador e produtor executivo: Jason Katims. Produtora executiva: Michelle Lee. Produção executiva e direção do piloto: David Semel. Estúdios envolvidos: CBS Television Studios, True Jack Productions e Universal Television

Doubt – Atores escalados: 9 – Dreama Walker (Apartment 23), Dulé Hill (Psych), Elliott Gould (M.A.S.H., Ray Donovan), KaDee Strickland (Private Practice, The Player), Katherine Heigl (Grey’s Anatomy, State of Affairs), Kobi Libii (Alpha House, Madam Secretary), Laverne Cox (Orange is the New Black), Steven Pasquale (American Crime Story, Do No Harm) e Teddy Sears (24: Legacy, originalmente escalado). Criadores e produtores executivos: Joan Rater e Tony Phelan. Produtores executivos: Carl Beverly e Sarah Timberman. Direção do piloto: Adam Bernstein. Estúdios envolvidos: CBS Television Studios e Timberman-Beverly Productions

Drew – Atores escalados: 7 – Anthony Edwards (ER: Plantão Médico, Zero Hour), Debra Monk (Mozart in the Jungle), Felix Solis (The Family, Colony), Rob McClure (Person of Interest), Sarah Shahi (Life, Fairly Legal), Steve Kazee (Legends, Nashville) e Vanessa Ferlito (Graceland). Criadores e produtores executivos: Joan Rater e Tony Phelan. Produtor executivo: Dan Jinks. Produtor: Nick Nantell. Baseado no livro de Edward Stratemeyer. Direção do piloto: James Strong. Estúdios envolvidos: CBS Television Studios e The Dan Jinks Company

Four Stars – Atores escalados: 7 – Ana Cruz Kayne (Rescue Me, Louie), Ashley Zukerman (Manhattan, Terra Nova), Bojana Novakovic (Shameless, Rake), Bruce Greenwood (American Crime Story), Danielle Savre (Kaya, Heroes), Steven Bauer (Ray Donovan, The Night Shift) e Wilmer Valderrama (Awake). Criadora e produtora executiva: Becky Mode. Produtores executivos: Carl Beverly e Sarah Timberman. Produção executiva e direção do piloto: R.J. Cutler. Estúdios envolvidos: CBS Television Studios e Timberman-Beverly Productions

MacGyver – Atores escalados: 5 – Addison Timlin (Zero Hour, Californication), George Eads (CSI), Joshua Boone (Law & Order: SVU), Lucas Till (House) e Michelle Krusiec (Dirty Sexy Money). Criador e produtor executivo: Paul Downs Colaizzo, baseado na série original de Lee David Zlotoff. Produtores executivos: Henry Winkler, James Wan e Michael Clear. Direção do piloto: David Von Ancken. Estúdios envolvidos: Atomic Monster e CBS Studios Television

Training Day – Atores escalados: 6 – Bill Paxton (Texas Rising), Drew Van Acker (Mistresses, Devious Maids), Julie Benz (Dexter, Defiance, No Ordinary Family), Justin Cornwell (Chicago PD, Empire), Katrina Law (Arrow, Spartacus) e Lex Scott Davis (Toni Brazton: Unbreak My Heart). Criador e produtor executivo: Will Beall. Co produtora executiva: KristieAnne Reed. Produtores executivos: Antoine Fuqua, Barry Schindel, Jerry Bruckheimer e Jonathan Littman. Produção executiva e direção do piloto: Danny Cannon. Estúdios envolvidos: Fuqua Films, Jerry Bruckheimer Television e Warner Bros. Television

No próximo texto: O panorama de escalações dos nove pilotos de séries cômicas que a FOX ordenou com vistas à temporada 2016-2017

Publicado em Panoramas, Séries | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Palco do 23º Billboard Music Awards e do UFC 200 em Las Vegas vai receber o concurso Miss USA 2016


Inaugurado em 6 de abril, T-Mobile Arena é parte de uma possível implantação de franquias do hóquei do gelo da NHL na cidade-cassino de Nevada

Da redação TV em Análise

Tony Tran Photography/PRNewsFoto/T-Mobile Arena/07.04.2016


Local da etapa americana do Miss Universo 2016 tem capacidade para 20 mil espectadores e já recebeu shows de The Killers, Billy Joel e Nicki Minaj

Anunciado no início da noite desta sexta-feira (29) pela Miss Universe Organization como sede do concurso Miss USA 2016, a T-Mobile Arena de Las Vegas é o local de maior capacidade de público já escolhido para uma edição da etapa americana do Miss Universo em anos recentes. Com quase o triplo da capacidade do teatro The AXIS do Planet Hollywood Resort and Casino, que recebeu o certame de 2008 a 2013 e edições do Miss Universo em 1991, 1996, 2012 e 2015, o The Park, como é conhecido, era um antigo sonho de consumo do presidente da organização de artes marciais mistas Ultimate Fighting Championship (UFC), Dana White, 46: ter uma arena permanente em Las Vegas para a realização das lutas da organização esportiva sob seu comando desde 2002.
Entre as ligas esportivas americanas, o The Park também é objeto de desejo da National Hockey League (NHL) para uma possível implantação de franquia da poderosíssima liga profissional de hóquei sobre o gelo na terra dos cassinos, onde “o que acontece em Vegas, fica em Vegas”, como diria o adágio. Fruto de uma parceria da empresa de entretenimento AEG com a MGM Resorts International, o projeto da nova arena de Las Vegas começou a tomar forma em 2007. A MGM só tomou a dianteira do projeto em 1º de março de 2013, depois que a empresa Harrah’s (dona de dois hotéis cassino na região) desistiu do projeto em função da crise econômica de 2008. A construção do complexo, que custou US$ 100 milhões, teve sua pedra fundamental lançada em 1º de março de 2014. A inauguração ocorreu na terça-feira, 6 de abril de 2016, com artistas locais como a banda The Killers.
Até a realização do Miss USA 2016, no dia 5 de junho, a T-Mobile Arena terá recebido shows de Billy Joel, Nicki Minaj, Ariana Grande, Guns N’Roses e do cantor country George Strait, como parte de sua residência artística na cidade, além da luta de boxe entre Saúl Álvarez e Amir Khlan, pelo título mundial dos meio-pesados. O local também vai sediar no próximo dia 22 a 23ª edição do Billboard Music Awards. A edição 200 do UFC vai acontecer no The Park no dia 9 de julho.
Candidatas dos 50 Estados americanos e do Distrito de Columbia, mais a vencedora do concurso de redes sociais #FindingMiss52, disputarão o direito de representar os Estados Unidos no concurso Miss Universo 2016, cuja data e cidade-sede serão conhecidos em setembro. Nos Estados Unidos, a FOX fará a transmissão do Miss USA 2016 a partir das 19h (horário da costa leste americana). Telespectadores da costa oeste e das Montanhas Rochosas assistirão à gravação do certame. Ainda não há informação sobre como se dará a transmissão internacional do Miss USA 2016. No ano passado, a disputa foi transmitida internacionalmente pelo Youtube oficial da MUO, no canal do Miss USA.
Ainda de acordo com a Miss Universe Organization, as famílias das 52 candidatas ao título de Miss USA 2016 ficarão hospedadas nos hotéis New York-New York e Monte Carlo, os mais próximos da T-Mobile Arena. Além destes hotéis, a MGM também possui em Las Vegas outros três hotéis: MGM Grand, Bellagio e The Signature at MGM Grand.

Publicado em Jóia da coroa, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: Sai a oitava avaliação parcial do Críticas para o concurso Miss Universo 2016


Eleições de candidatas no Peru e República Dominicana mantém estagnado quadro de latinas favoritas a uma vaga nas semifinais

Da redação TV em Análise

Miss Peru/Video Latina/23.04.2016


Peruana Valeria Piazza pode ficar fora do top 15 já na próxima parcial

Nem a presença VIP da Miss Universo 2015 Pia Wurtzbach, 26, deve ajudar muita coisa na situação de Valeria Piazza, 26, eleita para representar o Peru no Miss Universo 2016 na noite do sábado (23), em Lima. Na 15ª colocação da oitava rodada de avaliações parciais que o TV em Análise Críticas realiza com vistas ao concurso internacional, a peruana aparece numa zona de desconforto, propícia a ficar fora da zona de 15 favoritas ao título, a depender das notas a serem apuradas após os concursos nacionais da Finlândia (13/5) e Dinamarca (14/5), que comporão a nona parcial do Críticas, a ser divulgada no sábado (14). Também está na corda bamba a tcheca Andrea Bezděková, que ocupa a 13ª colocação.
No entanto, o cenário pessimista para Piazza não se aplica à dominicana Sal Garcia, 23, que conseguiu a vaga de seu país para o Miss Universo 2016 na noite do domingo (24). Na sétima colocação, Garcia está numa zona de conforto mais aparente, o qual só deverá ser quebrado mais adiante, com a eleição de candidatas de países chave como Albânia, Austrália, Brasil, Estados Unidos e Nova Zelândia, por exemplo. Após a eleição de 30 candidatas nacionais e a confirmação de 76,25% do contingente de 80 países que competiu no Miss Universo 2015, o quadro de notas em ordem decrescente é este:

NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM DECRESCENTE
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Ntandoyenkosi Kunene (RSA) 10 10 9,992 9,997
Iris Mittenaere (FRA) 10 10 9,984 9,994
Connie Jiménez (ECU) 10 10 9,965 9,988
Andrea Tovar (COL) 9,989 10 9,971 9,986
Yana Dobrovolskaya (RUS) 10 9,971 9,978 9,983
Sari Nakazawa (JPN) 9,974 9,959 9,951 9,961
Sal Garcia (DOM) 10 10 9,876 9,958
Brenda Jiménez (PUR) 10 9,979 9,897 9,958
Lenty Frans (BEL) 10 9,984 9,885 9,956
Cristal Silva (MEX) 10 9,877 9,987 9,954
Kezia Roslin (INA) 9,893 9,981 9,989 9,954
Maxine Medina (PHI) 10 9,984 9,851 9,945
Magdalena Bienkowska (POL) 10 9,866 9,967 9,944
Andrea Bezděková (CZE) 9,951 9,989 9,891 9,943
Valeria Piazza (PER) 9,977 9,979 9,864 9,936
Katarina Kekovic (MNE) 10 9,953 9,854 9,935
Marina Jacoby (NIC) 9,961 9,863 9,979 9,934
Mariam Habach (VEN) 9,954 9,864 9,984 9,934
Sirey Morán (HON) 9,974 9,958 9,855 9,929
Lee Min Ji (KOR) 10 10 9,733 9,917
Kiran Jassal (MAS) 10 9,959 9,769 9,909
Keity Drennan (PAN) 9,915 9,899 9,867 9,893
Danika Atchia (MRI) 9,959 9,844 9,856 9,886
Barbara Filipovic (CRO) 10 9,853 9,799 9,884
Luísa Baptista (ANG) 9,853 9,853 9,854 9,853
Bojana Bojanic (SRB) 9,877 9,866 9,739 9,827
Htet Htet Htun (MYA) 9,987 9,848 9,641 9,825
Nuka Karalashnili (GEO) 9,875 9,934 9,655 9,821
Regina Valter (KAZ) 9,791 9,896 9,681 9,789
Monyque Brooks (CAY) 9,657 9,856 9,841 9,784
NOTAS DAS CANDIDATAS EM ORDEM ALFABÉTICA
Foram consideradas as notas dos quesitos de traje de banho e traje de gala, além das aparições em noticiários
Candidata Traje de Banho Traje de Gala Aparições de Mídia Média Geral
Luísa Baptista (ANG) 9,853 9,853 9,854 9,853
Lenty Frans (BEL) 10 9,984 9,885 9,956
Monyque Brooks (CAY) 9,657 9,856 9,841 9,784
Andrea Tovar (COL) 9,989 10 9,971 9,986
Barbara Filipovic (CRO) 10 9,853 9,799 9,884
Andrea Bezděková (CZE) 9,951 9,989 9,891 9,943
Sal Garcia (DOM) 10 10 9,876 9,958
Connie Jiménez (ECU) 10 10 9,965 9,988
Iris Mittenaere (FRA) 10 10 9,984 9,994
Nuka Karalashnili (GEO) 9,875 9,934 9,655 9,821
Sirey Morán (HON) 9,974 9,958 9,855 9,929
Kezia Roslin (INA) 9,893 9,981 9,989 9,954
Sari Nakazawa (JPN) 9,974 9,959 9,951 9,961
Regina Valter (KAZ) 9,791 9,896 9,681 9,789
Lee Min Ji (KOR) 10 10 9,733 9,917
Kiran Jassal (MAS) 10 9,959 9,769 9,909
Danika Atchia (MRI) 9,959 9,844 9,856 9,886
Cristal Silva (MEX) 10 9,877 9,987 9,954
Katarina Kekovic (MNE) 10 9,953 9,854 9,935
Htet Htet Htun (MYA) 9,987 9,848 9,641 9,825
Marina Jacoby (NIC) 9,961 9,863 9,979 9,934
Keity Drennan (PAN) 9,915 9,899 9,867 9,893
Valeria Piazza (PER) 9,977 9,979 9,864 9,936
Maxine Medina (PHI) 10 9,984 9,851 9,945
Magdalena Bienkowska (POL) 10 9,866 9,967 9,944
Brenda Jiménez (PUR) 10 9,979 9,897 9,958
Yana Dobrovolskaya (RUS) 10 9,971 9,978 9,983
Bojana Bojanic (SRB) 9,877 9,866 9,739 9,827
Ntandoyenkosi Kunene (RSA) 10 10 9,992 9,997
Mariam Habach (VEN) 9,954 9,864 9,984 9,934

Após a rodada, o panorama de classificação das 15 semifinalistas (considerando o padrão adotado pela Miss Universe Organization) é este:

-Ntandoyenkosi Kunene (RSA)-9,997
-Iris Mittenaere (FRA)-9,994
-Connie Jiménez (ECU)-9,988
-Andrea Tovar (COL)-9,986
-Yana Dobrovolskaya (RUS)-9,983
-Sari Nakazawa (JPN)-9,961
-Sal Garcia (DOM)-9,958
-Brenda Jiménez (PUR)-9,958
-Lenty Frans (BEL)-9,956
-Cristal Silva (MEX)-9,954
-Kezia Roslin (INA)-9,954
-Maxine Medina (PHI)-9,945
-Magdalena Bienkowska (POL)-9,944
-Andrea Bezděková (CZE)-9,943
-Valeria Piazza (PER)-9,936

-Katarina Kekovic (MNE)-9,935
-Marina Jacoby (NIC)-9,934
-Mariam Habach (VEN)-9,934
-Sirey Morán (HON)-9,929
-Lee Min Ji (KOR)-9,917
-Kiran Jassal (MAS)-9,909
-Keity Drennan (PAN)-9,893
-Danika Atchia (MRI)-9,886
-Barbara Filipovic (CRO)-9,884
-Luísa Baptista (ANG)-9,853
-Bojana Bojanic (SRB)-9,827
-Htet Htet Htun (MYA)-9,825
-Nuka Karalashnili (GEO)-9,821
-Regina Valter (KAZ)-9,789
-Monyque Brooks (CAY)-9,784

Em relação à rodada anterior, o número de candidatas latinas que aparece num potencial top 15 se o Miss Universo 2016 fosse realizado hoje permaneceu em cinco. Com a provável queda de Valeria Piazza na próxima avaliação parcial do Críticas, o número voltará a ter um maior fôlego a depender das notas a serem apuradas após os concursos nacionais da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Guiana, Paraguai, Trinidad e Tobago, Turks e Caicos e Uruguai, a serem realizados mais adiante. Não se deve dizer o mesmo do Panamá, que indicou Keity Drennan na noite da terça-feira (26). Ela aparece na 22ª colocação, mas pode acabar sendo beneficiada pelo sistema de classificação adotado pela Miss Universe Organization, que contempla seis candidatas que tiverem tido melhor desempenho de atividades durante a programação oficial do certame, cuja data e cidade-sede estão indefinidos até o fechamento desta matéria. Pelas normas do Miss Universo, essas candidatas são classificadas entre as 15 semifinalistas, juntando-se às nove candidatas classificadas por um júri preliminar. O sistema foi instituído no Miss Universo 2010, realizado em Las Vegas, e compreende o corpo diretivo da MUO.
As notas de avaliação foram ponderadas a partir de comentários de internautas em fóruns especializados, combinados com a análise empírica de imagem e de noticiário das candidatas feita pela redação do Críticas, realizada no dia 27 de abril de 2016. Vale ressaltar que esta sondagem não reflete, necessariamente, a classificação oficial para as semifinais do Miss Universo 2016, bem como para suas etapas classificatórias posteriores (trajes de banho, trajes de gala e entrevista final).

Avaliações anteriores:
*1ª avaliação parcial: 2 de janeiro de 2016
*2ª avaliação parcial: 9 de janeiro de 2016
*3ª avaliação parcial: 1º de fevereiro de 2016
*4ª avaliação parcial: 7 de março de 2016
*5ª avaliação parcial: 20 de março de 2016
*6ª avaliação parcial: 22 de março de 2016
*7ª avaliação parcial: 18 de abril de 2016

Publicado em Datamisses, Numb3rs, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: A um episódio do fim da primeira temporada, terceira semana de Shades of Blue na Record tem média estável no eixo Rio-São Paulo


Crescimento de telespectadores e domicílios ligados na trama foi discreto

Da redação TV em Análise

NBC/Divulgação/25.03.2016


Harlee Santos (Jennifer Lopez) já entregou o ouro da Record

1,51% e 1,21%. Embora insignificantes, esses números representaram um alívio para a Rede Record no crescimento de telespectadores e domicílios ligados na terceira semana de exibição da primeira temporada do drama policial Shades of Blue, que a emissora comprou junto à NBCUniversal International Television Distribution como parte de sua programação para 2016. Entre os dias 25 e 28 de abril, a trama protagonizada por Jennifer Lopez, 46, foi vista nas duas principais praças de audiência do país – as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro – por 1,15 milhão de telespectadores em 413 mil domicílios, com média de 2,5 (a mesma da segunda semana da trama da madrugada).
Nas duas praças, o melhor dia de Shades of Blue na Record tem sido a quarta-feira. E na madrugada do dia 27 para o dia 28 de abril, quando foi ao ar o The Breach, décimo primeiro e antepenúltimo episódio da temporada, Shades teve médias de 4,5 na Grande São Paulo e 3,7 no Grande Rio. Na média das duas praças, que, em tese, formariam um mini Painel Nacional de Televisão, o número fechou em 4,1, excelente para um lead out do programa Gugu (nessa noite, com média de 9,4 e 2.965.901 telespectadores em 1.065.610 domicílios nas duas cidades). Veja mais nos gráficos abaixo

Data Média GSP Média GRJ Média Geral Evolução (%)
25/4/2016 4,2 3,5 3,9 14,70(*)
26/4/2016 3,0 2,9 2,9 -25,64
27/4/2016 4,5 3,7 4,1 41,37
28/4/2016 4,1 2,8 3,4 -17,07
Média/semana 3,9 3,2 3,5 Estável
Evolução (9º ao 12º episódio) -12,82
Data Espec GSP Espec GRJ Público Geral Evolução (%)
25/4/2016 830.818 406.133 1.236.951 3,11(*)
26/4/2016 593.442 336.510 929.952 -24,81
27/4/2016 890.163 429.340 1.319.503 41,88
28/4/2016 811.037 324.906 1.135.943 -13,91
Média/semana 781.365 371.972 1.153.337 1,51
Evolução (9º ao 12º episódio) -8,16
Data Casas GSP Casas GRJ Casas Geral Evolução (%)
25/4/2016 291.551 151.711 443.262 10,60(*)
26/4/2016 208.251 125.703 333.954 -24,65
27/4/2016 312.376 160.380 472.756 41,56
28/4/2016 284.609 121.368 405.977 -14,12
Média/semana 274.196 139.790 413.986 1,21
Evolução (9º ao 12º episódio) -8,41
Equivalências de ponto:
SP: 197.814 telespectadores e 69.417 domicílios
RJ: 116.038 telespectadores e 43.346 domicílios
As duas praças: 313.852 telespectadores e 112.763 domicílios
(*)Ante o episódio anterior
NOTA 1: As médias de
Gugu foram de 8,4 no Rio de Janeiro e 10,5 em São Paulo, ambas tomadas para cálculo da média geral da atração nos dois mercados.
NOTA 2: Os números dos outros 13 mercados componentes do Painel Nacional de Televisão – Campinas, Belo Horizonte, Vitória, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Manaus, Brasília, Goiânia, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre – não foram computados.
Fonte: Kantar Ibope Media
Publicado em Ibopes da vida, Numb3rs, Séries | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Assunto da semana: Socos e pontapés na mira do Emmy


Falta forma e conteúdo e sobram dublês para Rush Hour como série

CBS/Divulgação/31.03.2016

É precoce arriscar qualquer coisa de Rush Hour (Warner, 3ª, 21h40, 14 anos) enquanto série televisiva, principalmente partida de uma mente como a do produtor Bill Lawrence, 47, saído de uma cultura de produções cômicas como Scrubs e Cougar Town, apenas para citar os casos mais notórios. Nem irei perder meu tempo analisando a embalagem de um filme de ação adaptado de cerca de 120 minutos de salas de circuito comercial para 47 de televisão aberta tradicional, com os descontos de tempo dos comerciais. Corta!
Da reprise do piloto que assisti na madrugada desta terça-feira (26), no canal pago TNT, pode se depreender muita coisa, menos que Rush Hour é grande coisa em termos de roteiro, atuação (Lawrence mais Blake McCormick, Jim Kouf e Ross LaManna, de cuja lavra saiu a história dos filmes da franquia) e produção. Passa longe da comédia ao privilegiar os dublês nas cenas de ação mais numerosas que o primeiro episódio da sexta temporada de Game of Thrones e sua salada de efeitos visuais a la Joãozinho Trinta (no bom uso da palavra).

CBS/Divulgação/03.04.2016

Alguém vai me perguntar: e as atuações do Justin Hires e do John Foo, atores principais escalados para a lide da versão televisiva de A Hora do Rush? Esquece. É melhor perguntar esse tipo de coisa para o chinês Jackie Chan, cuja lavra o tornou um dos atores mais competentes de filmes de ação. Sua popularidade de blockbuster o levou a cantar no encerramento da Olimpíada de Verão de 2008 de Pequim ao lado de outros artistas chineses de menor monta. Mas esta é uma outra história para se passar aos assuntos olímpicos.

Neil Jacobs/CBS/Divulgação/13.05.2015

Voltando ao ambiente da série, Rush Hour tem na sua coordenação de dublês, liderada por James Lew, 63, da época de Kung Fu do saudoso David Carradine, o seu ponto mais forte. Composta de quatro profissionais, essa equipe dá a vida necessária à excelência das artes marciais a um ponto de colocá-la no raio de ação de uma possível indicação ao 68º Primetime Emmy só para esse segmento. O resto (edição de som, edição de imagem, trilha dramática musical, dentre outros itens) é mera embalagem técnica. Até domingo.

Publicação simultânea com o caderno Notícia da TV do Jornal Meio Norte que circula no domingo (1º/5)

Publicado em Coluna da Semana, Séries | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

EXCLUSIVO: As audiências selecionadas de seis etapas nacionais já realizadas do Miss Universo 2016


TV em Análise Críticas apurou números das transmissões dos certames da Colômbia, Filipinas, França, Peru, Porto Rico e Venezuela

Da redação TV em Análise

Bestimage/19.12.2015 (via Puretrend)


Etapa francesa foi a de maio número de telespectadores

Após a confirmação de 30 candidatas nacionais já eleitas e 75% de presença de países já assegurada em comparação ao quadro de 80 candidatas registrado em 2015, o TV em Análise Críticas apresenta na tabela abaixo uma coletânea dos números de audiência de seis etapas nacionais do Miss Universo 2016 que foram televisionadas – Binibining Pilipinas (Filipinas, ABS-CBN), Concurso Nacional de Belleza (Colômbia, RCN), Miss França (França, TF-1), Miss Peru (Peru, América Televisión), Miss Venezuela (Venezuela, Venevisión) e Miss Universo Porto Rico (Porto Rico, WAPA). Na média domiciliar, a maior audiência é do Miss Universo Porto Rico 2016, realizado na quinta-feira, 12 de novembro, que registrou 26,7. Peru (13,0 no sábado, 23/4/2016), Filipinas (11,4 no domingo, 17/4/2016), Venezuela (10,9 na quinta-feira, 8/10/2015) e Colômbia (10,4 na segunda-feira, 16/11/2015) vem na sequência.
No quesito de share (participação de público), o Miss Venezuela lidera com 53,3 contra apenas 37,8 do concurso da França, realizado no sábado (19/12/2015). E é o concurso francês que tem o maior número de telespectadores – 7,9 milhões contra apenas 910 mil verificados pelo concurso peruano. O restante dos países elencados neste levantamento não divulgou a quantidade de telespectadores das respectivas etapas nacionais do Miss Universo 2016. Embora tenham tido concursos nacionais televisionados, países que também já elegeram candidatas nacionais para a disputa como Angola, África do Sul, Bélgica e Honduras não divulgaram seus dados de audiência. Abaixo, a relação dos dados que o Críticas coletou

Data Etapa Nacional Média Share Espec
(milhões)
12/11/2015 Porto Rico 26,7 N/D N/D
19/12/2015 França N/D 37,8 7,9
23/4/2016 Peru 13,0 N/D 0,91
17/4/2016 Filipinas 11,4 N/D N/D
8/10/2015 Venezuela 10,9 53,3 N/D
16/11/2015 Colômbia 10,4 N/D N/D
Fontes: Mediamétrie (França), Kantar Ibope Media (Venezuela, Peru e Colômbia), Nielsen (Porto Rico) e Kantar Media/TNS (Filipinas)
Publicado em Ibopes da vida, Jóia da coroa, Numb3rs, Outras Venezuelas, Projetos especiais, Todas as Venezuelas do mundo | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário